As placas de vídeo têm papel fundamental na performance gráfica do seu PC. Seja para jogos ou para trabalhar com edição de vídeo e renderização 3D, a GPU — aprenda o que é GPU com a gente! — é peça mais importante para essas atividades, e o mercado oferece opções voltadas para diferentes usos, desde o mais casual até para aqueles que procuram o máximo desempenho. Por isso, é importante saber como comparar placa de vídeo para escolher a melhor para as suas necessidades.

Existem muitas placas de vídeo e a cada ano novas são lançadas. Pensando em te ajudar a comparar as placas de vídeo e escolher a que melhor se enquadre no seu perfil, preparamos este artigo com as principais informações que você precisa se atentar na hora de comparar placas de vídeo.

Leia também: Saiba quais são as 10 melhores placas de vídeo em 2021!

Veja como comparar placas de vídeo (Foto: Olya Maximenko/Shutterstock)

As fabricantes: NVIDIA x AMD

As duas principais fabricantes praticamente dominam o mercado de chips gráficos há bastante tempo. Ambas produzem GPUs de qualidade e com uma gama extensa de opções para atender diferentes públicos e necessidades.

A AMD tende a oferecer preços mais competitivos, enquanto a NVIDIA trouxe antes a tecnologia de Ray Tracing (efeito de renderização que oferece efeitos de luz mais realistas) e DLSS 2.0, que usa inteligência artifical para melhorar os gráficos de jogos antigos. Independentemente de qual marca você escolha, as duas são empresas confiáveis ao comparar placa de vídeo.

NVIDIA e AMD dominam o mercado de placas de vídeo (Foto: Al Medwedsky / Shutterstock)

Quais itens da ficha técnica da placa de vídeo merecem atenção?

O primeiro item a se verificar na ficha técnica e que é de fácil compreensão é a memória RAM de vídeo ou, simplesmente, VRAM. Ele é essencial para se comparar placa de vídeo. As placas de vídeo vêm geralmente com a quantidade de VRAM entre 2GB e 8GB, e esse valor indica a capacidade da placa de lidar com mais texturas ao mesmo tempo e de renderizar em resoluções maiores.

Se você utiliza seu computador em um monitor convencional de resolução Full HD, 4GB são suficientes. Agora, se você quer jogar ou trabalhar com resoluções maiores ou mais quadros por segundo (FPS) — aprenda o que significa FPS! —é recomendado de 6GB pra cima, porque a memória a mais vai evitar gargalos. Não deixe de conferir também em mais detalhes o que é a VRAM.

É normal encontrar a indicação da quantidade de núcleos, chamados de CUDA, pela NVIDIA, e Stream Processors, pela AMD. Os núcleos são as unidades de processamento; portanto, quanto mais, melhor será a performance.

Os números gerais de núcleos entre as fabricantes podem ser comparados, mas é preciso lembrar que não são tecnologias iguais e possuem diferenças na forma de computar os núcleos. Por exemplo, uma AMD Radeon 5700 XT considerada intermediária possui 2560 Steam Processors, enquanto a NVIDIA GeForce RTX 2060 possui 1920 núcleos CUDA.

No entanto, suas performances são quase similares, de acordo com esse comparativo. Por fim, nas especificações técnicas, a velocidade de clock também aparece e precisa ser considerada ao comparar placa de vídeo. Ela pode aparecer como clock base e clock máximo ou clock boost.

O clock é a velocidade de frequência de operação que a placa trabalha e é medido em GHz ou MHz. Portanto, o clock base é a frequência normal de processamento, enquanto o clock boost ou máximo é a frequência mais alta que consegue alcançar em momentos de sobrecarga.

É mais um caso de quanto mais alto melhor, porque a frequência indica quantos ciclos por segundo de processamento a placa consegue entregar. Mas vale o aviso: quanto maior o clock, mais aquecimento a placa de vídeo irá gerar, exigindo um bom sistema de refrigeração para evitar falhas ou danos ao equipamento.

NVIDIA chama os núcleos da placa de CUDA e a AMD de Steam Processors (Foto: Grzegorz Czapski / Shutterstock)

Como comparar placa de vídeo para jogos, edição de vídeo e modelagem em 3D?

A placa de vídeo é o item mais importante quando você procura desempenho em jogos. Algumas placas integradas no processador não dão conta de processar as informações necessárias para rodar um jogo com qualidade. A escolha da placa vai depender da sua exigência e o que você espera de performance. Veja com a gente a diferença entre uma placa integrada (onboard) e uma placa dedicada (offboard).

A GPU também é importante para quem trabalha com edição de vídeos e modelagem em 3D. Sem uma placa de vídeo, uma renderização que demoraria minutos passa a demorar horas. Ela também permite mais fluidez nos softwares de edição para navegar entre os vídeos na linha do tempo, evitando engasgos e travamentos.

