Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaLG
ModeloG4 H815P
ChipsSingle Chip
Câmera
Câmera Traseira16.0 Megapixels
Funções da CâmeraDetector de Rosto, Estabilização Automática, Filma em 4K, Flash, Foco Automático, HDR, Panorama, Temporizador, Zoom de 4x
Câmera Frontal8.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaIPS Quad HD
Resolução2560 x 1440 Pixels
Hardware
ProcessadorQualcomm Snapdragon 808
NúcleosHexa-Core (6 Núcleos)
Velocidade do Processador1.8 GHz
Memória Interna32 GB
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.0, MP3 Player, NFC, Rádio
Bateria
Bateria2940 mAh
Autonomia em Stand-by375 Horas
Autonomia em Conversação10 Horas
Dimensões
Largura76,2 mm
Altura148,9 mm
Profundidade9,8 mm
Peso155 g
Por Colaborador em 28/10/2015
LG G4 é o smartphone para quem gosta de fotografar

O novo topo de linha da fabricante coreana se destaca pela presença de um modo manual que permite maior liberdade e criatividade na hora dos cliques. A tela Quad HD e o desempenho são outros bons quesitos

Prós
  • Tela Quad HD com cores vibrantes

     

  • A câmera e seu modo manual

     

  • A bateria pode ser acessada e trocada

     

  • Desempenho fortíssimo

     

  • Alta capacidade de expansão

Contras
  • O design não traz mudanças significativas, a não ser pela capa de couro em uma de suas versões

Depois do sucesso do G3, a LG apresenta seu novo smartphone topo de linha. Estamos falando do G4, que traz como principais destaques sua tela de 5,5 polegadas com resolução Quad HD e tecnologia Quantum IPS, garantindo cores mais vivas, e a câmera, que agora traz 16 megapixels e abertura de f/1,8, a maior encontrada em um smartphone até o momento. Vamos conferir tudo isso e muito mais nos parágrafos abaixo.

Especificações, desempenho e benchmarks

Nas configurações, o LG G4 oferece um processador hexa-core Qualcomm Snapdragon 808 de 1,8 GHz, 3 GB de memória RAM e GPU Adreno 418. Daqui a pouco falaremos sobre o desempenho, mas podemos questionar a LG sobre a escolha do Snapdragon 808. O G Flex 2 já traz um processador ligeiramente melhor, o 810. Por que não colocar o mesmo no G4? Na prática, a diferença é imperceptível, mas não entendemos o motivo da escolha. A versão do Android que já vem instalada é a Lollipop 5.1 e a customização feita pela LG agradou bastante. Visualmente, não mudou muita coisa em relação ao G3, mas alguns recursos merecem destaque. O Smart Bulletin reúne em uma única tela compromissos da agenda, dicas e apps de saúde, por exemplo. Já na galeria de fotos, todo o conteúdo pode ser organizado por datas. Na hora do ?vamos ver?, não temos uma palavra para reclamar do LG G4. Com muitos aplicativos abertos, transitando entre telas e menus ou reproduzindo vídeos em alta definição, tudo correu normalmente. Engasgos ou ?soquinhos? não foram notados durante os testes. Na hora da jogatina, os resultados continuaram excelentes, principalmente em jogos pesados como Modern Combat 5, Real Racing 3 e UFC Mobile. O máximo do smartphone foi exigido, podendo notar gráficos excelentes, inclusive com sombras e reflexos. Nada de ?lags? por aqui. Como sempre, instalamos alguns benchmarks sintéticos que geram números absolutos e ajudam na comparação entre os aparelhos. Rodamos quatro programas: Antutu, Quadrant, 3DMark e PCMark. No Antutu, que mede o processamento aritmético e gráfico, o LG G4 anotou 47302 pontos. No Quadrant, que mede a capacidade de processamento em aparelhos Android, o aparelho marcou 21282 pontos. No 3DMark, o processador gráfico foi estressado ao máximo e o smartphone atingiu o máximo de pontos no modo extreme e 18418 pontos no modo unlimited. Nesse último, o desempenho geral é analisado e mensurado (CPU, GPU e memória) e não há limites de taxa de atualização da tela. Já no PCMark, são realizados testes que mensuram o desempenho do telefone em atividades do dia-a-dia, como navegação, reprodução de vídeo, escrita em editores de texto e edição de imagens. O X800 anotou 4589 pontos. Esses números indicam e confirmam o ótimo desempenho de um celular topo de linha. Confira outros resultados e compare os números com diversos aparelhos na página de reviews do Bondfaro.

