Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Smartphone Sony Xperia M4 Aqua E2363
Ícone de Favorito

8/10 (Baseado em 208 avaliações)
Menor preço R$ 1.649,00Comprar por R$ 1.649,00
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaSony
LinhaXperia
ModeloM4 Aqua E2363
ChipsDual Chip
Câmera
Câmera Traseira13.0 Megapixels
Funções da CâmeraDetector de Rosto, Filma em Full HD, Flash, Foco Automático, HDR, Panorama, Posição Geográfica, Zoom de 4x
Tela
Tamanho da Tela5.0 polegadas
Tipo de TelaIPS LCD
Resolução1280 X 720 Pixels
Hardware
ProcessadorQualcomm Snapdragon 615
NúcleosOcta-Core (8 Núcleos)
Velocidade do Processador1.5 GHz
Memória Interna16 GB
Memória RAM2 GB RAM
EntradasFone de Ouvido, USB 2.0
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.1, NFC, Rádio, Wi-Fi Direct
ProteçãoA Prova de Água
Bateria
Bateria2400 mAh
Autonomia em Stand-by493 Horas
Autonomia em Conversação12 Horas
Dimensões
Largura72,6 mm
Altura145,5 mm
Profundidade7,3 mm
Peso135 g
Por Colaborador em 21/07/2015
Sony Xperia M4 Aqua: acabamento de qualidade à prova d'água

Com design parecido com o da linha Z, o mais novo smartphone da linha M oferece hardware de qualidade e conectividade em consonância com as demandas atuais

Prós
  • À prova d’água

  • Design parecido com o da linha Z

  • Conectividade condizente com as demandas atuais

  • Bateria com boa duração

Contras
  • Há perda temporária de sensibilidade quando o painel está molhado

É inegável (e totalmente compreensível) que as ações de marketing em torno do M4 Aqua foquem quase que exclusivamente no fato de ele ser à prova d’água e também na duração de bateria, com 2 dias prometidos de autonomia. No entanto, será que ele realmente cumpre o prometido? Confira em nosso review a seguir.

É inegável (e totalmente compreensível) que as ações de marketing em torno do M4 Aqua foquem quase que exclusivamente no fato de ele ser à prova d’água e também na duração de bateria, com 2 dias prometidos de autonomia. No entanto, será que ele realmente cumpre o prometido? Confira em nosso review a seguir.

Design e tela

Como seu irmão mais velho - o M2 Aqua -, o M4 Aqua também possui um acabamento de vidro tanto na parte frontal quanto na traseira do aparelho. Porém, comparando os dois modelos, vemos que há algumas distinções significativas. Além de ser mais leve (136 gramas contra os 149 gramas do M2 Aqua), o M4 Aqua também é mais fino e possui 7,3 mm de espessura. Apesar de ser um sucessor, o novo aparelho da linha M possui uma inspiração clara, mais próxima ao Z3, considerada o smartphone top de linha da empresa japonesa.

Além disso, pode-se dizer que o M4 Aqua, como um todo, ficou mais minimalista. A câmera traseira foi deslocada para um dos cantos do aparelho e seu entorno, feito com um plástico bem resistente, ganhou uma proteção específica para as pontas, o salvando em eventuais quedas. Já os botões seguem os padrões conhecidos pelos consumidores da marca. O botão Power, por exemplo, é encontrado na lateral direita do aparelho, enquanto o ajuste de volume se encontra logo abaixo dele. Um detalhe interessante é a presença de um botão exclusivo para a câmera, o que auxilia a tirar fotos embaixo d’água.

Falando nisso, o M4 Aqua conta com a certificação IP68. Em outras palavras, isso significa que ele pode ser imerso em até 1,5 metro de profundidade por 30 minutos, além de ser resistente a poeiras. Para avaliar como o modelo se saía, molhamos o aparelho e o utilizamos normalmente. Apesar de todas as funções funcionarem normalmente, há uma clara perda de sensibilidade no painel, o que é apenas temporário, já que o M4 Aqua volta a ficar em pleno funcionamento após secá-lo.