Jogos leves

As GPUs para jogos leves e mais antigos costumam ter as especificações técnicas mais básicas e, por consequência, um preço inferior. Classificadas como "placas de de entrada", esses modelos de GPU dedicada são melhores que as placas de vídeo integradas aos processadores.

As GPUs de entrada são boas opções para quem quer jogar jogos indies ou competitivos como: League of Legends (LoL), PUBG, Dota 2, CS:GO, Fortnite e Valorant com boas taxa de frames por segundo e resoluções mais altas. Mesmo sendo modelos simples, placas como a GeForce GTX 1050 Ti, GTX 1650 e Radeon RX 570 conseguem rodar alguns títulos atuais, mas em qualidade gráfica mediana.

As placas a seguir também são indicadas para quem trabalha com edições de vídeo mais simples e não necessite renderizar o conteúdo tão rapidamente.

GeForce GTX 1050 Ti

Radeon RX 570

GeForce GTX 1650

Compare preços da GeForce GTX 1650 (Foto: Divulgação/Nvidia)

Jogos em Full HD e edição de vídeos

Para rodar jogos mais exigentes em Full HD (1920 x 1080 pixels) com uma boa taxa de quadros por segundo (entre 30 e 60) é preciso investir em um modelo um pouco mais robusto. É essencial manter isso em mente ao comparar placa de vídeo.

Isso também serve para quem procura uma placa para trabalhar com edições de vídeo mais complexas. As placas de vídeo intermediárias são as que atendem esse tipo de público. Se você procura uma GPU para rodar Cyberpunk 2077, Doom Eternal e Assassin's Creed Valhala, ou seja, os jogos considerados triple A, seguem as placas mais indicadas:

GeForce GTX 1660 Super

Radeon RX 580

GeForce RTX 2060 Super

Jogos em 4K

Agora, se você procura o máximo em performance para o seu PC, quer rodar jogos em 4K (3840 x 2160) com altas taxas de quadro por segundo ou ainda vai trabalhar com edição de vídeo e modelagem em 3D, você precisa de uma placa de vídeo topo de linha.

Essas GPUs também possuem a tecnologia de Ray Tracing e DLSS que melhoram a qualidade dos gráficos, deixando a experiência ainda mais realista. Confira abaixo algumas opções que contam com a tecnologia!

GeForce RTX 3060

GeForce RTX 3080

Radeon RX 6800 XT

Batendo de frente com a linha RTX da NVidia, as placas Radeon RX 6800 também rodam qualquer jogo atualmente (Fonte: Divulgação/AMD)

Confira as principais ofertas na Radeon RX 6800 XT aqui no Buscapé!

Radeon RX 6900 XT

Placa mais potente da linha Radeon RX, a 6900 XT também não economiza na potência...e no preço! (Fonte: Divulgação/AMD)

Como comparar placa de vídeo?

Se você já decidiu que quer uma placa intermediária, mas está em dúvida se escolhe uma GeForce RTX 2060 Super ou uma Radeon RX 5700 XT, por exemplo, você pode começar a se atentar aos detalhes da placa para descobrir qual é melhor.

Um excelente site para comparar as especificações técnicas é o UserBenchmark. Nesse caso, simulamos um comparativo entre as placas de vídeo mencionadas. O site fornece informações como média de FPS, tempo de renderização, qualidade gráfica, sempre indicando qual das placas se sai melhor em cada quesito.

Legenda: A RTX 2060 Super entrega mais FPS no CS GO e no PUBG, enquanto a RX 5700 XT se sai melhor no Fortnite (Print: UserBenchmark)
MRender indica a velocidade de renderização e a RTX 2060 Super é 52% mais rápida para essa atividade do que a RX 5700 XT.

Com esse recurso é possível comparar placa de vídeo com mais precisão e fazer a escolha munido de muitas informações, inclusive uma média de preço.

Dica: você também pode ler nossos comparativos, como esse que montamos comparando as placas de entrada GeForce GTX 1650 e RX570!

Como saber se uma placa de vídeo tem bom custo-benefício?

Uma das questões mais importantes na hora de comparar placa de vídeo é o bolso. Com a alta do dólar, peças de hardware sofreram um aumento exponencial, então é preciso estar atento para fazer a melhor escolha. O site que mencionamos acima ajuda a comparar a especificação técnica e o preço, assim você consegue ver qual placa vale mais a pena pelo que oferece.

Outra forma de avaliar o custo-benefício é definir o que você espera de uma placa de vídeo. Se você quer apenas jogar Fortnite e League of Legends, por exemplo, pode investir numa placa de entrada, porque ela vai atender suas necessidades. Dessa forma, você evita gastar muito mais dinheiro em uma placa intermediária que você não vai tirar todo proveito.

Aqui no Buscapé, nós temos diversos artigos com análise da ficha técnica de várias placas de vídeo e comparativos entre modelos. Procure em nosso site que provavelmente você vai encontrar informações sobre o custo-benefício da placa que está interessado.

Confira também com a gente!

Leia mais sobreInfo+