Armazenamento, conectividade, tela e design

Com 32 GB de armazenamento interno, espaço é o que não vai faltar no G4. E se você acha pouco, um slot para cartão microSD suporta modelos de até 2 TB. O problema é encontrar um desses. Nas conexões, não falta nada no smartphone da LG. O aparelho oferece 4G, Wi-Fi a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.1, GPS (com A-GPS e Glonass) e NFC. A navegação, que depende da rede móvel, funcionou direitinho. Já o NFC serve para carregar o bilhete único. Nada muito útil. Além do alto desempenho, outro grande destaque é a tela com resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels) e tecnologia Quantum IPS. Essa tecnologia proporciona, segundo a LG, 25% mais brilho, melhora o contraste em até 50% e traz 56% mais cores em sua paleta. Tudo isso é possível graças a construção feita pela LG, que elimina camadas do display e permite que mais luz passe pelas estruturas. Na prática, pudemos conferir a veracidade das informações. Seja com as telas do Android, jogando ou assistindo um vídeo, notamos cores vibrantes e amplo ângulo de visão. Um dos poucos problemas é que a luz reflete bastante. Mesmo assim, assistir vídeos e séries é um deleite nesse visor. Para quem está preocupado com acidentes, a tela possui Gorilla Glass 3, que protege contra riscos e pequenos arranhões. Com uma tela desse tamanho, tem espaço de sobra para digitar. O teclado é grande, confortável e ainda dá para ajustar o tamanho das teclas. No modo paisagem (horizontal), dá para dividir o teclado e facilitar a digitação. O Swype está presente e os botões do Android são virtuais. Aliás, é possível adicionar mais dois deles, entre eles o de notificação e janela dupla. Sim, dá para rodar dois apps simultâneos com a tela dividida. O recurso Knock On (aquele dos toquinhos para ligar e desligar a tela) também está presente. Nesse quesito, vimos poucas mudanças em relação ao G3. O LG G4 traz bordas arredondadas, traseira ligeiramente curva e construção toda em plástico. Com 9,8 milímetros de espessura e pesando 155 gramas, o smartphone oferece boa ergonomia, mas se torna mais confortável quando manuseado com as duas mãos. A tampa traseira pode ser removida, dando acesso à bateria e aos slots para o chip microSD e microSIM. Durante os testes, aconteceram alguns acidentes. Deixamos o G4 cair duas vezes e algumas marcas foram deixadas. Apesar das cicatrizes, o telefone continuou funcionando normalmente. Na construção, o G4 traz um sensor infravermelho (o aparelho também funciona como um controle remoto) e um microfone na parte superior, entrada microUSB, outro microfone e o P2 para fone de ouvido embaixo, câmera frontal de 8 MP acima da tela e sensor de foco à laser, câmera de 16 MP, flash LED, espectro de cores, Smart Button e alto-falante na parte traseira. Vale destacar que o G4 possui versões nas cores titanium black, white cerâmica e dourado. Além disso, uma versão especial com a tampa traseira de couro marrom também poderá ser adquirida pelos consumidores.

Câmeras e bateria

É nesse tópico que encontramos o grande diferencial do LG G4. Mas não é somente por causa do sensor de 16 megapixels. A abertura de f/1,8 é a menor já encontrada em um smartphone. Com isso, a câmera consegue captar mais luz, permitindo cliques mais velozes e, consequentemente, imagens mais estáveis. Além disso, a presença de um espectro (logo abaixo do flash) permite uma captação mais fiel das cores. Em nossos testes, fotografamos e filmamos tanto em ambientes bem iluminados e em períodos noturnos e os resultados foram excelentes. As cores apresentam mais vivacidade, há bom equilíbrio entre brilho e contraste e a nitidez. Os ruídos em locais com baixa luz são aceitáveis, além de conseguir captar melhor o objeto graças à abertura f/1,8. O foco a laser, presente no G3, também faz parte do conjunto desse novo LG. Nas gravações, a qualidade continua ótima. A câmera permite filmar em HD, full HD, 4K e em câmera lenta. Mas o grande barato da câmera do G4 é o novo modo manual. Com ele, é possível ajustar o balanço de branco, ajustar o foco, regular o ISO e a velocidade do obturador. A tela mostra, em tempo real, como ficará a foto com os ajustes feitos. Outro detalhe é que, além de salvar em JPEG, o telefone também grava arquivos em RAW (sem compressão), ideal para quem vai manusear as fotos em editores, como o Photoshop. A câmera frontal possui 8 megapixels e faz ótimas imagens. As gravações são feitas em resolução máxima de full HD. Alguns recursos estão presentes para otimizar sua selfie. Uma delas é a Quick Selfie. Basta abrir a palma da mão e só fechar quando sinalizado. Depois de três segundos, a foto é tirada. Se fizer esse movimento rápido duas vezes, ele clica 4 vezes. Ao fazer uma selfie, basta aproximar o telefone do rosto e a imagem será mostrada automaticamente. Alguns outros modos de foto também se encontram no G4. A panorâmica e a dual (utiliza as frontal e a traseira ao mesmo tempo). Os resultados foram excelentes. Para fotos sequenciais, é só segurar o botão do disparador. Ele captura 30 imagens em 5,5 segundos. Ah, e para alternar entre as câmeras, basta deslizar o dedo de um lado para o outro da tela. HDR, disparo por voz e temporizador também estão presentes, além de um estabilizador óptico de 3 eixos para a câmera traseira. E com dois rápidos toques no botão de volume inferior, a câmera se inicia e já tira uma foto. Mesmo com a tela bloqueada. Equipado com uma bateria de 3000 mAh, o LG G4 fez o que se esperava. Realizamos dois testes. Em um dia de uso moderado, realizando algumas ligações, enviando mensagens no Whatsapp, ouvindo músicas pelo Spotify e assistindo alguns vídeos, a bateria chegou aos 55% às 5 e meia da tarde. Em um teste mais intenso, trocando mais mensagens e acessando outras redes sociais, navegando na internet, utilizando GPS, fotografando e gravando com a câmera, curtindo um episódio inteiro de Game of Thrones, brincando com alguns joguinhos e baixando alguns aplicativos, o telefone chegou às 5 e meia da tarde com apenas 19%. Em ambos os testes, tiramos o telefone da tomada às 7 e meia da manhã. Resumo: a bateria pode durar o dia todo? Pode. Mas se o uso for intenso, é bom ter sempre o carregador por perto.

Conclusão
A LG não inventou a roda, mas fez o básico ao oferecer o que há de melhor no G4. Os principais destaques ficam por conta da tela de 5,5 polegadas Quad HD com tecnologia IPS Quantum e da câmera, que oferece recursos manuais para operar um clique e a lente com abertura f/1,8. No restante, vimos o que já esperávamos: uma bateria que não vai aguentar o dia todo se utilizar intensamente o smartphone, a alta performance capaz de rodar qualquer aplicativo, permitindo ótima experiência na utilização no dia a dia e os 32 GB de espaço interno, que oferece mais tranquilidade ao usuário para gerenciar aplicativos e arquivos em geral que serão colocados no telefone. No quesito design, quase não há mudanças, a não ser pela capa traseira de couro marrom. Em nossa opinião, ela agrada mais quando vista ao vivo, em mãos. Apenas em fotos, não parecia tão bonita assim. Resumindo: para você que está pensando em comprar um novo smartphone topo de linha e fotografia é um diferencial, então o LG G4 pode satisfazer suas necessidades. Se por um acaso, você já for dono de um G3, não achamos que o upgrade seja essencial. A não ser que esteja sobrando dinheiro na conta.
Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
4/10 Não recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral95%Recomendam a compra
9/10Baseado em 166 avaliações
Aspectos Positivos
  • Câmera
  • Funções e Características
  • Design
  • Display
  • Facilidade de Uso
  • Durabilidade
  • Duração da Bateria
  • Custo-Benefício
Pontos de Atenção
  • Conectividade
  • Som
Enviar sua Avaliação