Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Smartphone Samsung Galaxy A9 SM-A910
Ícone de Favorito

9/10 (Baseado em 48 avaliações)

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaSamsung
LinhaGalaxy
ModeloA9 SM-A910
ChipsDual Chip
CoresDourado, Preto
Câmera
Câmera Traseira16.0 Megapixels
Funções da CâmeraFilma em Full HD, Flash, Foco Automático
Câmera Frontal8.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela6.0 polegadas
Tipo de TelaSUPER AMOLED
Resolução1920 x 1080 Pixels
DefiniçãoFull HD
Hardware
NúcleosOcta-Core (8 Núcleos)
Memória Interna32 GB
Memória RAM4 GB RAM
EntradasFone de Ouvido, MicroSD, USB 2.0
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoMarshmallow
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.2, NFC, Wi-Fi Direct
Bateria
Bateria5000 mAh
Dimensões
Largura80,9 mm
Altura161,7 mm
Profundidade7,4 mm
Peso200 g
Por Colaborador em 15/12/2016
Samsung Galaxy A9 2016 tem bateria de sobra

Com tela de 6 polegadas, smartphone chama a atenção pelo corpo robusto e pela ótima autonomia

Prós
  • Bom desempenho multitarefa graças aos 4 GB de RAM

     

  • Telão de 6 polegadas com tecnologia Super AMOLED

     

  • Câmera principal produz ótimas imagens

     

  • Bateria de 5000 mAh tem ótima autonomia

Contras
  • Câmera traseira sofre um pouco com baixa luminosidade

Uma das tarefas mais difíceis no mundo dos smartphones é conseguir encontrar em um único aparelho bom desempenho, tela grande e bateria duradoura. O mais comum é ter modelos com duas dessas características, mas o Galaxy A9 2016 sai da curva e oferece uma solução completa para quem procura as três soluções. Todos os detalhes você confere nos parágrafos a seguir.

Especificações, desempenho e benchmarks

Equipado com um processador Snapdragon 652 octa-core (Quad-core 1.8 GHz + Quad-core 1.4 GHz), o A9 conta com 4 GB de RAM que auxilia no multitarefa, GPU Adreno 510, sistema operacional Android 6.0.1 Marshmallow, com a famosa e boa customização de interface da Samsung. Durante o uso do celular, pudemos notar bom desempenho com diversas tarefas, inclusive deixando mais de 15 aplicativos abertos em segundo plano. A transição foi rápida e não tivemos complicações. Nessa situação, enquanto brincávamos com jogos mais exigentes, notamos alguns engasgos, mas nada que atrapalhasse. No geral, a experiência foi excelente. Para facilitar a comparação entre os smartphones, realizamos testes com benchmarks sintéticos, que geram resultados absolutos. Utilizamos os quatro programas de sempre: Antutu, Quadrant, 3DMark e PCMark. No primeiro, que mede o processamento aritmético e gráfico, o Galaxy A9 marcou 74406 pontos. No Quadrant, que mede a capacidade de processamento em aparelhos Android, o telefone chegou aos 39060 pontos. No terceiro teste, onde processador gráfico é estressado ao máximo, o celular atingiu 9988 pontos no modo extreme e 16191 pontos no modo unlimited. Nesse último, o desempenho geral é analisado e mensurado (CPU, GPU e memória) e não há limites de taxa de atualização da tela. Já no PCMark, são realizados testes que mensuram o desempenho do telefone em atividades cotidianos do dia-a-dia, como navegação, reprodução de vídeo, escrita em editores de texto e edição de imagens. O modelo da Samsung anotou 5262 pontos na versão 1.0 do teste e 4259 pontos na versão 2.0 do teste. Apenas como referência, eis os resultados de outros três smartphones, um topo de linha (Moto Z), um intermediário (Zenfone 3) e um de entrada (Vibe B): Moto Z: 132.343 pts (Antutu), 41.261 pts (Quadrant), 25.656 pts (3DMark - Modo Unlimted) e 7.327 pts (PCMark - Work 1.0). Zenfone 3: 62.757 pts (Antutu), 40.289 pts (Quadrant), 13.868 pts (3DMark - Modo Unlimted) e 6.749 pts (PCMark - Work 1.0). Vibe B: 23.434 pts (Antutu), 7.126 pts (Quadrant), 2.653 pts (3DMark - Modo Unlimted) e 2.839 pts (PCMark - Work 1.0). Com esses resultados, é perceptível que se trata de um modelo intermediário avançado, pois não deixa nada a desejar a aparelhos mais premium.

