Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaAsus
LinhaZenFone
ModeloGo 16GB
ChipsDual Chip
CoresBranco, Preto, Vermelho
Câmera
Câmera Traseira8.0 Megapixels
Funções da CâmeraFlash, Foco Automático
Câmera Frontal2.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.0 polegadas
Tipo de TelaIPS LCD
Resolução1280 X 720 Pixels
Hardware
Velocidade do Processador1.3 GHz
Memória Interna16 GB
EntradasMicro USB
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoLollipop
Características e Conectividade
Internet3G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.0
Bateria
Bateria2070 mAh
Dimensões
Largura71 mm
Altura144,5 mm
Profundidade10 mm
Peso135 g
Por Colaborador em 15/10/2015
Zenfone Go não é um upgrade do Zenfone 5. É mais uma boa opção na relação entre custo e benefício

Design repaginado, novo processador e tela melhor são algumas das boas mudanças, mas ainda não tem 4G

Prós
  • Bom desempenho em jogos exigentes

  • Dimensões mais enxutas

  • Tela apresenta bonitas imagens

Contras
  • Não possui 4G

  • Autonomia de bateria deixa a desejar

Depois de um ano do lançamento do Zenfone 5, a Asus lançou seu sucessor direto, o Zenfone Go. Nessa, digamos, atualização, a empresa taiwanesa trocou o processador Intel por um MediaTek, prometendo uma melhor vida útil da bateria, e também deu uma repaginada no design. Entretanto, ainda não trouxe a conexão 4G, infelizmente.

Depois de um ano do lançamento do Zenfone 5, a Asus lançou seu sucessor direto, o Zenfone Go. Nessa, digamos, atualização, a empresa taiwanesa trocou o processador Intel por um MediaTek, prometendo uma melhor vida útil da bateria, e também deu uma repaginada no design. Entretanto, ainda não trouxe a conexão 4G, infelizmente.

Design e Tela

O design foi um dos pontos que mais mudaram de uma geração para outro. A começar pela tela, que apesar de possuir as mesmas 5 polegadas do Zenfone 5, ela ocupa um espaço maior do tamanho total do display no Go, isso porque a Asus diminuiu as grandes bordas que envolviam a tela. A dimensão também foi repensada: antes, o Zenfone 5 detinha 14,8 cm de altura, 7,2 de largura e 1,03 de espessura; já no Go a altura é de 14,4 cm, 7,1 cm de largura e 0,99 de espessura.  O Go também é 10 gramas mais leve do que o 5, que pesava 145 gramas e a traseira agora é emborrachada, garantindo uma pegada muito mais segura e confortável.

Na aparência pouco foi alterado, apenas na lateral é que o botão on/off foi jogado para baixo do controle de volume. Na parte superior temos o P2 para fones de ouvido. Na parte de baixo o conector microUSB e um microfone. Na traseira outro microfone e a câmera com o flash LED.

A parte técnica da tela não mudou nada. Continua com 5 polegadas, resolução HD e tecnologia IPS, garantindo um bom ângulo de visão. Entretanto, colocando o 5 e o Go lado a lado reproduzindo o mesmo vídeo, percebemos que a tela do Go é muito mais brilhante e nítida. Mesmo em fotos ou navegando na internet, o usuário pode ficar tranquilo nesse quesito. É possível também desligar a tela dando dois toques rápidos nela. 

O design foi um dos pontos que mais mudaram de uma geração para outro. A começar pela tela, que apesar de possuir as mesmas 5 polegadas do Zenfone 5, ela ocupa um espaço maior do tamanho total do display no Go, isso porque a Asus diminuiu as grandes bordas que envolviam a tela. A dimensão também foi repensada: antes, o Zenfone 5 detinha 14,8 cm de altura, 7,2 de largura e 1,03 de espessura; já no Go a altura é de 14,4 cm, 7,1 cm de largura e 0,99 de espessura.  O Go também é 10 gramas mais leve do que o 5, que pesava 145 gramas e a traseira agora é emborrachada, garantindo uma pegada muito mais segura e confortável.

Na aparência pouco foi alterado, apenas na lateral é que o botão on/off foi jogado para baixo do controle de volume. Na parte superior temos o P2 para fones de ouvido. Na parte de baixo o conector microUSB e um microfone. Na traseira outro microfone e a câmera com o flash LED.

A parte técnica da tela não mudou nada. Continua com 5 polegadas, resolução HD e tecnologia IPS, garantindo um bom ângulo de visão. Entretanto, colocando o 5 e o Go lado a lado reproduzindo o mesmo vídeo, percebemos que a tela do Go é muito mais brilhante e nítida. Mesmo em fotos ou navegando na internet, o usuário pode ficar tranquilo nesse quesito. É possível também desligar a tela dando dois toques rápidos nela. 

Armazenamento, Especificações e Desempenho

Agora o usuário só pode escolher a versão de 16 GB, isso porque a Asus resolveu abandonar, também, a versão de 8 GB. Caso ainda for pouco, o Go suporta um cartão SD de 64 GB.  Junto com o celular também vem um carregador, um cabo USB, fone de ouvido e manuais.

Talvez um dos principais problemas do Go seja realmente a sua conectividade. Depois do Zenfone 5 não oferecer a versão com conexão 4G, o que era compreensível na época, já que os concorrentes não ofereciam também, surpreendentemente o Go também não abraçou essa tecnologia, ficando atrás de seus concorrentes que já oferecem essa conexão em pelo menos um dos chips. De resto está tudo bem, o Go é dual-chip, possui Wi-Fi, Bluetooth 4.0, GPS e A-GPS.

Como já falamos, dentro do Zenfone saiu o chip Intel e entrou o MediaTek MT6580 Quad- Core de 1,3 GHz, com arquitetura 32 bit. Tudo isso para dizer que o desempenho é o mesmo de um Snapdragon 400. De RAM, o Go aporta 2 GB, assim como o 5. 

O Android de fábrica é o 5.1, versão mais recente, mas também é bastante customizado pela ZenUI, que é bastante agradável, com aplicativos bastante úteis e de rápido acesso às configurações.

Como o chip é igual a um Snapdragon 400, durante nossos testes, abrimos e fechamos aplicações, deixamos mais de 10 programas abertos em segundo plano e o telefone continuou funcionando muito bem. Pedir mais do que isso é pesado para o Zenfone Go.

Na jogatina o bom resultado permaneceu, Subway Surfers e Jetpack Joyride rodaram sem problemas. Já nos mais existentes, como Modern Combat 5, houve uma queda drástica no gráficos para que o jogo rodasse com fluidez, mas isso já era esperado. Com Real Racing 3 não notamos o mesmo cenário, os gráficos continuaram bastante agradáveis, igualmente a jogabilidade. E não, ele não esquentou, pelo menos por aqui. 

Agora o usuário só pode escolher a versão de 16 GB, isso porque a Asus resolveu abandonar, também, a versão de 8 GB. Caso ainda for pouco, o Go suporta um cartão SD de 64 GB.  Junto com o celular também vem um carregador, um cabo USB, fone de ouvido e manuais.

Talvez um dos principais problemas do Go seja realmente a sua conectividade. Depois do Zenfone 5 não oferecer a versão com conexão 4G, o que era compreensível na época, já que os concorrentes não ofereciam também, surpreendentemente o Go também não abraçou essa tecnologia, ficando atrás de seus concorrentes que já oferecem essa conexão em pelo menos um dos chips. De resto está tudo bem, o Go é dual-chip, possui Wi-Fi, Bluetooth 4.0, GPS e A-GPS.

Como já falamos, dentro do Zenfone saiu o chip Intel e entrou o MediaTek MT6580 Quad- Core de 1,3 GHz, com arquitetura 32 bit. Tudo isso para dizer que o desempenho é o mesmo de um Snapdragon 400. De RAM, o Go aporta 2 GB, assim como o 5. 

O Android de fábrica é o 5.1, versão mais recente, mas também é bastante customizado pela ZenUI, que é bastante agradável, com aplicativos bastante úteis e de rápido acesso às configurações.

Como o chip é igual a um Snapdragon 400, durante nossos testes, abrimos e fechamos aplicações, deixamos mais de 10 programas abertos em segundo plano e o telefone continuou funcionando muito bem. Pedir mais do que isso é pesado para o Zenfone Go.

Na jogatina o bom resultado permaneceu, Subway Surfers e Jetpack Joyride rodaram sem problemas. Já nos mais existentes, como Modern Combat 5, houve uma queda drástica no gráficos para que o jogo rodasse com fluidez, mas isso já era esperado. Com Real Racing 3 não notamos o mesmo cenário, os gráficos continuaram bastante agradáveis, igualmente a jogabilidade. E não, ele não esquentou, pelo menos por aqui. 

Câmera e Bateria

Em câmeras não houve quase nenhuma mudança do Zenfone 5 para o Go. Tanto que comparamos algumas imagens e em certos locais o Go foi melhor, mas em outros o 5 levou como melhor clique. Então as câmeras são bastante equivalentes.

O Go possui 8 megapixels na traseira e 2 MP na frontal. A abertura de f/2.0 permite com que mais luz entre no sensor. Em locais bem iluminados as fotos saem com uma boa qualidade, já em fotos noturnas ou ambientes com pouca luz é perceptível muitos ruídos, o que prejudica a qualidade da foto. A frontal de apenas 2 MP não faz nenhum milagre e os resultados são medianos. O menu é generoso, o telefone traz modo HDR, embelezamento, panorama, entre outros modos. No modo manual dá para alterar o balanço do branco, ISO e exposição.

No quesito vídeos ocorre o mesmo: a gravação em Full HD é legal para ambientes com luz, mas quando falta...A câmera possui estabilização, mas a filmagem apresenta alguns travamentos e engasgos.

Para finalizar, a bateria. Houve uma pequena diminuição da geração anterior: no 5 eram 2110 mAh, agora são 2070. Mas, segundo a Asus, isso seriam apenas números, pois na prática a bateria teria uma autonomia duas vezes maior. É... Não.

No nosso teste padrão (10 fotos, 15 minutos de visualização de fotos e vídeo, 5 minutos de gravação de vídeo, 3 horas de navegação [internet, e-mails e redes sociais], 30 minutos de ligações, 20 de jogos, 30 de GPS e 1 hora de reprodução de música e 10 minutos no YouTube) o Zenfone Go chegou às 18 horas com apenas 15%. Assim, só com muito esforço o celular chegaria ao final do dia com carga. Mas passou bem longe do que a Asus prometeu, já que o 5 atestou praticamente o mesmo resultado. Sempre lembrando que o 3G e Wi-Fi estavam ativados durante todo o teste e o brilho da tela ficou em 50%. 

Em câmeras não houve quase nenhuma mudança do Zenfone 5 para o Go. Tanto que comparamos algumas imagens e em certos locais o Go foi melhor, mas em outros o 5 levou como melhor clique. Então as câmeras são bastante equivalentes.

O Go possui 8 megapixels na traseira e 2 MP na frontal. A abertura de f/2.0 permite com que mais luz entre no sensor. Em locais bem iluminados as fotos saem com uma boa qualidade, já em fotos noturnas ou ambientes com pouca luz é perceptível muitos ruídos, o que prejudica a qualidade da foto. A frontal de apenas 2 MP não faz nenhum milagre e os resultados são medianos. O menu é generoso, o telefone traz modo HDR, embelezamento, panorama, entre outros modos. No modo manual dá para alterar o balanço do branco, ISO e exposição.

No quesito vídeos ocorre o mesmo: a gravação em Full HD é legal para ambientes com luz, mas quando falta...A câmera possui estabilização, mas a filmagem apresenta alguns travamentos e engasgos.

Para finalizar, a bateria. Houve uma pequena diminuição da geração anterior: no 5 eram 2110 mAh, agora são 2070. Mas, segundo a Asus, isso seriam apenas números, pois na prática a bateria teria uma autonomia duas vezes maior. É... Não.

No nosso teste padrão (10 fotos, 15 minutos de visualização de fotos e vídeo, 5 minutos de gravação de vídeo, 3 horas de navegação [internet, e-mails e redes sociais], 30 minutos de ligações, 20 de jogos, 30 de GPS e 1 hora de reprodução de música e 10 minutos no YouTube) o Zenfone Go chegou às 18 horas com apenas 15%. Assim, só com muito esforço o celular chegaria ao final do dia com carga. Mas passou bem longe do que a Asus prometeu, já que o 5 atestou praticamente o mesmo resultado. Sempre lembrando que o 3G e Wi-Fi estavam ativados durante todo o teste e o brilho da tela ficou em 50%. 

Conclusão

Depois do Zenfone 5, o Go chega ao mercado sem muita mudanças. Agora o processador é MediaTek, mas na prática é quase o mesmo, o design foi repaginado, a tela possui cores mais vibrantes e nítidas, mas a Asus ainda não entregou a conexão 4G e a autonomia da bateria ficou bem longe do prometido.

Se você já possui um Zenfone 5, não é necessário dar um upgrade e adquirir o Go, já que pouco realmente mudou. Entretanto, como um novo celular de entrada, o Go é uma ótima opção. 

Matérias Relacionadas
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
10/10Recomendo este produto
Avaliação Geral90%Recomendam a compra
8/10Baseado em 211 avaliações
Aspectos Positivos
  • Design
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Custo-Benefício
  • Funções e Características
  • Câmera
  • Durabilidade
  • Duração da Bateria
Pontos de Atenção
  • Agilidade
  • Desempenho
Enviar sua Avaliação