Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaZTE
LinhaKis
ModeloC341
ChipsDual Chip
Câmera
Câmera Traseira5.0 Megapixels
Funções da CâmeraFlash, Zoom de 2x
Câmera Frontal2.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela4.0 polegadas
Tipo de TelaTFT
Hardware
ProcessadorSpreadtrum SC7731
NúcleosQuad-Core (4 Núcleos)
Velocidade do Processador1.2 GHz
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoKitKat
Características e Conectividade
Internet3G, Wi-Fi
Bateria
Bateria1400 mAh
Dimensões
Largura64 mm
Altura125 mm
Profundidade9,8 mm
Peso138 g
Por Colaborador em 31/05/2016
Mesmo custando pouco e com foco em um mercado mais simples, ter 4 GB de memória limita demais o smartphone

Neste modelo temos um aparelho que é bastante econômico, com economia que vai além do necessário e começa a limitar demais a experiência de uso do dispositivo

Prós
  • Preço camarada

     

  • Câmera para selfies

     

  • Pegada confortável

     

  • Compacto

Contras
  • Desempenho baixo torna a experiência desagradável

     

  • Há pouquíssima memória disponível

O ZTE Kis C341 é um smartphone desenvolvido com o foco em um mercado de entrada, que não está disposto a gastar quase nada em smartphones, mas ainda assim quer a experiência, por mais limitada que seja, de ter um telefone inteligente com serviços do Google nas mãos. Ele vem com tela de 4 polegadas, câmera para selfies e um processador quad-core, mas entrega pouquíssima memória interna, incapaz de instalar um jogo pesado, sozinho. Confira, se a economia deste dispositivo realmente pode ser positiva.

O ZTE Kis C341 é um smartphone desenvolvido com o foco em um mercado de entrada, que não está disposto a gastar quase nada em smartphones, mas ainda assim quer a experiência, por mais limitada que seja, de ter um telefone inteligente com serviços do Google nas mãos. Ele vem com tela de 4 polegadas, câmera para selfies e um processador quad-core, mas entrega pouquíssima memória interna, incapaz de instalar um jogo pesado, sozinho. Confira, se a economia deste dispositivo realmente pode ser positiva.

Características físicas e experiência de uso

No Kis C341 da ZTE temos o típico smartphone Android que ficou famoso lá nos anos de 2012, no máximo 2013, que significa um corpo retangular de plástico, com bordas avantajadas e que não é fino. Isso poderia ser lido como algo negativo, mas não é. Isso significa, de fato, que o aparelho tem uma construção que encaixa bem nas mãos e seu plástico mais áspero da traseira garante que ele não vai escorregar com facilidade.

Na frente temos uma tela LCD TFT de 4 polegadas, com resolução de 800 x 480 pixels, que acaba exibindo cores com certa facilidade, mas que quando você está em ângulos menos favoráveis, aberrações cromáticas começam a aparecer com facilidade - algo como a partir de 45 graus de ângulo em relação à tela. Ainda por aqui está a câmera frontal de 2 megapixels e que serve apenas como boa câmera para selfies despreocupadas. É boa, nada além disso.

Os botões de controle de volume ficam na lateral direita, junto do liga/desliga. Na parte de cima está a entrada para fones de ouvido e, abaixo, onde você encontra a porta microUSB. A traseira, fosca e levemente áspera, abriga a lente para a câmera de 5 megapixels, um flash LED e o alto-falante. Atrás da tampa está a bateria de 1.400mAh, suficiente para suportar um dia inteiro de uso moderado. Junto da bateria estão as entradas para chip da operadora (duas) e outra, para cartões microSD de até 32 GB.

Suas dimensões são de 12,5 centímetros de altura, por 6,4 centímetros de largura e 1 centímetro de espessura, tudo isso somado aos 130 gramas de peso total, já com a bateria instalada. O teclado é virtual e acaba ficando apertado em uma tela pequena, o que entrega teclas com pouco espaçamento entre elas e que resulta em uma digitação menos veloz.