Armazenamento, conectividade, tela e design

Para quem quer espaço para guardar todos seus arquivos, o Galaxy A9 oferece 32 GB internos (pouco mais de 24 GB estão livres para uso) e o slot microSD recebe cartões até 256 GB. E se você está preocupado com slots compartilhados, nada disso por aqui. Os espaços para cartões nanoSIM ficam na lateral direita, enquanto a entrada para microSD fica na parte superior. E na conectividade, sem novidades: 4G, Wi-Fi ac, Wi-Fi Direct, Bluetooth 4.2, GPS com Glonass e NFC. Seguindo o acabamento premium de seus irmãos topo de linha, o Galaxy A9 conta com bordas metalizadas, além da frente e traseira de vidro (a Samsung não diz se o Gorilla Glass está presente). Com medidas maiores que um telefone comum, é absolutamente normal ter que manusear o smartphone com as duas mãos. Mesmo assim, a experiência é boa e a pegada bastante agradável. O modelo possui 16,2 cm de altura, 8,1 cm de largura, 0,79 cm de espessura e tem 210 gramas, um tanto pesadinho. Nas entradas, as boas e velhas microUSB para transferência de dados e carregamento da bateria e a P2 para fones de ouvido. Fones, aliás, que entregam boa qualidade sonora. Os alto-falantes são potentes, mas não é indicado o uso para uma experiência mais imersiva. Um dos grandes destaques fica por conta do telão de 6 polegadas e resolução full HD do Galaxy A9. Com a tecnologia Super AMOLED, curtir filmes, séries e diversos conteúdos fica ainda melhor, graças a alta taxa de contraste e cores vibrantes. O ângulo de visão é amplo e a visibilidade só fica um pouco prejudicada quando a luz incidente é muito forte. Outro detalhe fica por conta da presença do leitor de digitais, o que aumenta a segurança do celular. O A9 também está pronto para utilizar o Samsung Pay, o serviço de pagamento da empresa coreana. E, como em todos os telefones da marca, os botões do Android são sensíveis ao toque, apenas com o Home sendo físico.

Câmeras e bateria

A Samsung está caprichando em seus conjuntos de câmeras em seus modelos mais avançados. E com o Galaxy A9 não foi diferente. A principal traz um sensor CMOS de 16 MP e abertura f/1.9, permitindo cliques mais estáveis e maior entrada de luz. Em nossos testes, pudemos perceber ótima qualidade tanto em fotos, quanto nos vídeos, principalmente pela presença do estabilizador OIS. À noite, os ruídos aumentam, mas é algo esperado. Só que ainda sim fica acima da média para um smartphone. Cores vibrantes e contraste equilibrado é a marca por aqui. O flash é potente e salva nas situações de baixa iluminação, mas as cores não ficam tão boas quanto ?ao natural?. As filmagens são capturadas em full HD a 30 quadros por segundo. Nos modos, o usuário pode selecionar algumas opções como Panorâmica, Foto Sequencial, HDR e Noturno. No modo Pro, dá para ajustar exposição, ISO, balanço de branco. E só. A frontal de 8 megapixels também possui sensor CMOS e abertura f/1.9. Os testes também são bons, principalmente em locais bem iluminados. O problema é quando a luz fica escassa e os ruídos são bem mais perceptíveis do que na principal. Os vídeos são capturados também a 30 quadros por segundo em full HD. Os efeitos de embelezamento estão por aqui e dão aquela photoshopada na sua selfie. Agora se você procura um smartphone com tela grande e bateria resistente, o Galaxy A9 é a pedida da vez. Esse aparelho possui 5000 mAh (é isso mesmo, você não leu errado, não). Com uma capacidade enorme, fizemos nosso teste padrão de bateria (10 fotos, 5 minutos de gravação de vídeo, 15 minutos de visualização de fotos e vídeos, 3 horas de navegação [internet e redes sociais], 30 minutos de ligações, 30 minutos de GPS, 20 minutos de jogos e 10 minutos no YouTube). Ao final, ainda restavam 45%, um resultado excelente, ainda mais se tratando de um modelo com tela de 6 polegadas. Outro ponto é a presença da tecnologia de carregamento rápido que permite, em 160 minutos, completar em 100% a carga do telefone. E para quem está achando muito tempo, lembre-se: o Galaxy A9 possui 5000 mAh, uma das maiores do mercado.

Conclusão
Jeitão de topo de linha e bateria resistente. Esse é Galaxy A9 2016, que logo chama a atenção pelas dimensões. Mesmo sendo um pouco pesado, isso não atrapalha na hora de manusear o aparelho. Sua tela de 6 polegadas é ideal para quem adora curtir filmes e séries, além de permitir ótima leitura. A tecnologia Super AMOLED garante ótima qualidade. Com 4 GB de RAM, o desempenho multitarefa se mostrou excelente e rodar aplicativos mais pesados não foi nenhum problema. Para quem precisa de espaço, o telefone traz 32 GB mais expansão via microSD. Bom é que os slots para os dois chips 4G e o cartão de memória não são compartilhados. O design é muito bonito, com a mescla entre bordas de metal e vidro e a novidade fica por conta da presença do Samsung Pay. As câmeras também mandam bem, ficando um pouco para trás a frontal quando a iluminação fica mais escassa. Mas se é bateria que você precisa, esse modelo não te deixa na mão. Com 5000 mAh, ele finalizou os testes com pouco menos de 50%, um ótimo resultado.
Matérias Relacionadas
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
Avaliação Geral100%Recomendam a compra
9/10Baseado em 48 avaliações
Aspectos Positivos
  • Display
  • Duração da Bateria
  • Design
  • Funções e Características
  • Facilidade de Uso
  • Custo-Benefício
  • Durabilidade
  • Câmera
Enviar sua Avaliação