Está montando uma cozinha e não sabe como escolher fogão? Assim como acontece com outros eletrodomésticos de cozinha, ele pode ser encontrado em versões variadas no mercado. Ainda assim, a quantidade de bocas e o tamanho do forno não são os únicos detalhes que devem chamar a sua atenção na hora de comprar um fogão. O acabamento, o tipo de acendimento e o tipo de mesa de cocção também podem fazer diferença no seu dia a dia.

Pensando em te ajudar, nós montamos um guia de compras que vai explicar tudo sobre esse e outros critérios. Assim, você vai conseguir tomar a decisão final da melhor maneira. Dá uma olhada!

Você sabia que precisa ter alguns cuidados indispensáveis com o seu fogão? Confira quais são eles na nossa matéria!

Escolha o melhor fogão para a sua casa com as dicas do nosso guia de compras (Foto: Shutterstock)

Tipos de fogão

Se você quer saber como escolher um bom fogão, a primeira coisa que precisa ter em mente é que eles podem ser encontrados em tipos diferentes. Aqui, vamos considerar os seguintes: fogão de piso, de embutir, cooktop e fogão de mesa. Nem todos se encaixam nos hábitos e necessidades da sua família, por isso, confira aqui embaixo as características de cada um, seus pontos positivos e negativos e para quais perfis eles são indicados.

Fogão de Piso

O fogão de piso é o modelo convencional, encontrado na maioria das casas brasileiras. Dependendo da marca, os pés podem ser mais altos ou não, mas os maiores facilitam a limpeza no dia a dia e a locomoção do eletro. Geralmente, os fogões de piso funcionam a gás (GLP ou encanado) e podem ir com um ou dois fornos. É possível encontrar modelos domésticos de quatro até seis queimadores. As vantagens do fogão de piso incluem o preço acessível, a grande variedade de modelos no mercado e a facilidade de instalação.

Fogão de Embutir

O fogão de embutir é bem parecido com o de piso, mas é a opção recomendada para cozinhas planejadas. Ele também tem forno e pode ser encontrado em modelos de até seis queimadores. Para ser fixado, ele precisa de uma base, que pode ser uma bancada ou outro móvel. Como as especificações podem ser diferentes de marca para marca, vale seguir o manual do seu modelo no momento de instalar.

As vantagens do fogão de embutir incluem o design diferenciado e a facilidade da limpeza, já que a parte de baixo dele fica livre. Por outro lado, eles costumam ser mais caros que os fogões de piso e, também, não podem ser transportados de uma casa para outra sem uma reforma.

Fogão Cooktop

O cooktop é um dos menores tipos de fogão que existem no mercado hoje em dia. Também recomendado para quem tem cozinhas planejadas ou não se importa em fazer uma pequena obra para a instalação, ele conta apenas com a mesa de cocção, ou seja: você precisa comprar o forno separadamente.

Os cooktops podem ser encontrados em versões de uma a cinco bocas e têm três tipos de funcionamento diferentes: a gás, elétrico ou por indução. O primeiro é igual ao dos fogões tradicionais, enquanto o elétrico aquece por meio de resistências e o por indução, com uma corrente eletromagnética. Além disso, o acabamento de suas versões também pode variar entre inox, vidro temperado ou vitrocerâmico.

Se interessou e quer saber mais sobre esse tipo de fogão? Descubra como comprar um cooktop!

Fogão de Mesa

O fogão de mesa, por sua vez, parece um cooktop, mas como o nome deixa claro, ele pode ser usado sobre uma bancada ou mesa e é a opção ideal para quem tem pouquíssimo espaço na cozinha. Além disso, ele também atende às necessidades de quem acampa com frequência, já que, dependendo do modelo, do número de bocas e do peso, é possível levá-lo para outros lugares.

Quantidade de bocas de fogão

Depois de decidir qual o tipo de fogão ideal para a sua casa, o próximo passo no processo de como comprar fogão tem a ver com a quantidade de bocas do eletro. Isso deve ser decidido levando em consideração quantas pessoas moram na casa e a frequência de uso do fogão.

