Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Carregando
Achou caro?
Crie um alerta de preço que a gente avisa você!
Maior preço registrado:R$ 1.989,00
Menor preço registrado:R$ 1.349,10
Me avise quando o preço chegar em:
0%
0%
100%
Arraste a barra para controlar o valor do pedido
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaSamsung
LinhaGalaxy
ModeloA7 SM-A710M 16GB
ChipsDual Chip
CoresDourado, Preto, Rosa
Câmera
Câmera Traseira13.0 Megapixels
Funções da CâmeraDetector de Rosto, Filma em Full HD, Flash, Foco Automático, HDR, Panorama, Posição Geográfica
Câmera Frontal5.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaSUPER AMOLED
Resolução1920 x 1080 Pixels
Hardware
Memória Interna16 GB
EntradasFone de Ouvido, Micro USB
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet4G
RecursosBluetooth 4.1, MP3 Player, NFC, Rádio, Sensor de Impressão Digital
Bateria
Bateria3300 mAh
Dimensões
Largura74,1 mm
Altura151,5 mm
Profundidade7,3 mm
Peso172 g
Por Colaborador em 15/03/2016
Galaxy A7 apresenta melhorias da versão anterior, melhor acabamento e mais bateria

Modelo da Samsung disputa lugar ao sol com o próprio Galaxy S6. E aí, o que é o A7 é?

Prós
  • Acabamento de topo de linha

     

  • Bateria maior

     

  • Leitor de impressão digital

     

  • Desempenho aprimorado 

Contras
  • Android é ainda o Lollipop 

O A7 é o típico celular para confundir quem o encontra: "ele é top de linha ou um intermediário?". Nem um, nem outro. As especificações e, principalmente, o acabamento do celular, remetem a um topo de linha. Mas, se pegarmos as câmeras do S7 ou da linha Z, da Sony, e compararmos com a do A7, vamos ver que se trata de um intermediário. Mas um Premium, vamos chamar assim. Nos testes, o A7 se apresentou muito bem, tanto que há apenas um ponto negativo a ser destacado, que é a opção da Samsung é colocar o Android 5.1 Lollipop, mas esse, e outros pontos irão ser abordados no review logo abaixo.

Design e Tela trazem as assinaturas da Samsung

É inegável que a Samsung já colocou sua forma em toda a sua linha de smartphones, com exceção dos tops de linha. O Galaxy A7 não foge nem um pouco dessa regra. Porém, em contrapartida, ele apresenta um excelente acabamento, um design ergonômico, fantasiando-se de um topo de linha. Como, por exemplo, nas laterais temos molduras de metais e o vidro na parte traseira, dão um ar elegante ao modelo. Uma parte bastante negativa dos smartphones que trazem vidros na parte traseira é a questão das marcas de dedo que ficam. No A7 não é diferente. Poucas horas de uso e já é bastante notável as diversas marcas que ficam ao redor da traseira. Na versão dourada isso é amenizado, mas na cor preta, principalmente, isso pode ser mais grave. A carta maior do A7 é a sua espessura, de apenas 7,3 mm, um milímetro a mais do que a geração anterior. Parece pouco, mas nesse 1 mm, a bateria do A7 2016 aumentou consideravelmente, passando de 2600 mAh para 3300 mAh. Na frente, pouco mudou. O botão home é acompanhado dos dois botões interativos de voltar e de abas. Mas, como algo novo, o A7 traz o leitor de impressão digital, que por enquanto serve apenas para desbloquear o aparelho. A tela do A7 não surpreende, mas também não decepciona. A tela traz resolução Full HD (1920 x 1080p), SuperAMOLED e proteção Gorilla Glass 4. As imagens são muito bonitas e o brilho da tela é eficiente mesmo com raios solares incidindo na tela. A tecnologia SuperAMOLED colabora e muito para que a tela apresente tais resultados. Por isso nesses dois quesitos (tela e design), o A7 traz o que todos já esperavam de um smartphone da Samsung.

