Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaTP-Link
ModeloNeffos C5
ChipsDual Chip
Câmera
Câmera Traseira8.0 Megapixels
Câmera Frontal5.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.0 polegadas
Tipo de TelaIPS
Resolução1280 X 720 Pixels
Hardware
ProcessadorMediatek MT6735M
Velocidade do Processador1.3 GHz
Memória Interna16 GB
Memória RAM2 GB RAM
EntradasMicroSD
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.0
Bateria
Bateria2200 mAh
Dimensões
Largura72 mm
Altura144 mm
Profundidade8,8 mm
Peso141 g
Por Colaborador em 11/07/2016
Com o Neffos C5, a TP-Link mostra que não produz só roteadores

Celular da marca chinesa quebra o preconceito, expande a marca para outra categoria e entrega bons resultados em nossos testes (mas, claro, que alguns deslizes não servem como desculpa)

Prós
  • Bom desempenho

  • Dual chip com suporte ao 4G

  • Tela com ótimas imagens

Contras
  • Qualidade das fotos com pouca luz é bem ruim

  • Bateria não aguentou e acabou antes do final do teste

Quando você ouve falar na TP-Link, qual o primeiro produto que vem à sua cabeça? Se não foi roteador, você tem sérios problemas (=P). Brincadeiras à parte, surpreendentemente não estamos aqui para falar dessa categoria. O review é sobre um smartphone. Sim, você deve estar tão surpreso quanto eu fiquei quando soube disso.

A empresa chinesa se inicia nesse novo ramo com 3 modelos, mas aqui vamos falar apenas do Neffos C5, um celular com boa configuração, tela bacana e conexão 4G. Sim, tive aquele preconceito básico, por se tratar de uma marca que não tem tradição, mas peço a você, leitor: deixe isso de lado. Ele superou minhas expectativas e todos os detalhes você confere agora em nosso review.

Quando você ouve falar na TP-Link, qual o primeiro produto que vem à sua cabeça? Se não foi roteador, você tem sérios problemas (=P). Brincadeiras à parte, surpreendentemente não estamos aqui para falar dessa categoria. O review é sobre um smartphone. Sim, você deve estar tão surpreso quanto eu fiquei quando soube disso.

A empresa chinesa se inicia nesse novo ramo com 3 modelos, mas aqui vamos falar apenas do Neffos C5, um celular com boa configuração, tela bacana e conexão 4G. Sim, tive aquele preconceito básico, por se tratar de uma marca que não tem tradição, mas peço a você, leitor: deixe isso de lado. Ele superou minhas expectativas e todos os detalhes você confere agora em nosso review.

Especificações, desempenho e benchmarks

O TP-Link Neffos C5 traz um processador quad-core MediaTek MT6735 de 1,3 GHz com arquitetura 64-bit, GPU Mali-T720 e 2 GB de RAM. Para um celular desse porte, esse último quesito faz muita diferença (vamos comentar logo abaixo). O Android é o 5.1 Lollipop, bem modificado.

Vamos começar justamente pela interface, onde a empresa deixou de lado o menu com a organização dos aplicativos. Aqui, tudo fica na página principal, assim como acontece com os smartphones da Apple. E já que falamos da maçã, os ícones lembram um pouco o sistema criado por Steve Jobs. Voltando ao C5, é possível organizar os apps dentro de pastas e transitar entre elas. A TP-Link ainda oferece opções de temas para customizar o visual e os ícones, o que lembra bastante a Xiaomi. Mesmo com tudo isso, é possível organizar tudo do seu jeito e os menus são de fácil navegação.

Na parte do desempenho, aqui pudemos ver os 2 GB de RAM em ação, principalmente porque deixamos muitos aplicativos abertos em 2º plano e transitar entre eles foi bastante tranquilo. Com os joguinhos, tudo bem também. Nos mais simples, como Subway Surfers, não tivemos problemas. Nos mais exigentes, como Alphalt 8, a fluidez se mostrou bacana e a jogatina não foi prejudicada.

Além dos testes corriqueiros, rodamos alguns benchmarks sintéticos para gerar números absolutos e ajudar na comparação entre os smartphones. Utilizamos quatro programas: Antutu, Quadrant, 3DMark e PCMark.

