Não é nenhuma novidade dizer que há diferentes modelos de bicicletas para você escolher. Além daqueles modelos tradicionais, como uma bike de passeio, você pode optar por tipos mais modernos na hora da compra , como uma bicicleta elétrica ou motorizada.

Mas, você sabe tudo sobre a bicicleta motorizada e a bicicleta elétrica? Para não ter dúvidas entre os dois modelos, aqui você vai poder conhecer as principais vantagens de cada uma. Confira nossas dicas e faça a melhor escolha na hora da compra.

Que tal algumas dicas sobre como escolher uma bicicleta? A gente te ajuda a saber o que é importante considerar!

O que a bicicleta elétrica e a motorizada têm de diferente?

A bicicleta elétrica é mais sustentável por não emitir gases poluentes na atmosfera (Foto: Reprodução/Shutterstock)

A principal diferença entre os modelos é que a bicicleta motorizada utiliza motor com combustível, ou melhor, uma mistura de gasolina e óleo, enquanto a bicicleta elétrica é alimentada com energia elétrica e não é poluente. Ou seja, se você estiver procurando por uma bike amiga do meio ambiente, e bem mais sustentável, a e-bike sai na frente!

Já no que diz respeito à velocidade, para quem precisa de um modelo de bike para se deslocar mais rápido em grandes distâncias, a bicicleta motorizada é a melhor escolha - ela pode atingir até 50km/h. Por outro lado, a elétrica anda um pouco mais devagar, não ultrapassando 25km/h (ou, em alguns modelos, 32km/h) Acima disso, elas ficam sem o estatuto de bicicleta.

O que a bicicleta elétrica e a bicicleta motorizada têm em comum?

Vale lembrar que essas bicicletas funcionam como uma bike normal. Então, está aí um ponto a favor para quem também faz da bicicleta (e suas pedaladas) uma aliada das atividades físicas. Aliás, enquanto você pedala em uma bicicleta elétrica, a bateria vai sendo recarregada.

E atenção: para a sua segurança e também para a segurança de pedestres e motoristas, é muito importante que você entenda as leis de trânsito. Sendo assim, olha só estas informações para você pedalar pelas ruas de forma consciente:

Quais são as regras para o uso de bicicletas elétricas e motorizadas no Brasil?

Em alguns casos, é preciso ter a ACC ou CNH para dirigir bicicletas elétricas e motorizadas (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Você sabia que, para o Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta elétrica e a bicicleta motorizada se equiparam a ciclomotores em alguns casos? É por isso que menores de idade estão proibidos de dirigir alguns modelos específicos - mas, não se preocupe, a gente te explica melhor como funciona:

Na prática, se você optar por um bicicleta motorizada de até 25 cilindradas, ou uma bicicleta elétrica com potência máxima de até 350 watts, será preciso ter uma Autorização para Condução de Ciclomotores (ACC) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH) - além de realizar o emplacamento da bike.

Um exemplo de bike que precisa de ACC é a bicicleta elétrica é a Duos Bikes Confort Full. Seu motor tem 800 watts de potência e, segundo a fabricante, o consumo de eletricidade é de apenas 2 centavos por quilometro rodado. Legal, né? E você pode recarregar a bateria em qualquer tomada! Vale destacar que ela conta com freio a disco mecânico para mais segurança na frenagem e autonomia de 25 a 30km.

Lembrando que a ACC pode ser tirada a partir da realização de 20 horas de aulas teóricas e 10 horas de aulas práticas. Ela é um pouco mais rápida de conseguir do que a CNH com habilitação categoria B, que exige 65 horas de aulas teóricas e práticas. Sendo assim, a dica principal é: antes de comprar uma das duas bikes, é importante entrar em contato com o órgão que regulamenta o uso delas na sua cidade para não entrar em uma fria.

E lembrando: independentemente do modelo, seja ela uma bicicleta elétrica ou motorizada, é necessário o uso de capacete e acessórios. Também precisam ter dois retrovisores, faróis dianteiro e traseiro, velocímetro e buzina.

Quais são as vantagens da bicicleta elétrica?

A bicicleta elétrica é ótima para passeios e distâncias curtas no dia a dia (Foto: Reprodução/Shutterstock)

A bicicleta elétrica, como falamos, não usa nenhum tipo de combustível fóssil e, portanto, não libera monóxido de carbono na atmosfera. Assim, se compararmos esse modelo com o uso de carros e motos, ela se enquadra como uma opção de transporte sustentável e rápido.

Esse modelo é ideal para curtas e médias distâncias no dia a dia, como deslocamentos para faculdade, trabalho e tarefas do dia a dia. Assim, a bike elétrica funcionará como uma forma de fazer um exercício leve - final, com o auxílio do motor, você poderá pedalar sem lesionar músculos por conta de esforço excessivo.

