O Apple Watch 6 é uma boa alternativa para quem procura incrementar o ecossistema da marca. Por não ser da última geração, o Series 6 tem melhor custo-benefício em relação ao Watch 7. Depois de uma semana com esse smartwatch me acompanhando diariamente, posso te contar cinco maneiras dele facilitar tarefas do dia a dia. Isso vale não só para ações básicas, como também para ajudar a criar novos hábitos!

Vale ressaltar que, antes de testar o Apple Watch 6, eu já era usuária do Apple Watch SE. Por isso, comparações entre um modelo e outro podem surgir durante o review. Um spoiler que já te dou é: depois de testar o Series 6, comecei a cogitar vender o meu SE para trocar por um igual ao que testei. Quer saber o porquê? Confira abaixo como foi a minha experiência no dia a dia com o acessório.

Se você curte a marca da maçã e quer ficar por dentro das novidades, confira os lançamentos da Apple em 2022. Você também pode ver os detalhes do iPhone 13, linha de celulares mais atual da fabricante.

Ficha técnica do Apple Watch 6

Será que eu preciso mesmo de um Apple Watch 6?

Outro ponto interessante de compartilhar é o fato de eu ter demorado bastante tempo para comprar o meu relógio atual, o Apple Watch SE. Não só por conta do preço, que - vamos combinar - é salgado! Mas também porque sempre me vinha à mente: será que eu preciso mesmo de um Apple Watch? Ou será que vou comprar e ele ficará esquecido num canto?

Depois de mais de um ano de uso, posso responder à pergunta. Não, eu não precisava de um Apple Watch. Mas, sim, o Apple Watch foi um grande parceiro para minha mudança de hábitos. É claro que o relógio não fez tudo sozinho (aliás, quem dera!). Contudo, posso dizer que a rotina de exercícios físicos ficou mais prática com um empurrãozinho do Apple Watch.

Agora que já sabem da experiência pessoal à parte, vamos ao principal. O Apple Watch 6 é bom? Como ele pode ser útil no dia a dia? Confira a seguir.

1. Apple Watch 6 tem bateria para acompanhar um dia todo

Durante o teste, o Apple Watch 6 me surpreendeu positivamente no quesito bateria. O relógio tem autonomia para até 18h, segundo a fabricante. Isso depende, claro, do seu uso. Recursos como monitoramento cardíaco e o display Always On (que deixa a tela sempre ligada) podem diminuir esse tempo de bateria.

Durante o teste pude confirmar que, de fato, a bateria do Apple Watch 6 aguenta bem um dia inteiro. Percebi uma diferença bem grande em relação ao Apple Watch SE, já que o meu conta com acesso ao 4G. Isto é, consegue funcionar plenamente sem estar com o iPhone por perto. Porém, no quesito bateria, o SE acaba perdendo muito, já que a conexão à internet móvel consome bastante a carga.

A seguir, conto como foi usar o Apple Watch 6 por um dia inteiro.

Apple Watch Series 6 tem bateria potente para aguentar um dia inteiro (Foto: Buscapé)

Bateria infinita? Um domingo com o Apple Watch 6

Tentei explorar ao máximo o quesito bateria do Apple Watch 6 num domingo. Primeiro, deixei o dispositivo carregando durante a noite. Vale ressaltar aqui que nem é preciso todo esse tempo, já que o carregamento é feito de maneira bem rápida. Cerca de 60 minutos já levam o dispositivo de 0 a 80%. Se quiser a carga completa, mais 30 minutos levam aos 100%.

Acordei às 9h30 e já comecei a usar o relógio. Fui para a academia, monitorei um exercício de musculação. Foram 53 minutos no total com o relógio ligado direto vendo batimentos cardíacos e tempo de descanso. Além disso, estava com os AirPods e o iPhone, então também controlava as músicas do Spotify pelo Apple Watch 6.