No Kis C341 da ZTE temos o típico smartphone Android que ficou famoso lá nos anos de 2012, no máximo 2013, que significa um corpo retangular de plástico, com bordas avantajadas e que não é fino. Isso poderia ser lido como algo negativo, mas não é. Isso significa, de fato, que o aparelho tem uma construção que encaixa bem nas mãos e seu plástico mais áspero da traseira garante que ele não vai escorregar com facilidade.

Na frente temos uma tela LCD TFT de 4 polegadas, com resolução de 800 x 480 pixels, que acaba exibindo cores com certa facilidade, mas que quando você está em ângulos menos favoráveis, aberrações cromáticas começam a aparecer com facilidade - algo como a partir de 45 graus de ângulo em relação à tela. Ainda por aqui está a câmera frontal de 2 megapixels e que serve apenas como boa câmera para selfies despreocupadas. É boa, nada além disso.

Os botões de controle de volume ficam na lateral direita, junto do liga/desliga. Na parte de cima está a entrada para fones de ouvido e, abaixo, onde você encontra a porta microUSB. A traseira, fosca e levemente áspera, abriga a lente para a câmera de 5 megapixels, um flash LED e o alto-falante. Atrás da tampa está a bateria de 1.400mAh, suficiente para suportar um dia inteiro de uso moderado. Junto da bateria estão as entradas para chip da operadora (duas) e outra, para cartões microSD de até 32 GB.

Suas dimensões são de 12,5 centímetros de altura, por 6,4 centímetros de largura e 1 centímetro de espessura, tudo isso somado aos 130 gramas de peso total, já com a bateria instalada. O teclado é virtual e acaba ficando apertado em uma tela pequena, o que entrega teclas com pouco espaçamento entre elas e que resulta em uma digitação menos veloz.

Características técnicas e desemepnho

Do lado de dentro a ZTE colocou um processador Spreadtrum SC7731 que roda quatro núcleos em 1.3 GHz, acompanhado de apenas 512 MB de memória RAM, 4 GB de memória interna (com menos de 1 GB livres para o usuário) e uma GPU Mali-400MP2. Este conjunto, de memória RAM e interna limitadas, faz o dispositivo ter um desempenho muito menor do que o esperado e isso pode frustrar qualquer um que quiser mais do que dois aplicativos abertos ao mesmo tempo. Quando isso ocorre, a velocidade do aparelho cai e o tempo entre tocar na tela e ver uma resposta do sistema, aumenta e aumenta muito. A memória interna livre, que é inferior do que 1 GB, acaba limitando muito seu uso, já que impede, por exemplo, de instalar o jogo Real Racing 3 - ele, sozinho, ocupa mais do que isso, mais do que 1 GB. Em jogos simples, como Candy Crush e Angry Birds, o aparelho conseguiu uma jogatina satisfatória, mas com algumas quedas visíveis na taxa de quadros por segundo.

O Android que controla tudo isso está na versão 4.4 KitKat e sem qualquer previsão de atualização, o que já deixa o aparelho com uma versão do sistema operacional atrasada. Ele é capaz de instalar boa parte dos aplicativos do Google Play, mas a falta de suporte em tecnologias que apareceram apenas no Android 5, junto com a falta de memória interna para mais apps, pode fazer o dispositivo não receber atualizações de apps importantes, como o Facebook e Instagram. A interface não é muito pesada, com poucas alterações profundas, mas que exibe uma lista enxuta de apps pré-instalados (o que é muito bom, para um aparelho com tão pouca memória), com destaque para o Gmail, Google Maps, YouTube, Google Chrome e até um reprodutor de músicas da própria ZTE, app para vídeos e editor simples para fotos e filmes.

Em comunicações temos Wi-Fi nos padrões b, g e n, Bluetooth 2.1 com A2DP para áudio em fones de ouvido sem fios (ou caixas de som, até mesmo para o som do carro), GPS com A-GPS e 3G quadriband para qualquer operadora do Brasil em ambos os chips. 

