Quando o assunto é itens de cozinha, você aí, sabe como escolher liquidificador? Figurinha carimbada nas casas brasileiras, este eletrodoméstico é essencial para otimizar o tempo no preparo de receitas como sopas, pudins e sucos naturais. Mas diante de tantas opções, o que é preciso observar para escolher um liquidificador potente e silencioso, além de resistente? Pensando nisso, montamos um Guia de Compras completo para auxiliar na escolha do modelo que irá suprir as necessidades de cada pessoa.

Apesar da marca de liquidificador ser um fator importante na hora da compra, assim como a confiança que se tem nela, é necessário que você se atente a outros aspectos. Nosso Guia vai explicar sobre os diferentes tipos de liquidificadores, as capacidades, potências, velocidades, níveis de consumo, funções, recursos, acessórios e designs disponíveis no mercado. Além disso, vamos responder três perguntas frequentes que surgem durante a compra do tão necessário liquidificador.

Vale lembrar que, antes de comprar, é necessário se atentar para: a voltagem disponível na cozinha, o meio onde ele será usado (comercial ou doméstico), as necessidades do dia a dia, bem como o orçamento disponível. Com tudo definido, basta dar uma olhada no nosso guia de compras de liquidificador abaixo!

Um liquidificador potente e silencioso auxilia no preparo de receitas como vitaminas e sucos. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Tipos de liquidificador

Muito além das cores, do preço e de um design inovador, o liquidificador ideal para a sua casa precisa atender às necessidades do seu dia a dia. Por isso, a escolha deste eletrodoméstico depende integralmente do tipo de uso e da quantidade de pessoas para as quais deseja preparar suas receitas.

Atualmente é possível encontrar no mercado liquidificadores tradicionais e pessoais, exclusivos para o uso doméstico. E também liquidificadores industriais, mais robustos, potentes e indicados para uso comercial. Descubra a seguir qual o tipo ideal para você:

Liquidificador tradicional

O liquidificador tradicional tem como principal objetivo misturar e triturar alimentos, tornando a massa mais densa conforme retira as bolhas de ar, ou mais líquida, dependendo da receita. Muitos modelos recentes são equipados com vários níveis de velocidade, lâminas de inox super afiadas e até serrilhadas, design funcional e funções importantes como Pulsar ou Triturar Gelo. Devido à diversidade de modelos disponíveis, os preços também variam entre os acessíveis e mais caros.

A única desvantagem do liquidificador doméstico é não triturar alimentos muito duros enquanto estão crus e não suportar alta capacidade. Para essas funções, veremos que o liquidificador industrial é o mais indicado.

Liquidificador portátil

O liquidificador portátil, também conhecido como blender, é ideal para quem gosta de esportes, tem uma dieta regrada ou faz uso de suplementos. Esse modelo tem o design vertical e fino, com capacidade individual, e é feito para misturar líquidos. Alguns têm a potência e as lâminas para triturar gelo, ou acompanham acessórios para emulsificação e trituração.

Vale ressaltar que o blender é um liquidificador individual e não é feito para uso familiar. Ele também não supre a necessidade de quem precisa de um eletrodoméstico para misturar ou triturar alimentos sólidos e duros.

Confira o comparativo entre os mini liquidificadores portáteis da Mondial e da Oster

Liquidificador industrial

O liquidificador industrial é indicado para uso profissional. Sendo assim, ele é recomendado para chefs de cozinha, donos de bares e restaurantes ou qualquer pessoa que precise de um utensílio potente, com alta capacidade para uso frequente. Ele se diferencia do doméstico na potência do motor e das lâminas, bem como na capacidade.

Alguns modelos industriais, por exemplo, suportam até 20 litros e são capazes de triturar alimentos sólidos facilmente. Devido a toda essa estrutura resistente, eles costumam ser caros e de manuseio complexo, portanto se informe quanto ao uso e preço dos modelos disponíveis para venda.

Quer conhecer um liquidificador potente e doméstico? Confira a análise de ficha técnica do liquidificador Britânia 1.200W e veja se atende suas necessidades.

Capacidades de liquidificador

Atualmente, os tamanhos disponíveis no mercado podem variar bastante de acordo com a capacidade do copo de liquidificador. Enquanto os modelos de mini liquidificador giram em torno dos 750ml, os liquidificadores tradicionais podem chegar até 3 litros. Já os industriais têm uma litragem muito ampla e que, em muitos casos, pode até ultrapassar os 10 litros.