Na parte de tarde, caminhei por 2 km até chegar no lugar onde iria almoçar. Foram cerca de 27 minutos andando. Uma coisa interessante aqui é que o Apple Watch 6 é capaz de detectar o movimento de algumas atividades específicas sem que você precise ativá-las. Nesse momento do meu dia, por exemplo, o próprio dispositivo me mandou uma mensagem: "Parece que você está fazendo exercício". Em seguida, pude confirmar e registrar a atividade.

Apple Watch 6 é capaz de detectar o movimento de algumas atividades físicas automaticamente (Foto: Raíra Rondon)

Depois de um dia todo com o relógio no braço, monitorando atividades físicas e recebendo notificações, o Apple Watch 6 ainda estava com 45% de bateria. Quando fui dormir, às 22h45, decidi continuar com ele para ver até onde iria. No dia seguinte, quando acordei, ainda estava com 25%. Monitorei mais uma atividade física, dessa vez de ciclismo indoor, e só às 11h a bateria do Apple Watch 6 acabou.

2. Monitorar atividades físicas de maneira fácil e lúdica

Um dos pontos altos do Apple Watch é o monitoramento de exercício físico. Isso porque, além de ser capaz de acompanhar diferentes atividades, o relógio também tem uma interface agradável e lúdica.

Algumas das atividades disponíveis para monitoramento no Apple Watch 6 são: corrida, dança, ioga, pular corda, remar, treino HIIT, trilha e muitos outros. O smartwatch tem resistência à agua (até 50 metros), então nado em piscina e em águas abertas também estão disponíveis.

Outro ponto positivo são os incentivos dados pelo Apple Watch. Para quem estiver precisando de um empurrãozinho para manter ou começar novos hábitos, pode ser interessante. Além disso, é possível acompanhar o gráfico da sua semana de exercícios e estipular metas diárias. Traçando esses alvos, volta e meia o Apple Watch 6 vai te notificar lembrando de levantar, dar uma caminhada ou até reservar um tempo para respirar.

Monitoramento de atividades físicas do Apple Watch 6 tem interface minimalista e lúdica (Foto: Raíra Rondon)

3. Encontrar o iPhone perdido dentro de casa: quem nunca?

Confesso que buscar o iPhone é um dos meus recursos preferidos no Apple Watch. Logo na central de controle, na parte de baixo do relógio, você consegue ver o atalho. Ao clicar no botão, o Apple Watch dispara um comando direto para o celular e o iPhone apita (no volume máximo!).

Assim, fica fácil na hora de encontrar o celular. Quem nunca passou pela situação de perder o smartphone dentro da própria casa, não é? Deixar dentro de uma bolsa ou outro cômodo e acabar esquecendo. Enfim, o relógio pode ajudar aos usuários que, assim como eu, vivem esquecendo onde deixaram os dispositivos.

É importante dizer que tanto o Apple Watch 6 quanto o iPhone devem estar pareados para esse atalho funcionar.

Na Central de Controle do Apple Watch 6, ao lado do símbolo de Wi-Fi, é possível ativar busca do iPhone (Foto: Raíra Rondon)

4. Controlar as músicas sem depender do celular

Outra forma de o Apple Watch 6 facilitar no dia a dia é o controle de músicas no celular. Muita gente tem dúvidas se o relógio funciona ou não com outras plataformas sem ser a Apple Music. Se assim como eu, você também é usuário do Spotify ou Deezer, pode ficar tranquilo, pois funciona.

A única exigência, nesse caso, é que o celular e o Apple Watch estejam pareados. Enquanto eu fazia exercícios usando o Apple Watch 6, por exemplo, eu pude ficar mais livre. Isso porque para trocar as músicas eu não precisava ter meu iPhone em mãos. Era só realizar os comandos que queria no relógio. A digital crown, que fica na lateral no gadget, pode aumentar e diminuir o volume.

Apple Watch 6 e AirPods formam boa dupla para quem quer controlar as músicas sem precisar do iPhone (Foto: Raíra Rondon)

5. Apple Watch 6 recebe notificações e chamadas do celular

Por último e não menos importante, o Apple Watch 6 mandava notificações enquanto o usava. É possível regular o que você quer receber ou não pelo iPhone ou pelo próprio relógio. Particularmente, prefiro mexer pelo celular porque a tela é maior e mais prática de visualizar o conteúdo.

