A placa de vídeo é um dos componentes mais importantes do computador. Ela é a responsável por conectar o monitor com os componentes da máquina e gerar as imagens que são exibidas na tela. Além disso, é essencial para gamers, pois lida diretamente com os gráficos e softwares visuais pesados.

Antes de comprar uma placa de vídeo, ou GPU (unidade de processamento gráfico), é necessário ter atenção à compatibilidade. Não adianta nada ter uma GPU poderosa sem componentes à altura. Sendo assim, uma dúvida pode surgir: o monitor precisa ser compatível com a placa de vídeo?

Quando imaginamos um componente relacionado à placa de vídeo, é fácil pensar no monitor. Isso pois é justamente nessa tela que serão exibidas as imagens geradas pela GPU. Mas,  muito além de apenas mostrar a interface para o usuário, o monitor possui diversas especificações a serem consideradas quando pensamos na relação entre a placa de vídeo e ele.

Resolução do Monitor

Um monitor pode possuir diversas opções de resolução, e é recomendado que isso seja equilibrado com a resolução da placa de vídeo (Reprodução/Shutterstock)

A resolução da tela está diretamente relacionada à quantidade de pixels presentes em um monitor, tanto na vertical quanto na horizontal. É através da resolução que surgem as nomenclaturas HD (1280 x 720), Full HD (1920 x 1080), 4K (3840 x 2160), entre outras. Essa característica influencia diretamente na escolha da placa de vídeo.

A placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 3080 Phoenix, por exemplo, é um modelo com resolução de 4K. Isso é, 3840pixels x 2160pixels.

Qualquer GPU possui em suas especificações uma configuração que mostra ao usuário o máximo de resolução que a placa de vídeo pode atingir. Essa característica precisa estar à altura do monitor para a melhor experiência possível.

Por exemplo, uma placa de vídeo que atinge uma qualidade HD apenas não necessita de um monitor 4K. Da mesma forma, uma tela do tipo HD não é capaz de suportar todo o desempenho de uma placa de vídeo do tipo Full HD ou melhor. Vale ressaltar que resolução não é tamanho do monitor. O tamanho é uma questão mais física que digital e é medido em polegadas.

Frequência ou taxa de atualização da imagem

Uma placa de vídeo de qualidade consegue funcionar em alta frequência, mas necessita ser equivalente ao monitor para rodar em sua capacidade máxima (Reprodução/Shutterstock)

Outra especificação destacável tanto dos monitores quanto placas de vídeo é a frequência. Também chamada de taxa de atualização, a frequência representa a quantidade de vezes que a tela pode ser atualizada por segundo. Logo, um monitor que apresenta configuração de 60Hz, é capaz de reproduzir 60 quadros por segundo.

E, da mesma forma como falamos acima, a placa de vídeo deve seguir os padrões do monitor, e vice-versa. Uma placa com uma taxa de atualização de 60Hz não usará todo o potencial de um monitor de 240Hz. Da mesma maneira, uma placa de vídeo que pode gerar imagens a 240Hz não atingiria sua capacidade máxima com uma tela de apenas 60Hz.

Essa especificação é muito relevante para a fluidez e velocidade dos jogos. Se você é gamer, é recomendado que busque uma taxa de atualização de ao menos 144Hz.

Conectividade entre os componentes

As placas de vídeo são responsáveis por se conectar ao sistema e reproduzir os sinais através de imagens, no monitor (Reprodução/Shutterstock)

Por fim, mas não menos importante, uma característica que se deve levar em consideração é a conectividade entre o monitor e a placa de vídeo. Como mencionado anteriormente, a GPU é responsável por traduzir os sinais enviados por outros componentes em imagens que são exibidas na tela. Logo, ela se conecta com muitas peças dentro do computador.

Justamente por se ligar com tantos componentes, é necessário ter a certeza de que a placa de vídeo possui as portas equivalentes a tais peças. Nessa situação, o monitor é provavelmente a parte mais relevante para se verificar.

  • Se você não pretende gastar valores absurdos com os componentes, não gaste tanto assim na sua GPU! Nós temos várias sugestões sobre as melhores placas de vídeo baratas!
As entradas são muito importantes na relação entre um monitor e uma placa de vídeo, pois sem compatibilidade, sequer é possível ligá-los (Reprodução/Shutterstock)

A maior parte dos monitores atuais possui ao menos uma conexão HDMI, DisplayPort ou DVI, com destaque ao HDMI. Por isso, é fácil encontrar placas de vídeo com tal conexão. O padrão de porta mais antigo é o de conexão DVI, que aos poucos está desaparecendo. Mas, ainda assim, existem GPUs com compatibilidade para essa entrada, só são um pouco mais difíceis de achar.

  • Todas essas conexões são facilmente encontradas em diversos modelos da AMD, uma das maiores fabricantes de GPUs. Confira conosco quais são as melhores placas de vídeo da AMD!