No primeiro, que mede o processamento aritmético e gráfico, o Neffos C5 marcou 31129 pontos. No Quadrant, que mede a capacidade de processamento em aparelhos Android, o smartphone chegou aos 14630 pontos. No terceiro teste, o processador gráfico foi estressado ao máximo e o celular atingiu 3166 pontos no modo extreme e 4907 pontos no modo unlimited. Nesse último, o desempenho geral é analisado e mensurado (CPU, GPU e memória) e não há limites de taxa de atualização da tela.

Já no PCMark, são realizados testes que mensuram o desempenho do telefone em atividades cotidianos do dia-a-dia, como navegação, reprodução de vídeo, escrita em editores de texto e edição de imagens. O modelo da TP-Link anotou 3549 pontos.

Os números não são indicativos reais do total poder de processamento, mas indicam claramente que estamos falando de mais um celular de entrada.

O TP-Link Neffos C5 traz um processador quad-core MediaTek MT6735 de 1,3 GHz com arquitetura 64-bit, GPU Mali-T720 e 2 GB de RAM. Para um celular desse porte, esse último quesito faz muita diferença (vamos comentar logo abaixo). O Android é o 5.1 Lollipop, bem modificado.

Vamos começar justamente pela interface, onde a empresa deixou de lado o menu com a organização dos aplicativos. Aqui, tudo fica na página principal, assim como acontece com os smartphones da Apple. E já que falamos da maçã, os ícones lembram um pouco o sistema criado por Steve Jobs. Voltando ao C5, é possível organizar os apps dentro de pastas e transitar entre elas. A TP-Link ainda oferece opções de temas para customizar o visual e os ícones, o que lembra bastante a Xiaomi. Mesmo com tudo isso, é possível organizar tudo do seu jeito e os menus são de fácil navegação.

Na parte do desempenho, aqui pudemos ver os 2 GB de RAM em ação, principalmente porque deixamos muitos aplicativos abertos em 2º plano e transitar entre eles foi bastante tranquilo. Com os joguinhos, tudo bem também. Nos mais simples, como Subway Surfers, não tivemos problemas. Nos mais exigentes, como Alphalt 8, a fluidez se mostrou bacana e a jogatina não foi prejudicada.

Além dos testes corriqueiros, rodamos alguns benchmarks sintéticos para gerar números absolutos e ajudar na comparação entre os smartphones. Utilizamos quatro programas: Antutu, Quadrant, 3DMark e PCMark.

No primeiro, que mede o processamento aritmético e gráfico, o Neffos C5 marcou 31129 pontos. No Quadrant, que mede a capacidade de processamento em aparelhos Android, o smartphone chegou aos 14630 pontos. No terceiro teste, o processador gráfico foi estressado ao máximo e o celular atingiu 3166 pontos no modo extreme e 4907 pontos no modo unlimited. Nesse último, o desempenho geral é analisado e mensurado (CPU, GPU e memória) e não há limites de taxa de atualização da tela.

Já no PCMark, são realizados testes que mensuram o desempenho do telefone em atividades cotidianos do dia-a-dia, como navegação, reprodução de vídeo, escrita em editores de texto e edição de imagens. O modelo da TP-Link anotou 3549 pontos.

Os números não são indicativos reais do total poder de processamento, mas indicam claramente que estamos falando de mais um celular de entrada.

Armazenamento, conectividade, tela e design

Se tem uma coisa que preocupa quem quer gastar pouco com um novo smartphone é: quantidade de armazenamento. Pelo menos, com o Neffos C5, esse problema foi parcialmente resolvido. São 16 GB de espaço interno, só que apenas 9,65 GB estão livres para o uso. Culpa do sistema operacional customizado que devora mais de 6 GB. Pelo menos, dá para inserir um cartão microSD de até 32 GB para poder tirar mais fotos, gravar mais vídeos ou colocar seu seriado favorito nele.

Com dois slots para chips de operadora, ambos trazem suporte ao 4G, mas lembre-se: enquanto um estiver ativo para navegação, o outro só receberá ligações e SMS. Além disso, o telefone conta com Wi-Fi padrão 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.0 e GPS (com A-GPS e GLONASS, que auxiliam na melhor recepção dos satélites).