Tanto o volume de ingredientes das receitas que você pretende fazer, quanto a quantidade de pessoas que moram na sua casa podem influenciar bastante na escolha da capacidade ideal. Mas de forma geral, é possível se basear pelas seguintes medidas:

  • Até um litro: ideal para uma pessoa e configura a capacidade regular do liquidificador portátil;
  • De um litro a dois litros: feito para o uso rotineiro, de famílias pequenas e médias;
  • De dois litros a 3,3 litros: indicado para o uso frequente de famílias com mais de quatro pessoas e também para uso profissional;

Precisa de um liquidificador grande? Confira a lista de liquidificador de três litros para comprar em 2022!

Desempenho de liquidificador

Para encontrar um liquidificador potente e resistente, além de econômico, é preciso analisar os três principais aspectos de seu desempenho: a potência, a velocidade e o consumo. Estas características caminham lado a lado, pois quanto mais variações de velocidade, maior a capacidade de controlar a textura de cremes e massas. E quanto maior a potência, maior a possibilidade de liquidificar produtos mais difíceis de processar. Entretanto, essas características tornam o consumo mais elevado. Veja abaixo mais detalhes sobre estes pontos de atenção:

Potência de liquidificador

A potência do motor é um fator importante, assim como a velocidade e o consumo. Esses três fatores irão ditar quão eficiente e precisamente as lâminas conseguem liquidificar o alimento. As possibilidades de potência são as seguintes:

  • Até 300W: é a potência de um modelo portátil, para misturas líquidas. Por ser uma potência baixa, é indicado para o uso individual esporádico ou de misturas leves;
  • De 300W a 500W: é a potência de um liquidificador doméstico pequeno, para até duas pessoas, de uso esporádico, já que não atinge um bom desempenho comparado com outros;
  • De 500W a 700W: garante bom desempenho, supre a necessidade rotineira e é capaz de liquidificar e misturar uma quantidade razoável de alimentos;
  • De 700W a 1000W: ideal para famílias grandes ou pequenos negócios, garante um desempenho excelente na mistura e trituração;
  • De 1000W ou mais: indicado para uso profissional e frequente, já que garante o melhor desempenho.

Velocidade do liquidificador

Quanto à velocidade, o ideal é que o produto tenha entre 4 a 8 opções, para o uso diário. Mas o número de velocidades de um liquidificador pode variar de 1 a 15, sendo que alguns modelos têm a possibilidade de controle gradual. Essa característica também é importante para ter maior controle no preparo da sua bebida ou refeição.

Consumo do liquidificador

O consumo de um liquidificador não costuma ser alto. Tudo vai depender da potência e se ele tem o selo de eficiência energética. Procure sempre a classificação A de selo PROCEL, garantindo maior economia na conta de luz. E atenção para a tensão/voltagem do aparelho, assim é possível evitar que o aparelho queime ou tenha baixo desempenho.

Deseja conhecer mais uma oção de liquidificador grande? Veja a análise do liquidificador Oster Full 1.400W OLIQ60.

Funções e recursos de liquidificador

Além de avaliar o desempenho do liquidificador, outros fatores que podem fazer toda a diferença na hora de escolher o eletrodoméstico são os recursos, funções e tecnologias. Estes diferenciais facilitam bastante o dia a dia, entretanto por serem extras nem sempre são encontrados em todos os modelos do mercado. Por isso vale muito a pena pesquisar e comparar as opções antes de investir em um liquidificador. Listamos abaixo algumas funções muito práticas que podem influenciar na decisão final:

  • Autolimpeza: facilita a limpeza interna da jarra, já que o material evita que alimentos fiquem grudados;
  • Pulsar: ideal para picar e triturar alimentos sólidos, já que faz o liquidificador funcionar em sua velocidade máxima com a facilidade de um único toque;
  • Triturar gelo: indicado para quem bate alimentos congelados, como polpas e frutas;
  • Base antiderrapante: evita que o aparelho escorregue e acabe caindo e causando acidentes na cozinha;
  • Filtro: ajuda a conter fragmentos indesejados de alimentos na sua bebida, como bagaços de frutas;
  • Indicador luminoso: impedem que o liquidificador ligue caso o copo esteja mal encaixado;
  • Lâminas removíveis: mais fáceis de limpar e indicadas para quem faz o preparo de massas densas;
  • Motor com reverso: funciona na rotação inversa, para evitar que os alimentos travem as lâminas;
  • Porta-fio: ajuda na organização e manutenção do fio pois mantém o fio enrolado e guardado no fundo da base do aparelho;
  • Timer: ideal para quem gosta de seguir à risca as receitas e ajuda aqueles esquecidos a não deixarem a massa passar do ponto;

Conheça o Liquidificador Portátil Oster MyBlend na análise de ficha técnica do aparelho!