Sobre a tela, a análise é tão positiva quanto a do acabamento. Com 5 polegadas e resolução HD (1280 x 720 pixels), o painel do M4 Aqua oferece conforto e boa visualização dos vídeos independentemente do conteúdo exibido. Um dos fatores para tal avaliação é a sua densidade de pixels, com 294 ppi. O número pode não ser tão alto quanto o Z3, que possui incríveis 424 ppi, mas certamente é o suficiente para dar qualidade ao usuário. Outra característica importante é a tecnologia IPS implementada na tela, o que reduz perdas de qualidade na cor mesmo com o smartphone inclinado.

Como seu irmão mais velho - o M2 Aqua -, o M4 Aqua também possui um acabamento de vidro tanto na parte frontal quanto na traseira do aparelho. Porém, comparando os dois modelos, vemos que há algumas distinções significativas. Além de ser mais leve (136 gramas contra os 149 gramas do M2 Aqua), o M4 Aqua também é mais fino e possui 7,3 mm de espessura. Apesar de ser um sucessor, o novo aparelho da linha M possui uma inspiração clara, mais próxima ao Z3, considerada o smartphone top de linha da empresa japonesa.

Além disso, pode-se dizer que o M4 Aqua, como um todo, ficou mais minimalista. A câmera traseira foi deslocada para um dos cantos do aparelho e seu entorno, feito com um plástico bem resistente, ganhou uma proteção específica para as pontas, o salvando em eventuais quedas. Já os botões seguem os padrões conhecidos pelos consumidores da marca. O botão Power, por exemplo, é encontrado na lateral direita do aparelho, enquanto o ajuste de volume se encontra logo abaixo dele. Um detalhe interessante é a presença de um botão exclusivo para a câmera, o que auxilia a tirar fotos embaixo d’água.

Falando nisso, o M4 Aqua conta com a certificação IP68. Em outras palavras, isso significa que ele pode ser imerso em até 1,5 metro de profundidade por 30 minutos, além de ser resistente a poeiras. Para avaliar como o modelo se saía, molhamos o aparelho e o utilizamos normalmente. Apesar de todas as funções funcionarem normalmente, há uma clara perda de sensibilidade no painel, o que é apenas temporário, já que o M4 Aqua volta a ficar em pleno funcionamento após secá-lo.

Sobre a tela, a análise é tão positiva quanto a do acabamento. Com 5 polegadas e resolução HD (1280 x 720 pixels), o painel do M4 Aqua oferece conforto e boa visualização dos vídeos independentemente do conteúdo exibido. Um dos fatores para tal avaliação é a sua densidade de pixels, com 294 ppi. O número pode não ser tão alto quanto o Z3, que possui incríveis 424 ppi, mas certamente é o suficiente para dar qualidade ao usuário. Outra característica importante é a tecnologia IPS implementada na tela, o que reduz perdas de qualidade na cor mesmo com o smartphone inclinado.

Configuração, desempenho e recursos

O M4 Aqua conta com componentes que o tornam prático e conseguem atender a qualquer demanda de uso. Seu hardware é composto por um processador Snapdragon 615 (com dois Quad-core de 1.5 GHz e 1 GHz), memória RAM de 2 GB e GPU Adreno 405. Na prática, isso é capaz de dar consistência em qualquer aplicação hoje disponível, incluindo games mais pesados. Com o Real Racing 3, por exemplo, o smartphone não apresentou lags, embora tenha revelado alguns pixels comuns principalmente na silhueta dos carros. Mas fique tranquilo, não é um problema tão grave assim.

Com a versão já atualizada do Android, a 5.0 (Lollipop), o M4 Aqua se mostra condizente com as demandas atuais. Isso, na prática, é bem positivo, já que é capaz de aumentar a vida útil do aparelho. Já sua interface, customizada nos moldes da empresa japonesa, também não apresenta críticas mais graves. No geral, o sistema se mostrou bem fluido e conseguiu abrir/fechar aplicações sem grandes dificuldades.

Sua conectividade também é um quesito não o deixa para trás e conta com suporte a dois chips, 4G, Bluetooth 4.1, GPS e NFC. Outra virtude no modelo é sua capacidade de expansão. Já que o modelo conta com apenas 16 GB, é evidente que, cedo ou tarde, o armazenamento será insuficiente. Por isso, é possível inserir cartões de memória de até 128 GB, o que aumenta (e muito) a capacidade de uso do M4 Aqua.