Tudo roda no A7 e câmera agrada

É, no A7 o Android é a versão Lollipop. Isso não é de todo ruim, mas por se tratar de um lançamento desse ano, de um smartphone dito intermediário premium, se espera que a versão do Android seja a mais recente. No mais, os apps já pré instalados são úteis, como o Pacote Office, o Samsung Pay. É claro, aqueles da Samsung, como o E-mail, infelizmente, vêm no aparelho. Na questão de desempenho, o A7 vai muito bem. O processador octa-core Exynos 7580 de 1.6 GHz foi desenvolvido pela própria Samsung roda tudo, desde aplicações mais leves até os jogos mais pesados, como Asphalt 8 e Batman Arkham Knights, por exemplo. Foram raríssimos os casos em que o A7 desacelerou na taxa de frames. Os 3 GB de RAM são suficientes para abrir duas aplicações ao mesmo tempo tranquilamente, abrir e fechar aplicativos também é uma tarefa rápida para o celular. Além disso, o A7 conta com 16 GB internos e uma entrada para um Micro SD de até 128 GB. Ou seja, ele traz uma ótima configuração em praticamente todos os aspectos. Sobre a câmera do A7 são poucas as surpresas. De fato a lente do smartphone faz boas fotos, principalmente pela abertura de f/1.9 e os 13 MP. Em ambientes iluminados, as fotos são muito boas e apresentam pouquíssimos ruídos. Já em locais mais escuros ou fotos a noite, o Modo Noturno ajuda mas não salva; dá para tirar boas fotos de noite, mas depende muito de outros fatores. O único ponto que incomoda é que as fotos saem com excesso de cores, como um céu azul fica mais azul, ou o branco mais branco. O HDR ajuda a resolver o problema. Outros modos do software são o Pro, HDR e foto sequencial. É possível baixar outros recursos gratuitamente pressionando o botão "Baixar" na câmera, mas não são modos tão bons quanto do S7, por exemplo. A câmera frontal conta com 5 MP e também com abertura de f/1.9. As selfies saem com boa qualidade, mas apresentam os mesmos problemas dos cliques da traseira: o excesso de cores. Mas, nesse caso, não é tão grave quanto na câmera de 13 MP. Para ativar a câmera rapidamente, basta pressionar o botão home duas vezes.

Bateria aumentou consideravelmente

Como dissemos, a bateria do A7 saltou de 2600 mAh para 3300 mAh de uma geração para outra. Os 700 mAh a mais fazem muita diferença. Nos nossos testes do A7 da última geração, os 2600 mAh eram suficientes para fazer o smartphone durar um dia inteiro. Com os 3300, o A7 pode durar até um dia e meio tranquilamente. Para verificar o resultado, fizemos nosso teste padrão de bateria: 10 fotos, 5 minutos de vídeo, 30 de ligação, 3 Horas de navegação, 15 minutos de YouTube, 20 minutos de jogos e 30 minutos de GPS. No fim desse teste, o A7 ainda contava com 43% de bateria, um resultado muito bom para o padrão do smartphone. Outro teste feito foi usá-lo da forma como eu uso um smartphone no dia a dia, e nesse caso a bateria conseguiu durar até metade do dia seguinte sem precisar de recarga. Ou seja, nos dois testes a bateria do A7 se saiu muito bem.

Conclusão
Como smartphone intermediário, o A7 é uma das melhores opções do mercado. Bom desempenho com o processador octa-core e os 3 GB de RAM, ótima tela com tecnologia Super AMOLED, câmeras eficientes e bateria duradoura de 3.300 mAh. O desafio é classificar o A7. Ele não é um intermediário, mas ele também não é um topo de linha, mesmo que ele dispute lugar com muitos deles, como é o caso do S6, que se localiza na mesma faixa de preço. Esse é o exato problema do A7: o custo benefício. Ele acaba disputando lugar exatamente com um topo de linha da mesma marca, reconhecidamente. Claro que isso, possivelmente, poderá ser alterado com o tempo ou com promoções do varejo. No fim, o A7 é um ótimo aparelho, mas que vale menos do que o proposto.
Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
Verificado
8/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral87%Recomendam a compra
8/10Baseado em 48 avaliações
Aspectos Positivos
  • Design
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Funções e Características
  • Duração da Bateria
  • Câmera
  • Durabilidade
  • Custo-Benefício
Aspectos Negativos
  • Som
Enviar sua Avaliação