Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Smartphone Samsung Galaxy J7 SM-J700M 16GB
Ícone de Favorito

9/10 (Baseado em 512 avaliações)

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaSamsung
LinhaGalaxy
ModeloJ7 SM-J700M 16GB
ChipsDual Chip
CoresBranco, Dourado, Preto
Câmera
Câmera Traseira13.0 Megapixels
Funções da CâmeraDetector de Rosto, Filma em Full HD, Flash, Foco Automático, Panorama, Posição Geográfica
Câmera Frontal5.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaSUPER AMOLED
Resolução720 x 1280 Pixels
Hardware
Velocidade do Processador1.5 GHz
Memória Interna16 GB
Memória RAM1.5 GB RAM
EntradasFone de Ouvido, USB 2.0
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.1, MP3 Player, Rádio, Wi-Fi Direct
Bateria
Bateria3000 mAh
Autonomia em Conversação18 Horas
Dimensões
Largura78,6 mm
Altura152,4 mm
Profundidade7,5 mm
Peso171 g
Por Colaborador em 23/09/2015
Galaxy J7 é uma boa evolução para os usuários mais básicos da marca

Com hardware potente e interface sem alterações, o modelo é uma ótima escolha para os usuários que querem sair dos smartphones de entrada e adquirir um aparelho mais potente

Prós
  • Ótima tela

  • Bom desempenho

  • Boa duração de bateria

Contras
  • Câmeras limitadas

A linha Galaxy J pode não ser a referência em termos de tecnologia e inovação, mas não se pode negar sua popularidade devido ao custo-benefício trazido por seus smartphones. Nessa linha, temos o Galaxy J7, o mais robusto da tríade formada por ele, pelo J2 e pelo J5. Para mais informações sobre o modelo, confira nosso review a seguir.

Acabamento e tela

Design simples, bordas arredondadas e lateral de plástico com tom metalizado. Mesmo sendo o modelo mais robusto da linha Galaxy J, a Samsung economizou e não trouxe alterações em relação aos irmãos J2 e J5 - o que pode ser um fator positivo para os mais acostumados com a marca. A traseira, também feita de plástica, é encontrada nas cores preta, branca e dourada. A disposição dos botões também é outro quesito que não traz novidades, já que o power se encontra na parte direita do modelo, enquanto o controle de volume está na lateral esquerda do J7. Por fim, temos a micro USB e a tradicional P2 na parte de baixo do modelo, ao passo que o botão físico Home se encontra na frontal do J7, juntamente com os dois botões capacitivos, um conjunto já bastante conhecido pelos acompanhantes da marca. A tela com 5.5 polegadas não é das menores do mercado, o que torna o aparelho um pouco maior do que a média. Por isso, o Galaxy J7 possui 15,24 cm de altura por 7,86 cm de largura por 0,75 cm de espessura. Seu peso é de 171 gramas. Na prática, a experiência não é ruim: o modelo pode não ser dos mais leves, mas não causa incômodos nas mãos. Apesar da boa ergonomia, é um pouco difícil alcançar alguns locais da tela com apenas uma das mãos, algo que pode ser um incômodo para alguns usuários. O ponto um pouco decepcionante fica pelo conjunto final do acabamento. Apesar de ser um modelo mais simples do que outras ofertas da Samsung - como o Galaxy A5 -, o modelo deixa um pouco a desejar na qualidade dos materiais, até mesmo se o considerarmos o top da linha J. Já a tela é o quesito mais compatível com sua posição no mercado. Com 5,5 polegadas e resolução HD (1280 x 720 pixels), o display do J7 traz tecnologia Super AMOLED e ótimo nível de brilho, fatores que, na prática, garantem uma boa experiência de uso para o usuário, mesmo com diversos tipos de conteúdo. Para ver toda essa qualidade na prática, rodamos alguns filmes e jogos. Não só os níveis de cores se mostram bem confortáveis como outros quesitos como contraste e nitidez também ficaram favoráveis. Portanto, a tela do J7 se mostra uma boa alternativa tanto para quem quer assistir a animações e seriados quanto para quem quer ter boas imagens em jogos de celular. Um ponto importante é que a tela não sofre com reflexos constantes e também não é necessário deixar a taxa de brilho muito alta, já que com pouco menos da metade todo o conteúdo fica bem confortável.

