Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

ISO, velocidade do obturador, balanço de branco? Saiba como explorar o modo manual da câmera do seu smartphone

A maioria dos smartphones atuais apresenta uma série de opções de uso em suas câmeras, mas nem sempre de um modo intuitivo. Conheça alguns termos e como utilizá-los no seu dia a dia

  • Por: João Henrique Furtado SilvaJoão Henrique Furtado Silva04/08/2017
  • 04/08/2017

As câmeras de smartphones estão, nos últimos anos, em constante evolução. A cada geração, novos sensores surgem no mercado, com características melhores e softwares mais completos. Por isso, muitos modos manuais de smartphones permitem uma série de ajustes, para quem curte alterar aspectos fundamentais da fotografia. Para saber um pouco mais sobre cada um desses quesitos, confira a matéria a seguir.

Abertura

f/2.2, f/1.9, f/1.8, etc... Esses valores são bem comuns quando olhamos as especificações de uma câmera, mas o que eles significam? Esses dados se referem à abertura da lente, o que serve justamente para regular a entrada de luz na câmera. Os valores de medição, entretanto, são inversamente proporcionais. Ou seja, quanto maior a abertura, menor o seu valor. Portanto, uma câmera com abertura de f/2.2 permite receber menos luz do que um conjunto com abertura de f/1.8, por exemplo. E isso, por consequência, é um fator de diferencial para obter boas imagens em ambientes fechados, onde a quantidade de luz é mais restrita.

Por isso, na hora de adquirir um smartphone, fique atento à abertura da sua câmera principal. O número destacado nas especificações geralmente indica a maior abertura que o aparelho pode oferecer. Quanto maior o dado, maior a possibilidade de combinar diferentes quesitos do modo manual da câmera e, consequentemente, diversificar as produções da câmera.

White balance (ou balanço de branco)

Apesar de nossos olhos se acostumarem com luzes de diferentes cores, a coloração da luminosidade ambiente é um dos pilares na construção de uma fotografia. Por exemplo, ambientes iluminados com lâmpadas incandescentes são repletos de luzes mais alaranjadas (ou, em uma denominação mais técnica, com cores mais quentes). Para corrigir isso e trazer capturas com cores mais neutras, existe o balanço de branco.

No caso das lâmpadas incandescentes, o recurso tentaria equilibrar as cores mais quentes com algumas mais mais frias, buscando os tons neutros (ou próximos do branco). Geralmente as câmeras utilizam o balanço de branco no modo automático - e, na maioria das vezes, ele dá conta do recado nesta configuração. Mas há alguns casos em que é necessário ajustar manualmente o recurso. E, no mercado, geralmente há duas formas de configurar o balanço.

A primeira delas é de acordo com a fonte de luz. No caso do Zenfone 3, por exemplo, há pré-ajustes para dias nublados, para dias ensolarados, para luzes fluorescentes e para luzes incandescentes. Mas há também uma configuração mais manual, em uma escala medida em Kelvin (K). Números menos indicam cores mais frias, enquanto números maiores são relacionados às cores mais quentes.

Velocidade do obturador

Quando você clica no seu smartphone, há um certo tempo para que câmera de fato tire a foto, ou seja, para que ela feche seu obturador. E essa é a velocidade do obturador. Os números são os mais variados e vão de 32 segundos a 1/300 s ou mais, por exemplo. A variação da velocidade do obturador têm suas consequências: quanto menor o tempo que você ajusta para o clique, mais luz a câmera capturará, o que é ótimo em situações de baixa luminosidade. Mas também ocorre um segundo efeito colateral: os borrões. Se você coloca uma baixa velocidade no obturador e deseja capturar uma cena em movimento, por exemplo, a sua fotografia certamente sairá borrada, já que o sensor captou toda a cena durante o tempo ajustado por você na configuração. E, como estamos falando de smartphones, também há uma outra questão: a estabilidade. Quanto menor a velocidade, o perigo de acabar mexendo as mãos durante a captura pode acarretar em borrões na foto.

Mas há situações em que é indicado utilizar uma menor velocidade da captura, como ao capturar uma paisagem com baixa luminosidade ou até mesmo utilizar borrões de luz de um modo mais artístico, como em um movimento de um carro.

ISO

Em termos básicos, o ISO se refere à sensibilidade que a câmera tem ao captar luz do ambiente. De modo bem grosseiro, quanto maior o ISO, menos luz do ambiente você precisará para captar uma foto. Ou seja, se você está em um local aberto e com muita luz, o mais indicado é que você utilize baixas taxas de ISO. Em lugares mais escuros, é bem provável que você tenha que aumentar um pouco o ISO. Mas isso também traz algumas consequências à fotografia.

Quanto maior o valor que você utilizar nesse quesito, mais provável que a fotografia fique com vários ruídos, que são aqueles pontinhos que surgem na foto, principalmente em lugares onde você não possui muita luz disponível. Encontrar um ponto de equilíbrio entre o valor do ISO e outros quesitos citados anteriormente é um ponto muito importante para se obter uma fotografia de qualidade.

  • #Modo manual
  • #Câmera
  • #Smartphone

Mat�rias Relacionadas