Um bom modelo para se considerar é a bicicleta elétrica Eco 350w da Sousa Bike, que oferece autonomia média de 30km. Ela conta com cesto para transporte, mostrador de carga digital, motor sem escova (para menor desgaste) e sensor magnético nas alavancas dos freios.

Mas, vale lembrar, o motor funciona como auxílio para que as pedaladas sejam mais suaves, ok? Por isso, em trajetos retos, é até possível apenas acelerar - mas, em subidas, é obrigatório pedalar. Caso contrário, sua bike pode pifar.

Agora, se você procura por um modelo com marcha, e está disposto a investir a mais por isso, vale ficar de olho na Caloi Urban E-vibe. Embora o valor seja elevado, acredite: essa é uma bicicleta elétrica de entrada! Isso porque, olhando a ficha técnica, você verá que ela conta com 5 níveis de assistência, e seu motor é de 350 watts de potência do tipo que é acionado com o movimento da pedalada. No entanto, além das 7 marchas, vale o destaque para a bateria que garante uma autonomia de até 60 km no modo ECO.

Como carregar a bicicleta elétrica?

É possível carregar uma bicicleta elétrica em qualquer tomada (de voltagem compatível) com a ajuda do cabo do produto. Só que, para não ter nenhuma surpresa desagradável com a bike descarregando em horas erradas no dia a dia, a gente aproveita pra lembrar: fique de olho na duração da bateria.

Considere quantos quilômetros de autonomia ela oferece e se programe para fazer a recarga seguindo essa lógica. No entanto, não se preocupe: se tudo der errado, você no máximo terá que pedalar e se esforçar mais um pouco.

Quais são as vantagens da bicicleta motorizada?

A bicicleta motorizada é ideal para quem precisa de um meio de locomoção rápida para distâncias maiores (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Por outro lado, embora o modelo de bicicleta motorizada não ganhe em sustentabilidade, ela é ideal para quem faz deslocamentos mais longos, andando por trajetos maiores. Além disso, em média, a bicicleta motorizada costuma ser mais em conta do que a bicicleta elétrica, tendo uma variedade de modelos e valores um pouco maior. No entanto, fica a dica: modelos muito baratos podem não oferecer uma ótima durabilidade, ok? É importante pesquisar bem na hora da compra.

E por falar em modelos de bicicleta motorizada, vale destacar a Bicicleta Motorizada Rocket Beach Cargo, uma das mais resistentes da categoria. Ela tem um motor 2 tempos potente e econômico. Ele tem 80 cilindradas e oferece autonomia de 60km por litro de gasolina. Vale destacar também que seu peso suporta até 160kg entre piloto e carga - ou seja, dá para fazer transporte de itens com facilidade.

A bicicleta Motorizada Rocket Beach Cargo é uma das mais resistentes do mercado

Quer dar uma olhada nos preços da Bicicleta Motorizada Rocket Beach Cargo? Clique aqui e procure pelo selo de Menor Preço e Cashback!

Como abastecer a bicicleta motorizada?

É possível abastecer uma bicicleta motorizada em qualquer posto de gasolina normalmente. O recomendado por usuários desse modelo de bike, depois que a bicicleta motorizada já tiver por volta 500km rodados, é realizar a mistura de 1l de gasolina comum + 45ml de óleo. Antes dessa quilometragem, o recomendado é 60ml de óleo. Lembrando que o óleo pode ser comprado também no posto de gasolina ou em lojas especializadas.

Bicicleta elétrica ou bicicleta motorizada: qual a melhor?

A escolha entre a bicicleta elétrica e a bicicleta motorizada depende de como ela será utilizada (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Agora que vimos as diferenças e vantagens entre a bicicleta elétrica e a bicicleta motorizada, como saber qual é a melhor? Relembrando o que já foi dito, é importante destacar que a bicicleta elétrica ganha no aspecto sustentabilidade. Movida à energia, ela evita a poluição e emissão de monóxido de carbono na atmosfera e é uma amiga do meio ambiente.

Sobre custos, é importante ponderar: embora a bicicleta motorizada seja mais em conta, é preciso somar também os gastos com combustível, manutenção (que é um pouco mais cara por ser um modelo com mais peças e componentes), além de custos com regularização e licenciamento.

Por fim, falando sobre velocidade e agilidade, a bicicleta elétrica perde pontos, uma vez que sua velocidade máxima é até 25khm/h. Assim, para quem precisa se deslocar por longas distâncias e não pode perder tempo, a bicicleta motorizada será um investimento mais acertado.

Ou seja, no fim, o que decide é o tipo de uso que você pretende ter com a bike. Faça as contas, analise bem os modelos e aproveite a sua escolha!