Fogão 1 boca

O menor tamanho de fogão disponível no mercado é o de uma boca. Ele não é tão popular quanto os maiores, mas é recomendado para quem precisa de um queimador auxiliar na cozinha ou um modelo para ajudar na área da churrasqueira ou numa varanda gourmet. Eles estão disponíveis em versões com funcionamento a gás, elétrico e por indução.

Fogão 2 bocas

Os fogões com duas bocas são indicados para quem tem uma frequência de uso baixa, como quem mora sozinho, por exemplo. Assim como o modelo anterior, eles também ajudam em ambientes externos, como varandas gourmet e churrasqueiras. Eles também podem ser encontrados com funcionamento a gás, elétrico e por indução.

Quer um modelo pequeno? Confira a nossa lista dos melhores fogões 2 bocas do ano!

Fogão 4 bocas

Os modelos de fogão 4 bocas são mais populares e indicados para quem mora sozinho, para famílias pequenas (de duas a três pessoas), e para quem não têm muito espaço na cozinha. Com esse tamanho, é possível encontrar diferentes tipos de fogão, como os de piso e os cooktops. Por isso, eles também existem com tipos de funcionamento variados.

Além disso, os fogões de quatro bocas também podem ter queimadores de tamanhos diferentes, para otimizar o preparo de alimentos com necessidades diferentes.

Fogão 5 bocas

Se você tem família grande e um pouco mais de espaço na cozinha, o fogão 5 bocas pode ser a melhor escolha no que se trata de tamanho. A vantagem desse modelo é que, geralmente, ele tem um queimador principal e mais potente, com chama que pode ser dupla, tripla ou quadrupla. Com ele, é possível agilizar o preparo de pratos que levam mais tempo para ficar prontos e, também, quantidades grandes de comida. Da mesma forma como acontece com os outros tamanhos, existem fogões de cinco bocas com funcionamento elétrico, a gás e por indução.  

Fogão 6 bocas

Um passo à frente do modelo de cinco queimadores, o fogão 6 bocas é para casas movimentadas e famílias grandes. Com a possibilidade de usar até seis panelas ao mesmo tempo, ele facilita o preparo de refeições para quantidades maiores de pessoas. Além disso, eles também podem encontrados com tamanhos variados de queimadores.

Tipos de funcionamento de fogão

Como falamos acima, os fogões também variam em funcionamento e podem ter diferentes tipos de bocas. Em cada um dos tamanhos, é possível encontrar versões que são a gás, elétricas ou por indução. Cada uma delas tem características específicas de uso, instalação e, também, de consumo de energia - mesmo que os modelos que usam eletricidade não necessitem do gás, podem aumentar a conta de luz. Conheça cada um deles aqui!

Fogão a gás

O tipo de fogão mais popular do mercado é o fogão a gás. Essas opções funcionam tanto com o GLP (o gás de botijão) quanto com o gás natural encanado - vai depender do tipo de abastecimento no lugar onde você mora. Os fogões e cooktops a gás esquentam as panelas por meio de chamas, ao contrário dos outros dois modelos. Mesmo mais tradicionais e baratos, eles não são os mais seguros, já que o gás GLP é inflamável e o gás natural pode ser tóxico (por isso, ao usá-lo, os ambientes não podem ser completamente fechados). Ainda assim, é possível evitar acidentes usando o eletro com prudência.

Quer saber como identificar se o gás está acabando? Confira as nossas dicas!

Fogão elétrico

O fogão elétrico é o menos popular entre os três tipos de funcionamento de fogão. Como o nome deixa claro, o que esquenta as panelas para o cozimento aqui são resistências elétricas (como as de chuveiros e fornos). Geralmente, eles são encontrados em versões de cooktop ou fogão de mesa e são ligados à eletricidade como os fogões de piso com acendimento automático: por meio de uma tomada tradicional.

Nesse caso, vale prestar atenção às panelas: elas devem ter o fundo plano, reforçado, no mesmo diâmetro que as bocas e, de preferência, ser feitas de ferro ou de aço. Materiais menos resistentes, como vidro, cerâmica ou cobre, devem ficar longe do cooktop elétrico.

Fogão de indução

As opções mais modernas, e, também, mais caras, cooktops de indução. Seu sistema usa a energia elétrica e ele é ligado diretamente na fiação da casa. Diferentemente do fogão elétrico, a transmissão de calor é feita por uma corrente eletromagnética. Embaixo de cada boca deste tipo de cooktop existe uma bobina de metal. Quando a energia é ligada, uma corrente alternada é criada sobre a bobina e produz um campo magnético invisível que, ao entrar em contato com a panela, gera calor. Por isso, ele deve ser usado com panelas que conduzam essa corrente.

Uma ótima dica para saber se você pode usar ou não a sua panela no cooktop por indução é colocar um ímã em sua base. Se ele grudar, ela serve - significa que podem conduzir a corrente magnética do fogão para os alimentos. Na hora de comprar, busque panelas com o exterior em aço inox, fundo triplo ou ferro fundido.

Quer entender mais sobre o fogão de indução? Confira a nossa matéria!

Capacidade do forno

Se você escolher um fogão de piso ou um fogão de embutir, já vai levar para casa um modelo que conta com forno. As capacidades disponíveis variam de 50 a pouco mais de 100 litros e são compatíveis com a quantidade de bocas que um fogão tem. Um fogão 4 bocas, por exemplo, costuma ter um forno mais compacto, que dá conta de necessidades domésticas. Se você costuma usar muito o compartimento para assar alimentos e precisa de mais espaço, vale a pena apostar num fogão 5 bocas ou, até mesmo, no maior, com seis queimadores.

Características do forno

Além de ficar de olho na capacidade interna do forno, também vale ter atenção às características individuais do compartimento, já que elas vão determinar a sua maneira de usar o eletro no dia a dia. Conheça algumas delas aqui!

Forno duplo

Em alguns modelos de fogão de piso e de embutir, você pode encontrar dois fornos: um a gás e um elétrico. Com dois fornos independentes, você pode preparar pratos que precisam de especificações de temperatura e tempo diferentes simultaneamente. Os fogões com forno duplo são recomendados, principalmente, para quem costuma preparar alimentos em grande quantidade.

Vidro duplo

O vidro duplo na porta garante o isolamento térmico no interior do forno. Assim, o cozimento dos alimentos é otimizado, já que a maior parte do calor não se dissipa para o resto do ambiente.

Vidro removível

Na hora da limpeza, por sua vez, o vidro removível é uma mão na roda. Isso acontece, principalmente, porque você pode limpar a parte da tampa do forno que fica em contato com os alimentos (e suja com mais facilidade) com água corrente, na pia da cozinha. Depois, basta encaixar novamente no lugar.

Revestimento antiaderente

Com nome que varia de marca para marca, alguns fornos são equipados com um revestimento interno esmaltado ou com vidro que evita que a gordura grude. Assim, eles são bem mais fáceis de limpar e manter.

Função Grill

Os fornos que têm essa função concentram o calor na parte de cima dos alimentos sempre que necessário. Assim, fica mais fácil de garantir o acabamento dourado e crocante em diferentes pratos.

Prateleiras deslizantes, removíveis e reguláveis

Essenciais para o funcionamento dos fornos, as prateleiras podem ser deslizantes, removíveis ou reguláveis. As primeiras são acopladas à tampa do forno, ou seja: elas deslizam sempre que você abre o compartimento. As removíveis são aquelas que você precisa puxar manualmente e consegue tirar e colocar. A altura regulável, por sua vez, é colocada em prática quando as prateleiras reguláveis podem ser ajustadas em diferentes posições de acordo com a sua necessidade.

Luz interna

Possibilita visualizar o estado do alimento sem a necessidade de abrir a porta do forno. Assim, o calor não é dissipado e o cozimento, comprometido.

Tipos de acendimento de fogão

Na hora de comprar fogão, outro detalhe que não pode passar despercebido é o tipo de acendimento dele. Afinal de contas, isso vai determinar a praticidade de uso no dia a dia. Atualmente, você consegue encontrar fogões com acendimento manual, automático e superautomático. Confira a diferença entre eles aqui!