O M4 Aqua conta com componentes que o tornam prático e conseguem atender a qualquer demanda de uso. Seu hardware é composto por um processador Snapdragon 615 (com dois Quad-core de 1.5 GHz e 1 GHz), memória RAM de 2 GB e GPU Adreno 405. Na prática, isso é capaz de dar consistência em qualquer aplicação hoje disponível, incluindo games mais pesados. Com o Real Racing 3, por exemplo, o smartphone não apresentou lags, embora tenha revelado alguns pixels comuns principalmente na silhueta dos carros. Mas fique tranquilo, não é um problema tão grave assim.

Com a versão já atualizada do Android, a 5.0 (Lollipop), o M4 Aqua se mostra condizente com as demandas atuais. Isso, na prática, é bem positivo, já que é capaz de aumentar a vida útil do aparelho. Já sua interface, customizada nos moldes da empresa japonesa, também não apresenta críticas mais graves. No geral, o sistema se mostrou bem fluido e conseguiu abrir/fechar aplicações sem grandes dificuldades.

Sua conectividade também é um quesito não o deixa para trás e conta com suporte a dois chips, 4G, Bluetooth 4.1, GPS e NFC. Outra virtude no modelo é sua capacidade de expansão. Já que o modelo conta com apenas 16 GB, é evidente que, cedo ou tarde, o armazenamento será insuficiente. Por isso, é possível inserir cartões de memória de até 128 GB, o que aumenta (e muito) a capacidade de uso do M4 Aqua.

Câmeras e bateria

Com traseira de 13 MP e capaz de filmar em full HD e frontal com 5 MP – que filma em HD -, as produções ficam na média de smartphones intermediários, ou seja, sem qualidade extrema, mas também sem deixar a desejar em ambientes bem iluminados. Em relação aos vídeos, a avaliação é quase igual. A câmera principal apresenta análise bem parecida com a linha fotográfica. Já a frontal é indicada principalmente para videochamadas.

Segundo a Sony, a bateria renderia até 2 dias de uso, seguindo alguns padrões pré-estabelecidos pela empresa japonesa. No entendo, segundo nossos testes, os 2400 mAh dificilmente atingirão essa marca. Como é de costume, retiramos o aparelho pela manhã e fizemos uma série de testes, como navegação, exibição de vídeo, jogos e chamadas. Ao fim do dia, ainda restavam 25% de bateria. Como se trata de um cenário bem intenso, pode-se dizer que ele deverá chegar a um dia e meio de uso moderado.

Com traseira de 13 MP e capaz de filmar em full HD e frontal com 5 MP – que filma em HD -, as produções ficam na média de smartphones intermediários, ou seja, sem qualidade extrema, mas também sem deixar a desejar em ambientes bem iluminados. Em relação aos vídeos, a avaliação é quase igual. A câmera principal apresenta análise bem parecida com a linha fotográfica. Já a frontal é indicada principalmente para videochamadas.

Segundo a Sony, a bateria renderia até 2 dias de uso, seguindo alguns padrões pré-estabelecidos pela empresa japonesa. No entendo, segundo nossos testes, os 2400 mAh dificilmente atingirão essa marca. Como é de costume, retiramos o aparelho pela manhã e fizemos uma série de testes, como navegação, exibição de vídeo, jogos e chamadas. Ao fim do dia, ainda restavam 25% de bateria. Como se trata de um cenário bem intenso, pode-se dizer que ele deverá chegar a um dia e meio de uso moderado.

Conclusão

O Sony Xperia M4 Aqua é um smartphone alternativo ao melhor aparelho da marca, o Xperia Z3. Apesar de não apresentar características de ponta como o teu irmão, ele não fica para trás quando o tema é desempenho. O corpo de ambos é muito semelhante, com um diferencial do M4 Aqua ser à prova d’água. Além disso, oferece pontos em consonância com as demandas que o mercado vem exigindo, como o 4G e o Android atualizado. Por fim, se você deseja o design premium do Z3 com um preço mais em conta, o M4 Aqua pode ser uma boa alternativa.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo
8/10 Recomendo
10/10 Recomendo
8/10 Recomendo
4/10 Não recomendo
Avaliação Geral82%Recomendam a compra
8/10Baseado em 208 avaliações
Aspectos Positivos
  • Design
  • Funções e Características
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Câmera
  • Durabilidade
  • Duração da Bateria
  • Custo-Benefício
Aspectos Negativos
  • Qualidade
Enviar sua Avaliação