Desempenho e conectividade

O Galaxy J7 conta com processador Octa-core Exynos 7580 de 1.5 GHz, além de 1.5 GB de memória RAM e GPU Mali-T720. Já o Android é o 5.1, conhecido como Lollipop, e traz a velha interface TouchWiz, que, como sempre, traz diversos aplicativos pré-instalados. No entanto, a customização venceu os preconceitos em relação à falta de fluidez verificada em outros aparelhos da marca e apresentou um ótimo desempenho. E o hardware melhorado em relação aos seus irmãos realmente traz consequências na prática. Mas "melhorado" não o coloca em um patamar top de linha. O Galaxy J7 ainda é um smartphone de intermediário para cima, mas ainda sem o calibre dos queridinhos da marca sul-coreana, como o Galaxy S6 e S6 Edge. No entanto, na prática, os resultados são bem honestos e animadores. O J7 consegue rodar tudo sem dificuldades e games mais pesados, como Asphalt 8 e Modern Combat 5, rodaram com boa fluidez e com ótimo nível gráfico. O mesmo vale para uso comum. Navegar por redes sociais ou pela internet comum, como em portais de notícias, é uma tarefa bem simples para o modelo. Combinado com seu grande tamanho de tela, pode-se dizer que o modelo é uma boa opção para quem quer conforto para ler todo o conteúdo que as redes sociais oferecem. Para fechar o conjunto de testes, executamos ainda alguns benchmarks, que são aplicativos voltados para a análise do smartphone. Na prática, o que cada um deles faz é criar uma sequência de testes próprios, o que, de acordo com os resultados, ajuda a criar um ranking dos aparelhos. Para nossos testes, rodamos três benchmarks: o 3D Mark, o Antutu e o Quadrant. O primeiro é mais focado na análise da parte gráfica do aparelho, ou seja, a qualidade no processamento de imagens e gráficos. No cenário mais rígido de testes do 3D Mark, o Galaxy J7 obteve 4563 pontos. Já no Antutu e no Quadrant, a proposta é um pouco distinta. Aqui, a ideia é fazer uma avaliação geral do aparelho, passando por diversos papéis que o aparelho possui - incluindo a parte gráfica. Nessa bateria de testes, o lançamento da Samsung obteve, respectivamente, 39251 e 21736 pontos. Na prática, esses dados nos mostram que o J7 tem um belo potencial em mãos. No quesito conectividade, sem surpresas. O modelo traz 4G em seus dois slots para chip micro-SIM (embora não funcionem simultaneamente), além de Wi-Fi, GPS (Glonass), Bluetooth 4.1 e a tradicional P2. Na memória nativa, ele também possui 16 GB, o que dá uma boa margem de uso. Mas caso esse número seja insuficiente, ele suporta cartões microSD de até 128 GB. De qualquer forma, armazenamento parece não ser o problema.

Câmeras e bateria

Já as câmeras do modelo são bem simples e dignas da faixa do aparelho no mercado. Com 13 MP na câmera traseira (capaz de filmar em full HD) e 5 MP na frontal, o conjunto não traz muitas surpresas e os resultados são apenas comuns. Em ambientes bem iluminados, os níveis de brilho e contraste não são tão animadores, porém podem render bons cliques para quem não quer uma grande produção fotográfica. Em locais sem muita luz, no entanto, as fotos e vídeos ficaram bem limitados e com ruídos evidentes. Já o software abrange boas opções de uso. Além dos diversos modos presentes, a câmera do J7 é bem rápida nos cliques com a câmera traseira. Os recursos não são inovadores, mas permitem boa diversificação de uso. Além da foto panorâmica e o temporizador, o aparelho também traz a função Pro, que é igual ao modo manual de outros smartphones, o que permite alterações na ISO e no controle de branco, por exemplo. Além disso, outros modos já conhecidos também se mostram presentes, como o embelezamento de rosto e o modo esporte, que permite tirar fotos de movimentação rápidas. Mas é bom dizer: não há milagres e os resultados não tiram suspiros. Juntamente com a qualidade da tela, a duração de bateria forma a dupla de destaque do modelo. Com 3000 mAh, ela pode durar longas jornadas sem grandes dificuldades. Como o brilho da tela é excelente, não é necessário ajustá-lo a altas porcentagens para que tudo seja reproduzido com conforto - e isso é ótimo em termos de economia de bateria. Com o Wi-Fi ligado a todo o momento, realizamos nosso teste padrão. Na primeira fase de avaliação, tiramos 10 fotos e fizemos um pequeno vídeo de 5 minutos. Após isso, visualizamos os resultados por 15 minutos. Em seguida, navegamos por redes sociais por cerca de 3 horas, fizemos ligações por mais 30 minutos, rodamos por GPS por meia hora e jogamos por mais 20 minutos. Para finalizar, exibimos vídeos no YouTube por 10 minutos, ouvimos algumas músicas por 1 hora e ainda assistimos à TV digital por mais 1 hora. Ao fim do período ainda restavam 48% de bateria, o que é suficiente para um dia de uso intenso.

Conclusão
O Galaxy J7 pode não ter grandes novidades, mas isso não diminui seu potencial. O modelo é sim um aparelho que certamente agradará os fãs da marca sul-coreana. Isso porque, além do design característico da marca, o modelo traz a famosa interface TouchWiz da Samsung, agora com boa fluidez para navegação. Seu desempenho também não deixa para trás e garante até mesmo jogos mais pesados. Seu único porém é o conjunto de câmeras, que não garante grandes suspiros. Portanto, caso você já esteja acostumado com outros aparelhos da marca, o J7 pode ser uma ótima alternativa que não lhe causará estranhamentos.
Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral96%Recomendam a compra
9/10Baseado em 512 avaliações
Aspectos Positivos
  • Câmera
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Funções e Características
  • Design
  • Custo-Benefício
  • Durabilidade
  • Duração da Bateria
Enviar sua Avaliação