Do lado de dentro a ZTE colocou um processador Spreadtrum SC7731 que roda quatro núcleos em 1.3 GHz, acompanhado de apenas 512 MB de memória RAM, 4 GB de memória interna (com menos de 1 GB livres para o usuário) e uma GPU Mali-400MP2. Este conjunto, de memória RAM e interna limitadas, faz o dispositivo ter um desempenho muito menor do que o esperado e isso pode frustrar qualquer um que quiser mais do que dois aplicativos abertos ao mesmo tempo. Quando isso ocorre, a velocidade do aparelho cai e o tempo entre tocar na tela e ver uma resposta do sistema, aumenta e aumenta muito. A memória interna livre, que é inferior do que 1 GB, acaba limitando muito seu uso, já que impede, por exemplo, de instalar o jogo Real Racing 3 - ele, sozinho, ocupa mais do que isso, mais do que 1 GB. Em jogos simples, como Candy Crush e Angry Birds, o aparelho conseguiu uma jogatina satisfatória, mas com algumas quedas visíveis na taxa de quadros por segundo.

O Android que controla tudo isso está na versão 4.4 KitKat e sem qualquer previsão de atualização, o que já deixa o aparelho com uma versão do sistema operacional atrasada. Ele é capaz de instalar boa parte dos aplicativos do Google Play, mas a falta de suporte em tecnologias que apareceram apenas no Android 5, junto com a falta de memória interna para mais apps, pode fazer o dispositivo não receber atualizações de apps importantes, como o Facebook e Instagram. A interface não é muito pesada, com poucas alterações profundas, mas que exibe uma lista enxuta de apps pré-instalados (o que é muito bom, para um aparelho com tão pouca memória), com destaque para o Gmail, Google Maps, YouTube, Google Chrome e até um reprodutor de músicas da própria ZTE, app para vídeos e editor simples para fotos e filmes.

Em comunicações temos Wi-Fi nos padrões b, g e n, Bluetooth 2.1 com A2DP para áudio em fones de ouvido sem fios (ou caixas de som, até mesmo para o som do carro), GPS com A-GPS e 3G quadriband para qualquer operadora do Brasil em ambos os chips. 

Acessórios e o que vem na caixa

Como a ZTE é uma fabricante com pouquíssimos smartphones no Brasil, encontrar acessórios para ele é uma tarefa árdua. Você encontra, sem muita dificuldade, alguns periféricos genéricos e que são compatíveis, como películas para o vidro e cabos sobressalentes. Na caixa temos o celular, uma bateria, carregador de tomada, cabo de dados e fone de ouvido, junto do manual de instruções.

A ZTE oferece 12 meses de garantia.

Como a ZTE é uma fabricante com pouquíssimos smartphones no Brasil, encontrar acessórios para ele é uma tarefa árdua. Você encontra, sem muita dificuldade, alguns periféricos genéricos e que são compatíveis, como películas para o vidro e cabos sobressalentes. Na caixa temos o celular, uma bateria, carregador de tomada, cabo de dados e fone de ouvido, junto do manual de instruções.

A ZTE oferece 12 meses de garantia.

Conclusão

Se você busca um celular bem simples, para alguém que não vai muito longe do que apenas olhadas em redes sociais, e-mail e alguns sites, pode ser que o ZTE Kis C341 seja um presente ideal. Ele é extremamente limitado em memória interna, o que impede, por exemplo, instalar um jogo pesado sequer ou mais do que seis ou sete aplicativos diferentes. Seu design é confortável e o tamanho compacto para não ficar dando o ar da graça em um bolso mais apertado, além de trazer câmera para selfies de resolução razoável. Notando suas grandes limitações, você poderá fazer bom uso básico, nada além disso, deste Android.

Matérias Relacionadas
10/10Recomendo este produto
8/10Recomendo este produto
8/10Recomendo este produto
2/10Não recomendo este produto
6/10Recomendo este produto
Avaliação Geral83%Recomendam a compra
7/10Baseado em 6 avaliações
Aspectos Positivos
  • Design
  • Facilidade de Uso
  • Custo-Benefício
Pontos de Atenção
  • Display
  • Funções e Características
  • Duração da Bateria
  • Durabilidade
Aspectos Negativos
  • Câmera
Enviar sua Avaliação