Nos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, é possível responder as mensagens. Isso é feito por um comando de voz, no qual você fala o que quer enviar e o relógio digita automaticamente. Confesso que não uso tanto essa função, porque a linguagem fica um pouco limitada (sem emojis e figurinhas). Mas, no geral, pode funcionar em situações de emergência.

Caso você receba alguma ligação no iPhone, o Apple Watch 6 também te notificará. Você pode aceitar ou recusar a ligação. Se estiver com Airpods, por exemplo, já pode dar continuidade à chamada ali mesmo.

Apple Watch Series 6 vem acompanhado do cabo de carregamento por indução e pulseira (Foto: Buscapé)

Apple Watch 6: faz muita diferença não ter 4G?

Depois de te apresentar cinco formas de o Apple Watch 6 ser útil no dia a dia, precisamos falar sobre o 4G. Os relógios Series 6 têm duas versões em termos de conectividade. Uma delas é mais barata, com apenas GPS. Essa, inclusive, foi a versão que testei neste review. O outro modelo é o GPS + Cellular. Nesse caso, o acessório é mais independente em relação ao iPhone, pois funciona com rede móvel 4G.

Depois de usar os dois modelos, posso dizer que hoje em dia me arrependo de ter gastado mais para compra a versão com 4G. Acredito que essa conectividade não teve tanta funcionalidade para mim, que sempre andei com o celular e o smartwatch juntos. Por isso, depois de testar o Apple Watch 6 somente com GPS, vejo que essa seria uma alternativa com um custo-benefício melhor para mim.

Claro, essa é uma experiência pessoal. Se você for o tipo de pessoa que sai sem o celular para correr, por exemplo, o 4G do Apple Watch pode ser útil para você. Contudo, se você, assim como eu, não anda sem o celular, não vejo necessidade de comprar a versão mais cara somente por conta do 4G.

Apple Watch 6 vale a pena?

Depois de testar o Apple Watch 6 por uma semana, posso dizer que essa seria uma opção de compra para mim, caso ainda não tivesse o meu. Em relação ao Apple Watch SE, por exemplo, o Series 6 apresentou melhor autonomia de bateria, além de uma tela Always On de melhor qualidade. Isso sem falar em funções de saúde, como o oxímetro, que não existem no modelo SE.

Outro ponto importante é: talvez você não precise comprar o modelo mais caro somente pelo 4G. Como o Apple Watch 6 é bem independente, a função de conectividade acaba sendo um pouco "inútil". Principalmente, se você não largar o iPhone e andar com ele para cima e para baixo.

Vale ressaltar aqui que o Apple Watch 6 funciona apenas com o sistema iOS da Apple. Se você tem um smartphone de outra marca, pode conferir outras opções. Confira aqui a nossa seleção com os melhores modelos de smartwatch Xiaomi.

Se quiser ficar por dentro do outro modelo que mencionei no artigo, veja se o Apple Watch SE vale a pena para você. Mas se quiser conhecer o modelo mais atual da marca, veja a ficha técnica do Apple Watch 7.

Alerta de preços: saiba quando o Apple Watch 6 estiver mais barato

Se você gostou de alguma das opções da linha Apple Watch 6, mas não pode comprar agora, use o Alerta de Preços do Buscapé. A tendência é que o produto fique mais barato até o fim do ano, já que a Apple lançará o próximo relógio da marca no segundo semestre.

Você pode definir o valor ideal para a sua compra e será notificado quando o preço chegar ao que você deseja. Como se trata de lançamento, a tendência é que o smartphone fique cada vez mais em conta.

Outra opção para fazer um melhor negócio na hora da compra é ficar de olho no Histórico de Preços. Assim, você conseguirá acompanhar a flutuação de valores do produto que você quer. Essa ferramenta consegue monitorar de 40 dias atrás até os últimos seis meses.