Uma das coisas que mais gostamos no C5 foi a tela. Aqui, são 5 polegadas com resolução HD (1280 x 720 pixels), um diferencial em modelos nessa faixa de preço. Outro detalhe é a tecnologia IPS, que permite um ângulo de visão maior. As imagens se mostraram muito boas, as cores bem equilibradas e brilho e contraste na medida certa. No manuseio, a resposta ao toque é rápida, a digitação é tranquila e os botões do Android fazem parte da tela, o que (particularmente) agrada mais.

No quesito design, a parte frontal lembra muito os telefones da LG, como o G4. Como os botões fazem parte do visor, é possível segurar o telefone pela base, principalmente na hora de assistir um vídeo. A pegada é boa e o manuseio é tranquilo, mesmo com uma das mãos.

O acabamento é todo plástico, com detalhes na cor prata em toda sua borda. São 141 gramas e 8,8 milímetros de espessura. Pode ficar tranquilo, pois não incomoda no bolso. O acesso à bateria, microSD e microSIM são feitos ao retirar a tampa traseira.

Na parte inferior está o microUSB. Do lado direito temos o botão liga/desliga e controle de volume. Em cima, P2 para fone de ouvido. Na traseira, câmera, flash LED duplo e alto-falante. Na frente, câmera, sensores de proximidade e luminosidade.

Se tem uma coisa que preocupa quem quer gastar pouco com um novo smartphone é: quantidade de armazenamento. Pelo menos, com o Neffos C5, esse problema foi parcialmente resolvido. São 16 GB de espaço interno, só que apenas 9,65 GB estão livres para o uso. Culpa do sistema operacional customizado que devora mais de 6 GB. Pelo menos, dá para inserir um cartão microSD de até 32 GB para poder tirar mais fotos, gravar mais vídeos ou colocar seu seriado favorito nele.

Com dois slots para chips de operadora, ambos trazem suporte ao 4G, mas lembre-se: enquanto um estiver ativo para navegação, o outro só receberá ligações e SMS. Além disso, o telefone conta com Wi-Fi padrão 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.0 e GPS (com A-GPS e GLONASS, que auxiliam na melhor recepção dos satélites).

Uma das coisas que mais gostamos no C5 foi a tela. Aqui, são 5 polegadas com resolução HD (1280 x 720 pixels), um diferencial em modelos nessa faixa de preço. Outro detalhe é a tecnologia IPS, que permite um ângulo de visão maior. As imagens se mostraram muito boas, as cores bem equilibradas e brilho e contraste na medida certa. No manuseio, a resposta ao toque é rápida, a digitação é tranquila e os botões do Android fazem parte da tela, o que (particularmente) agrada mais.

No quesito design, a parte frontal lembra muito os telefones da LG, como o G4. Como os botões fazem parte do visor, é possível segurar o telefone pela base, principalmente na hora de assistir um vídeo. A pegada é boa e o manuseio é tranquilo, mesmo com uma das mãos.

O acabamento é todo plástico, com detalhes na cor prata em toda sua borda. São 141 gramas e 8,8 milímetros de espessura. Pode ficar tranquilo, pois não incomoda no bolso. O acesso à bateria, microSD e microSIM são feitos ao retirar a tampa traseira.

Na parte inferior está o microUSB. Do lado direito temos o botão liga/desliga e controle de volume. Em cima, P2 para fone de ouvido. Na traseira, câmera, flash LED duplo e alto-falante. Na frente, câmera, sensores de proximidade e luminosidade.

Câmeras e bateria

Nesse tópico, o celular da TP-Link é simples. Com a câmera traseira de 8 megapixels, o lance aqui é apontar e clicar. Sem muitas firulas, o software é bastante simples. Dá para escolher entre alguns modos de imagem (panorama, beleza, paisagem, HDR e comida) e colocar filtros, como se fosse o Instagram. O foco é feito automaticamente ou com um leve toque na tela.

Em nossos testes, as imagens se mostraram bacanas quando havia muita luz (natural ou artificial). O problema foi ao fotografar com pouca iluminação ou durante a noite. Os ruídos aumentam muito e as fotos apresentam baixíssima qualidade. Nem mesmo o flash consegue amenizar o problema. As filmagens também seguem o mesmo discurso, mas é preciso citar a falta de um estabilizador óptico. Todos os clipes apresentam muitas tremidas. Pelo menos são capturadas em full HD.

