O SSD para notebook se tornou uma peça essencial nos aparelhos mais recentes. O armazenamento é mais rápido que um HDD convencional e garante mais velocidade na hora de ligar o sistema e abrir programas. Infelizmente, o mercado brasileiro ainda carece de aparelhos de entrada ou intermediários com SSD instalado de fábrica.

Se o seu notebook não tem SSD, você ainda pode instalar a peça por conta própria. Essa não é uma tarefa tão fácil, pois existem diferentes modelos no mercado, e a falta de atenção pode fazer com que o usuário compre uma peça que seja incompatível com o aparelho. Para te ajudar, preparamos um guia com dicas de como comprar um SSD para notebook. Confira abaixo!

Antes de começar a ler, você pode saber mais sobre o assunto entendendo o que é SSD e suas diferenças, prós e contras em relação ao HD. Além disso, também explicamos por que comprar um notebook com SSD.

Leia também: Notebook com SSD: veja os melhores modelos para comprar!

Os notebooks mais modernos aceitam a instalação de um SSD M.2 (Foto: Shutterstock/Santiago Salinas)

Veja a compatibilidade do notebook

Todos os notebooks fabricados nos últimos anos aceitam SSD, porém é necessário ver qual é o tipo que eles suportam, pois existem dois tipos diferentes.

O primeiro e o mais convencional  SSD para notebook é o popularmente chamado de SATA, justamente por usar um conector SATA para fazer ligação com o aparelho. O segundo SSD para notebook é menor e geralmente é o que vem instalado de fábrica nos dispositivos, que é o M.2, nome que também se dá pelo tipo do seu conector.

SSD M.2 (à esquerda) e SSD SATA (à direita) (Foto: Shutterstock/N. Miga)

Notebooks com entrada M.2 levam vantagem, pois o usuário pode usar armazenamento híbrido, ou seja, instalar um SSD e continuar usando o HDD normalmente. Assim, você usa o SSD para instalar o sistema operacional e programas mais exigentes, e fica com o HDD apenas para guardar arquivos pessoais, como fotos, vídeos e músicas.

Em notebooks que não têm entrada M.2, o usuário precisa trocar o HDD pelo SSD SATA 2.5”. Essa limitação faz com o que aparelho tenha apenas uma das formas de armazenamento. O maior problema é que quanto mais moderno e rápido, mais caro é o armazenamento. Um SSD para notebook SATA de 1TB, por exemplo, pode custar até cinco vezes mais que um HDD convencional com a mesma quantidade de espaço livre.

O SSD SATA é maior e precisa substituir o HDD em um notebook (Foto: Shutterstock/JIPEN)

Vale mencionar que o armazenamento encaixa em aparelhos de diversas marcas. Ou seja, você vai usar a mesma peça como um SSD para notebook Dell, SSD para notebook Samsung, SSD para notebook Acer, entre outros.

Adaptador Caddy: o que é e como funciona?

O adaptador Caddy permite usar um SSD para notebook no formato SATA e um HDD ao mesmo tempo, de forma híbrida. A peça ocupa o lugar do leitor de DVD e converte aquela conexão em uma entrada SATA. Dessa forma, você pode mover o seu HDD para lá e instalar o SSD onde originalmente ficava o HDD.

A "desvantagem" é que o usuário vai perder o leitor de DVD, mas tendo em vista que esse é um componente que já caiu em desuso, vale a pena fazer a troca. É importante verificar o tamanho do Caddy ideal para o seu notebook e, na hora de fazer a troca dos componentes, não instalar o SSD no adaptador, pois a conexão dele é mais lenta e pode limitar a velocidade da peça.

Procure nossas ofertas para adaptadores Caddy!

Tipos de SSD M.2

Se você pretende comprar um SSD para notebook M.2, é importante saber qual é o tipo que a placa mãe do seu notebook suporta, pois existem três diferentes. O primeiro é o com chave B, que é um SSD M.2 com protocolo SATA 3. O segundo é com chave M, para SSD com protocolo NVMe, enquanto o terceiro é um com chave B+M, que combina os dois protocolos citados.

Até mesmo os SSD M.2 são de diferentes tipos (Fonte: Shutterstock/GagliardiPhotography)

Os modelos de notebook com chave B já estão sendo descontinuados, então se você estiver olhando um laptop de fabricação recente, provavelmente encontrará a entrada de chave M ou B+M.

A diferença de um SSD para notebook NVMe para um convencional é que ele tem taxa de transmissão de dados até três vezes maior, por isso o seu notebook irá ficar ainda mais rápido. Os SSDs NVMe da Samsung, por exemplo, podem chegar a velocidades de 3.200 MB/s de leitura e 1.500 MB/s para escrita, enquanto um SSD normal tem leitura de 545 MB/s e escrita de 465MB/s.

Usar armazenamento híbrido no notebook é muito importante, pois dá para melhorar o desempenho da máquina sem gastar muito. Você pode investir em um SSD com capacidade menor, por exemplo, e não ter o seu espaço de armazenamento prejudicado por isso.

Se o seu aparelho suportar a instalação dos dois tipos de armazenamento, você pode escolher um SSD de 128GB ou 256GB apenas para instalar o sistema operacional e programas, deixando o HDD para guardar arquivos que não dependem de instalação, como fotos e vídeos. Dessa forma, você terá um notebook rápido, com bom espaço de armazenamento sem gastar muito.

Caso o seu aparelho só tenha o SSD, você terá que investir mais para comprar um chip maior ou começar a usar o armazenamento em nuvem para aliviar um pouco o espaço disponível no seu notebook. Além das ofertas abaixo, veja também nossa lista recomendando os melhores SSD M.2.

Confira nossas ofertas de SSD M.2!

Escolha uma marca confiável de SSD para notebook

O mercado brasileiro tem diversas marcas de SSDs para notebook (Foto: Shutterstock/Gabriel Dominella)

Na hora de comprar um SSD para notebook é importante escolher marcas confiáveis para que a peça realmente entregue o desempenho desejado. Você vai se deparar com muitas fabricantes desconhecidas na sua busca, por isso recomendamos optar pelas mais famosas com histórico positivo aqui no Brasil.

Felizmente, já temos uma boa variedade de opções disponíveis de diferentes marcas e tamanhos. Algumas fabricantes de SSD que têm bom histórico com o consumidor são a Crucial, Samsung, Kingston, WD Western, Sandisk e Lexar.

Veja se o notebook tem acesso fácil para SSD

Muitos notebooks, como o Samsung Book E30 que já avaliamos aqui, adotam entradas fáceis que fornecem acesso aos componentes, como a memória RAM e HDD. Neste caso, se a instalação for de um SSD SATA, então é fácil para qualquer usuário fazer, mesmo que ele não tenha experiência com isso. Afinal, é só abrir a tampa, retirar o HDD e instalar o SSD.

O Samsung Book E30 te permite instalar SSD sem precisar abrir o notebook (Foto: Filipe Salles)

No entanto, caso o notebook não tenha esse atalho ou a instalação feita for de um SSD M.2, será necessário tirar toda a tampa traseira para acessar à placa mãe. Não é uma tarefa difícil e existem vários vídeos na Internet ensinando a fazer isso, inclusive para os mais diferentes modelos de notebooks.

Se você não tem a segurança para fazer esse tipo de instalação, leve o aparelho a um técnico especializado, pois é melhor que tentar fazer algo sem conhecimento e acabar criando outros problemas.

Leia também e entenda mais sobre SSD e notebooks!

Leia mais sobreInfo+