Material do copo de liquidificador

Nem todo mundo se atenta a esse aspecto, mas os tipos de materiais do copo de liquidificador também podem influenciar bastante na hora da compra. Os modelos estão cada vez mais diversos e atualmente é possível encontrar liquidificador copo de vidro, inox, acrílico e muitos outros materiais. Eles possuem usos distintos e precisam de cuidados específicos, por isso é muito bom avaliar os prós e contras antes de comprar. Listamos abaixo os modelos encontrados no mercado seguido de suas características:

  • Copo de vidro: o liquidificador de vidro não absorve odores ou manchas, mas é mais pesado e corre maior risco de quebrar durante o uso;
  • Copo de acrílico: indicado para uso doméstico, esse plástico é livre de BPA, leve, transparente, rígido e tende a ficar riscado e esbranquiçado ao longo do tempo;
  • Copo de inox: indicado para uso industrial, já que costuma ser maior e mais resistente;
  • Copo de plástico: são leves e correm menos risco de quebrar, mas por outro lado absorvem odores e ficam com manchas a longo prazo;
  • Copo de polipropileno: é um plástico de cor leitosa, leve, barato, livre de BPA e flexível, mas que não aguenta altas temperaturas;
  • Copo de plástico ultrarresistente: feito de Copoliéster Tritan, é livre de BPA, difícil de quebrar e transparente.

Descubra como fazer torta de liquidificador, entre outras receitas práticas usando o eletro.

Design de liquidificador

Com o passar dos anos, os consumidores se tornaram mais exigentes e ter um liquidificador moderno virou fator decisivo na hora da compra. Por isso as marcas vêm investindo cada vez mais na criação de linhas com design moderno e diferentes tipos de cores e acabamentos. Atualmente é possível até mesmo encontrar um liquidificador rosa ou liquidificador vermelho por aí. Veja a seguir alguns acabamentos e seus prós e contras:

  • Branco: indicada para uso doméstico, é uma cor neutra que combina com tudo, mas que fica amarelada com o passar do tempo;
  • Preto: indicada tanto para uso doméstico quanto profissional, também é uma cor neutra que combina com tudo, e que não desbota com o tempo;
  • Inox: indicado para uso profissional, é resistente ao tempo e inoxidável;
  • Colorido: indicado para cozinhas de design moderno e conceituais, mas como o branco, podem desbotar conforme o uso.

Painel de controle

O painel de controle é também um fator importante na decisão, pois será através dele que o liquidificador receberá os comandos ara funcionar. O botão giratório é o design mais tradicional, que apresenta a única desvantagem de acumular comida ao seu redor; o touch screen é mais preciso que o botão giratório, mas algumas pessoas podem ter dificuldades para selecionar o comando desejado, já que os dedos devem estar limpos e secos. Já o painel digital facilita a limpeza e apresenta o manuseio mais fácil e intuitivo que o touch screen, e mais preciso que o botão giratório.

Testamos o liquidificador Mondial Personal Blender DG-01. Confira se o modelo vale a pena!

Dúvidas frequentes sobre liquidificador

Como você pode ver acima, discorremos sobre inúmeros pontos de análise importantes que ajudam como escolher liquidificador para a sua casa. Mas sabemos que são tantas características para avaliar que sempre sobra uma dúvida ou outra no fim das contas. Para te ajudar caso ainda tenha alguma questão, separamos abaixo algumas dúvidas frequentes que consumidores costumam ter sobre os liquidificadores. Veja só!

1. O que é o Selo Ruído?

O Selo Ruído é uma iniciativa exigida pelo Inmetro em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Ele se baseia em uma escala de 1 a 5; 1 indica que o produto é mais silencioso e 5 indica que o produto é mais barulhento. Caso tenham bebês ou crianças na família, é indicado buscar por um liquidificador potente e silencioso com Selo de número 1.

2. Qual a diferença de liquidificador de alta rotação e baixa rotação?

Os liquidificadores industriais são divididos entre modelos de alta e baixa rotação. Enquanto o liquidificador de alta rotação é adequado para sucos, vitaminas e shakes, por exemplo, porque atua com maior velocidade e menos força. Os modelos com baixa rotação operam de forma oposta: desempenham melhor em alimentos pastosos como sopas, molhos, massas e açaí, porque agem em menor velocidade e maior força.

3. Qual é a diferença entre liquidificador e processador?

O liquidificador tem a função de liquidificar, misturar, triturar e, principalmente, deixar os alimentos mais densos e misturados. Já o processador não só mistura, mas também corta, fatia, rala, mistura, processa. Ele também é mais resistente à dureza de vários alimentos, como castanhas e legumes crus.

Muitos multiprocessadores também têm a função liquidificador ou acompanham o copo do eletrodoméstico junto ao kit de lâminas e utensílios. Portanto, se é necessário usar os dois eletrodomésticos, compensa investir num kit completo de processador ou multiprocessador com liquidificador.

Saiba mais sobre o unverso de cozinha: