Os diferentes modelos de adega fazem parte do dia a dia de quem gosta de comprar e colecionar vinhos. Mesmo que você comece com poucas garrafas armazenadas na geladeira, logo vai perceber que a adega de vinho é mais eficiente na conservação ideal das garrafas, que precisam ficar deitadas, longe da luz, num lugar sem muitas vibrações e a uma temperatura específica que varia de um tipo de vinho para outro.

Se você está pensando em comprar uma adega climatizada para vinhos, nós vamos te ajudar: aqui embaixo, juntamos tudo o que você precisa saber antes de fechar a compra para garantir que vai investir no modelo de adega certo. Dá uma olhada!

Tamanho

Aqui no Buscapé você pode encontrar modelos de adega para vários tamanhos de coleções de vinhos

O primeiro critério que você precisa decidir na hora de escolher entre os diferentes modelos de adega é o tamanho que o eletro vai ter. Para isso, o ideal é considerar não apenas a quantidade de garrafas que você tem, mas o espaço disponível em casa para o eletro.

A quantidade deve ser levada em consideração por um motivo óbvio: você precisa garantir que a sua escolha de adega para vinhos vai comportar o que você já tem e o que pode, eventualmente, comprar. Afinal de contas, não seria muito prático preencher todos os espaços de uma adega 8 garrafas, por exemplo, e não ter mais vagas para outras em pouco tempo. Aqui no Buscapé, você encontra modelos com capacidade para até 59 garrafas.

Outro detalhe muito importante nesse momento é considerar o tamanho da adega para vinhos ideal para você antes da compra. Tenha em mente que os modelos grandes ocupam bastante espaço e, ainda assim, devem ser preferencialmente posicionados num lugar em que não tenham contato direto com a luz do sol.

A adega para vinhos é essencial para quem deseja manter uma coleção da bebida (Foto: Shutterstock)

Variação de Temperatura

Cada tipo de vinho precisa de uma temperatura de conservação e os modelos de adega considerados devem se adaptar à sua coleção

A variação de temperatura da adega para vinhos não é muito necessária se você compra apenas um tipo de vinho. Agora, se a sua coleção é maior e mais variada, esse detalhe precisa chamar a sua atenção porque, certamente, suas garrafas têm necessidades de conservação diferentes. Vinhos tintos mais encorpados, por exemplo, devem ser guardados numa temperatura mais alta do que os espumantes e vinhos brancos.

Nesse caso, além de uma adega média ou grande, você vai precisar de modelos que te dão a possibilidade de escolher as temperaturas de cada prateleira (ou grupo de prateleiras). Outra opção, nesse caso, é investir em mais de um modelo pequeno, como os de adega climatizada 8 garrafas ou mais: deixe um deles para cada tipo de vinho e garanta o sucesso na conservação de rótulos diferentes.

Aqui nós falamos tudo sobre a temperatura ideal da adega para cada tipo de vinho, dá uma olhada!

Adega com compressor x adega termoelétrica

O tipo de climatização dos modelos de adega que você considera devem ser compatíveis com o clima

Depois de analisar o tamanho e a variação de temperatura da sua adega climatizada, chega a hora do tipo de refrigeração. No mercado, você vai encontrar duas opções: a adega termoelétrica e a adega com compressor. Nesse caso, a decisão final vai precisar ser compatível com o clima do lugar onde o eletrodoméstico será utilizado.

Adega com compressor

O modelo mais indicado para locais quentes (como boa parte do Brasil) é a adega com compressor. Ela funciona como uma mini-geladeira para vinhos, utilizando o compressor e a eletricidade para manter o interior do aparelho resfriada. As versões com compressor costumam ser mais tecnológicos e ter o controle de temperatura necessário para diferentes tipos de vinhos. Com isso, esses modelos de adega também são mais caros e consomem mais energia. Ainda assim, se você tiver vinhos mais valiosos na coleção, ela é a melhor opção para a conservação ideal. Outro detalhe nos modelos de adega com compressor é que ele precisa ter baixa vibração para não afetar a textura das bebidas, ok?

Adega termoelétrica

A adega termoelétrica, por sua vez, é mais simples. Ela funciona com uma placa de cerâmica que tira o calor de dentro do aparelho e o manda para fora. Para esse sistema de troca de calor ser eficiente no armazenamento dos vinhos, é necessário que o ambiente externo costume ficar numa temperatura máxima de 25ºC. Isso é necessário porque a adega termoelétrica tem a capacidade de diminuir, em média, até 10ºC da temperatura em seu espaço interno em relação ao lado de fora. Por causa dessa característica, o modelo não é indicado para quem mora em locais mais quentes.

Quer saber mais sobre o impacto da adega para vinhos na conta de luz? Descubra nessa matéria aqui!

Recursos Adicionais

Controle de incidência de luz, iluminação interna, prateleiras deslizantes e outros detalhes ajudam no manuseio de diferentes modelos de adega

Além dos critérios indispensáveis, existem outros detalhes que podem ajudar a tornar o uso de diferentes modelos de adega bem mais simples e seguro.

Controle de incidência de luz

Na hora de escolher o lugar em que a sua adega de vinho vai ficar, o ideal é que ele não esteja diretamente exposto à luz do sol para que os raios UV não interfiram no estado dos vinhos. Porém, se você não tem essa opção ou se precisar mudar o posicionamento da adega para uma posição em que isso não é possível, ter um modelo com porta de vidro que impeça a passagem dos raios UV vai ser muito proveitoso.

Iluminação interna

Ok, sabemos que os vinhos não devem ficar num lugar iluminado, mas poder controlar a iluminação interna pode ajudar muito nos momentos de mexer nas garrafas com mais praticidade e segurança. Basta desligar assim que terminar e garantir que o tipo de lâmpada usado não é daqueles que esquentam o ambiente onde está instalado.

Prateleiras deslizantes

Outro pequeno detalhe que pode fazer uma grande diferença na hora de manusear a sua adega de vinho tem a ver com as prateleiras: elas são deslizantes ou não? Principalmente se você tiver modelos de adega maiores, poder visualizar as garrafas sem precisar tirar uma por uma pode ser bem mais prático no dia a dia.

Alarmes e travas

Quem coleciona vinhos sabe que algumas garrafas podem ser extremamente valiosas. Por isso, assim como funciona com um cofre, a adega de vinho pode ser equipada com travas de segurança, identificação biométrica e, até mesmo, alarmes sonoros. Dependendo do modelo, os alarmes também valem para sinalizar se alguma coisa estiver errada no interior do aparelho.

Leia Mais:

Leia mais sobre