Chega de mistério! O Xiaomi Mi 11 foi oficialmente lançado e é o primeiro celular do mundo com o processador Snapdragon 888, que promete 25% mais performance e eficiência energética do que a geração anterior. A Xiaomi aderiu à estratégia da Apple e lançou o Xiaomi Mi 11 virá sem carregador na caixa mas, diferentemente da maçã, a empresa vai oferecer o acessório sem custo adicional caso seja da vontade do usuário.

Leia também - Melhores celulares em 2021: 16 aparelhos para comprar no Brasil

O novo celular da Xiaomi tem design moderno e elegante, tela 2K que bateu vários recordes em sites especializados, processador muito potente e câmeras que prometem fotos e vídeos excelentes. O celular será vendido a partir de R$ 3.239 em sua versão “básica”.  Veja a seguir mais detalhes do Xiaomi Mi 11.

Xiaomi Mi 11 é o novo lançamento da Xiaomi, que virá sem carregador na caixa (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Design e tela

O Mi 11 será lançado em seis versões diferentes. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O Xiaomi Mi 11 chega com design moderno e elegante, com acabamento todo feito em vidro e módulo metálico para alocar o conjunto triplo de câmeras. Ele será vendido em cinco cores diferentes: preto, branco, azul claro, roxo claro, e laranja. Além delas, o aparelho também terá uma versão chamada “Lei Jun Signature Edition”, que tem vidro texturizado e assinatura do CEO da Xiaomi.

Tela 2K do Mi 11. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Na parte frontal, ele possui uma tela com bordas 2,5D e apenas um pequeno furo para a câmera de selfies. Com painel OLED de 6,81 polegadas, é o primeiro aparelho da linha Mi a ter uma tela com resolução 2K (3200 x 1440). Ela tem 120 Hz de taxa de atualização, além de 480 Hz de taxa de atualização do touch screen.

Essa tela também conta com HDR10 para melhorar a cor e brilho das imagens, brilho de 1.500 nits e proteção Gorilla Glass Victus contra arranhões. O painel ganhou nota máxima na avaliação do site especializado DisplayMate, conseguindo 13 recordes diferentes em relação à precisão de cores, contraste, brilho máximo e outros parâmetros avaliados.

Câmeras

Conjunto triplo de câmeras do Mi 11. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Ao todo, são três câmeras traseiras. A principal tem 108 MP e abertura f/1.9, com foco automático e estabilização óptica. A secundária tem 13 MP, abertura f/2.4 e lente ultra-wide, enquanto a terceira tem 5 MP, abertura f/2.4 e lente macro. Na parte frontal, o aparelho possui câmera de selfies de 20 MP.  

Além de fotos excelentes, o celular também consegue gravar vídeos em até 8K a 30 FPS. A novidade fica para o modo noturno dedicado para vídeos, que promete boas gravações mesmo em ambientes com baixa iluminação.

Processador e armazenamento

O Mi 11 é um celular leve e fino. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O Xiaomi Mi 11 é o primeiro celular do mundo a ser lançado com o Snapdragon 888, o processador mais potente da Qualcomm atualmente. Com suporte ao 5G, esse chip tem fabricação em 5 nanômetros, o que o deixa mais rápido e econômico.

O novo celular da Xiaomi possui 8 GB ou 12 GB (versão assinatura) de memória RAM. O formato é o LPDDR5, cuja taxa de transmissão chega a 6.400 Mbps. Ao todo, são 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno no formato UFS 3.1, mas sem espaço para cartão de memória.

O Xiaomi Mi 11 chegará com o Android 11 já instalado de fábrica, bem como a Miui 12.5, nova interface personalizada da Xiaomi.

Bateria e falta de carregador na caixa

O Mi 11 não terá carregador na caixa. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O Xiaomi Mi 11 possui bateria de 4.600 mAh de capacidade e suporta carregadores turbo de até 55W, que conseguem carregá-lo completamente em menos de uma hora. Esse celular também tem carregamento rápido sem fio de até 50W e suporte a tecnologia de carregamento reverso.

Depois da Apple, a Xiaomi é mais uma marca que adere à "moda" de lançar modelos premium sem carregador na caixa. De acordo com a empresa chinesa, essa ação visa diminuir o impacto ecológico que a fabricação desses itens causa, já que usuários poderão aproveitar carregadores que usavam em outros modelos (desde que sejam compatíveis).

O ponto positivo é que a fabricante já anunciou que também venderá o celular com carregador na caixa sem custo adicional, então os usuários que quiserem o acessório, o terão sem ter que pagar a mais. "Isso permite que os usuários comprem com base em suas necessidades", explicou a Xiaomi.

Outros destaques

O Mi 11 tem alto-falantes certificados pela Harman Kardon. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O Xiaomi Mi 11 tem alto-falantes estéreos, cujas configurações foram feitas pela Harman Kardon, o que mostra que qualidade de áudio será outro ponto positivo do aparelho. O celular tem leitor biométrico embutido na tela que consegue até medir a frequência cardíaca do usuário.

Além do suporte ao 5G, o Mi11 também tem NFC, infravermelho, Bluetooth 5.2 e Wi-fi 6E, que é mais rápido que o convencional.

Preço de lançamento

O Mi11 começará a ser vendido no dia 1 de janeiro de 2021, mas inicialmente apenas na China. A empresa ainda não comentou sobre datas para a versão global ser lançada. Veja a abaixo os preços de cada versão:

  • 8 GB de RAM e 128 GB – CN¥ 3.999 (R$ 3.239 em conversão direta)
  • 8 GB de RAM + 256 GB – CNY 4.299 (R$ 3.482 em conversão direta)
  • 12 GB de RAM + 256 GB – CN¥ 4.699 (R$ 3.806 em conversão direta)
  • Carregador - CN¥ 99 (R$ 80 em conversão direta)