Com a câmera frontal de 5 megapixels, os resultados são apenas medianos. Com luz, as imagens ficam OK. Dá para usar até mesmo as filmagens em resolução VGA. Agora nem pense em fazer selfies ou vídeos com pouca luz. O que vimos é de doer o coração.

E sobre a bateria, nada muito impressionante. Aliás, decepcionante. O TP-Link Neffos C5 conta com 2200 mAh, o que achamos que seria suficiente para um dia de uso. Mera ilusão.

Realizamos nossos testes padrão: 10 fotos, 5 minutos de gravação de vídeo, 15 minutos de visualização de fotos e vídeos, 3 horas de navegação [internet e redes sociais], 30 minutos de ligações, 30 minutos de GPS, 20 minutos de jogos e 10 minutos no YouTube . Tiramos o smartphone da tomada às 10 horas da manhã com 100% e ainda faltavam 30 minutos de navegação quando a bateria se esgotou (por volta das 18 horas). Como pudemos perceber, será preciso muito esforço para chegar ao fim do dia com carga.

Nesse tópico, o celular da TP-Link é simples. Com a câmera traseira de 8 megapixels, o lance aqui é apontar e clicar. Sem muitas firulas, o software é bastante simples. Dá para escolher entre alguns modos de imagem (panorama, beleza, paisagem, HDR e comida) e colocar filtros, como se fosse o Instagram. O foco é feito automaticamente ou com um leve toque na tela.

Em nossos testes, as imagens se mostraram bacanas quando havia muita luz (natural ou artificial). O problema foi ao fotografar com pouca iluminação ou durante a noite. Os ruídos aumentam muito e as fotos apresentam baixíssima qualidade. Nem mesmo o flash consegue amenizar o problema. As filmagens também seguem o mesmo discurso, mas é preciso citar a falta de um estabilizador óptico. Todos os clipes apresentam muitas tremidas. Pelo menos são capturadas em full HD.

Com a câmera frontal de 5 megapixels, os resultados são apenas medianos. Com luz, as imagens ficam OK. Dá para usar até mesmo as filmagens em resolução VGA. Agora nem pense em fazer selfies ou vídeos com pouca luz. O que vimos é de doer o coração.

E sobre a bateria, nada muito impressionante. Aliás, decepcionante. O TP-Link Neffos C5 conta com 2200 mAh, o que achamos que seria suficiente para um dia de uso. Mera ilusão.

Realizamos nossos testes padrão: 10 fotos, 5 minutos de gravação de vídeo, 15 minutos de visualização de fotos e vídeos, 3 horas de navegação [internet e redes sociais], 30 minutos de ligações, 30 minutos de GPS, 20 minutos de jogos e 10 minutos no YouTube . Tiramos o smartphone da tomada às 10 horas da manhã com 100% e ainda faltavam 30 minutos de navegação quando a bateria se esgotou (por volta das 18 horas). Como pudemos perceber, será preciso muito esforço para chegar ao fim do dia com carga.

Conclusão

Muito conhecida por seus roteadores, a TP-Link entra em um segmento até agora desconhecido: os smartphones. E com o Neffos C5, nossa primeira impressão foi positiva. Deixamos preconceitos de lado e testamos todo o poder de fogo no aparelho.

Com 2 GB de RAM, o telefone faz bonito com o multitarefas e no bom desempenho com games e tarefas do dia a dia. Outro destaque é a possibilidade de oferecer o 4G, um diferencial para essa categoria de preço. Isso sem falar na tela de 5 polegadas com tecnologia IPS e resolução HD, que apresenta belas imagens e oferece boa experiência para conteúdos, como vídeos e textos.

Mas, por se tratar de um modelo simples, ele tem alguns problemas. O primeiro nem tão grave. As câmeras são boas para tirar foto e filmar com boa iluminação, mas quando a luz fica escassa, é melhor nem tirar o celular do bolso. Já o segundo problema preocupa. Em nossos testes de bateria, não conseguimos chegar até o fim, pois o telefone não aguentou. Ou seja, o Neffos C5 terá muito trabalho para chegar ao final do dia com carga, mesmo com uso moderado.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Verificado
8/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral87%Recomendam a compra
9/10Baseado em 8 avaliações
Aspectos Positivos
  • Custo-Benefício
Pontos de Atenção
  • Design
  • Funções e Características
  • Durabilidade
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Câmera
Aspectos Negativos
  • Duração da Bateria
Enviar sua Avaliação