Acendimento Manual

O acendimento manual é o menos tecnológico e, também, o que aparece em fogões mais baratos com funcionamento a gás. Ele depende de uma fonte de fogo externa para que as bocas e o forno sejam acesos, ou seja: você precisa ter sempre por perto um acendedor, um isqueiro ou uma caixa de fósforos. Basta girar o botão e aproximar a chama à saída de gás equivalente a ele.

Acendimento Automático

O acendimento automático também aparece em fogões a gás. A diferença, aqui, é que o eletro já conta com uma ignição própria. Para acender a chama é necessário girar o botão de liberação de gás e pressionar o botão de ignição ao mesmo tempo.

Acendimento Superautomático

O acendimento superautomático, por sua vez, é mais prático e pode ser encontrado em todos os tipos de fogão. Para acender as bocas, aqui, é necessário apenas pressionar e girar o botão equivalente a ela - sem precisar apertar um outro ao mesmo tempo.

Tipos de acabamento de fogão

O material e a cor do acabamento do fogão também interferem no momento de como escolher fogão. Os fogões inox, preto ou branco podem ser considerados os mais tradicionais e populares - e, também, os mais fáceis de encontrar no mercado. Ainda assim, dependendo do modelo que você quiser levar para casa, é possível encontrar fogões com mais personalidade, como os que têm acabamento colorido.

Aqui, é importante considerar não apenas a decoração do resto da cozinha, mas a durabilidade do acabamento. Os fogões coloridos, por exemplo, costumam ser pintados e esse revestimento externo pode durar menos do que o de inox, por exemplo.

Tipos de mesa de cocção

Assim como o acabamento externo dos fogões pode variar, também existem diferentes opções de mesa de cocção - a parte de cima do eletro onde ficam os queimadores. Elas variam em dois materiais diferentes:

Mesa de cocção de metal

O fogão com mesa de inox é um dos mais tradicionais e antigos do mercado. Ainda assim, por serem um pouco mais difíceis de limpar do que as opções de vidro, costumam deixar o preço do eletro mais barato. Além do inox, também é possível encontrar a mesa de cocção metálica em inox escovado, aço escovado e aço esmaltado.

Mesa de cocção de vidro

Opção que se popularizou com os cooktops e hoje, aparece até em modelos de fogão de piso e de embutir, a mesa de vidro é mais prática de limpar e manter. Isso acontece porque a sujeira gruda menos do que no metal. Além de poder ter diferentes cores, elas podem ser de vidro temperado, vidro comum, material vitrocerâmico e vidro espelhado. Os fogões de indução, inevitavelmente, precisam ter mesa de vidro.

Recursos do fogão

Conhecer os recursos de um fogão é essencial para quem está procurando entender como comprar fogão. Eles variam de acordo com o modelo e com o nível de tecnologia de cada um deles e, no fim das contas, fazem muita diferença no dia a dia. Confira quais são os principais aqui:

Sensor corta gás

Funcionalidade ideal para quem quer garantir o uso seguro do forno, o sensor corta gás para a distribuição de GLP ou gás natural para o compartimento caso a chama se apague sozinha. Assim, ele impede vazamentos e acidentes.

Display digital

Pequena tela disponível nos modelos mais tecnológicos de fogão e que permite controlar o timer, o relógio e outras funções que o aparelho tenha disponível.

Timer

Função permite definir o tempo de cozimento dos pratos e que avisa quando ele chega ao fim. Muitas vezes, tem desligamento automático - principalmente no forno.

Bocas Seladas

Queimadores com proteção extra que impede que a sujeira entre na base das bocas.

Botões removíveis

Opção que facilita bastante na hora de limpar, os botões removíveis são comuns nos modelos mais tradicionais de fogão e deixam a mesa de cocção livre para ser higienizada.

Indicador de superfície quente

Nos modelos de fogão que não funcionam com chama, o indicador de superfície quente torna o uso mais seguro, já que mostra se você pode ou não encostar na área dos queimadores.

Confira outros conteúdos que podem te ajudar na hora de montar a cozinha: