Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaAsus
LinhaZenFone
Modelo3 Zoom 128GB
ChipsDual Chip
CoresPrata, Preto, Rose Gold
Câmera
Câmera Traseira12.0 Megapixels
Funções da CâmeraDual Câmera, Estabilização Óptica de Imagem, Filma em 4K, Zoom de 12x, Zoom Óptico de 2.3x
Câmera Frontal13.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaAMOLED
Resolução1920 x 1080 Pixels
DefiniçãoFull HD
Hardware
ProcessadorQualcomm Snapdragon 625
NúcleosOcta-Core (8 Núcleos)
Velocidade do Processador2.0 GHz
Memória Interna128 GB
Memória RAM4 GB RAM
EntradasFone de Ouvido, MicroSD, USB Type-C
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoMarshmallow
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosCarregamento Reverso, Leitor de Impressão Digital, Rádio
ProteçãoGorilla Glass 5
Bateria
Bateria5000 mAh
Dimensões
Largura75 mm
Altura152 mm
Peso170 g
Por Colaborador em 24/04/2017
Zenfone 3 Zoom traz conjunto de câmeras interessante e bateria potente

Com uma grande angular com abertura de f/1.7 e uma secundária com zoom óptico de até 2.3X, o aparelho da Asus chega forte ao mercado também com outro destaque: sua bateria de 5000 mAh

Prós
  • Bateria potente

     

  • Conjunto de câmeras

     

  • Sistema bem fluido

     

  • Tela com boa definição

     

  • Rápido sensor biométrico

Contras
  • Alguns pontos que poderiam ser melhorados, mas não são críticos ao aparelho

Em seus eventos, a Asus não esconde que quer incomodar o mercado com aparelhos competitivos e mais baratos. Em mais um passo, a empresa taiwanesa apresenta o Zenfone 3 Zoom, um smartphone com boas câmeras e uma bateria potente, pelo menos na teoria. Veja como o aparelho se saiu em nossos testes nos parágrafos a seguir.

Em seus eventos, a Asus não esconde que quer incomodar o mercado com aparelhos competitivos e mais baratos. Em mais um passo, a empresa taiwanesa apresenta o Zenfone 3 Zoom, um smartphone com boas câmeras e uma bateria potente, pelo menos na teoria. Veja como o aparelho se saiu em nossos testes nos parágrafos a seguir.

Acabamento e tela

Por fora, o Zenfone 3 Zoom empresta muitas das características do Zenfone 3 convencional, pelo menos quando o assunto é design. Na parte frontal do aparelho, por exemplo, pouco se alterou entre os dois aparelhos. A disposição dos botões capacitivos, na parte de baixo, é a mesma, com o botão Home centralizado, ao lado dos tradicionais "voltar" (à esquerda) e apps abertos em segundo plano (à direita). As medidas são praticamente iguais, com uma porcentagem de aproveitamento da tela em relação ao corpo do aparelho muito parecido ao que é no Zenfone 3. Se você é um dos usuários que gostam de mexer no celular com apenas uma das mãos, possivelmente você terá que se ajustar para utilizá-lo com as duas, já que o Zenfone 3 Zoom não garante uma das melhores ergonomias do mercado. E essa dificuldade é também atenuada pelo fato do seu material não ser um dos mais aderentes às mãos. A traseira é praticamente inteira feita de metal, com exceção das partes superior e inferior, onde ficam localizadas as antenas do aparelho. Nesses locais, o Zenfone 3 Zoom traz duas áreas de plástico, feitas para melhorar o sinal de telefonia do aparelho. Mas, no geral, o design é muito bonito, digno de um smartphone de ponta do mercado. Se você gosta de aparelhos mais básicos, é bem provável que o design te agrade bastante. Na parte de trás, o Zenfone 3 Zoom ainda conta com um leitor de impressões digitais, que, nesse modelo, fica localizado um pouco acima em relação ao Zenfone 3 convencional. O design também se alterou, passando de um retângulo "em pé" para um pequeno quadrado. Mas, em termos de usabilidade, pouco se alterou. O leitor continua com um bom tempo de resposta (praticamente instantaneamente) e se encontra em um local confortável para utilizar no dia a dia. Mostrando-se parte das tendência atuais, o Zenfone 3 Zoom também traz uma USB tipo C na parte de baixo, além de um alto-falante e uma entrada P2 para fones de ouvido. À direita estão as teclas de ajuste de volume e também o Power, enquanto, à esquerda, você encontrará a bandeja para os dois chips. Mas aqui há um detalhe: a entrada para o segundo chip é compartilhada com o cartão micro SD. Em outras palavras, você inevitavelmente terá que fazer uma escolha: ou expandir a sua memória ou utilizar uma segunda linha de telefonia. Infelizmente, não é possível fazer as duas coisas ao mesmo tempo. O Zenfone 3 Zoom está disponível no mercado em três cores: Rose Gold, Silver e Black, que foi a amostra que tivemos em mãos. Suas medidas são as seguintes: 15,43 cm de altura por 7,7 cm de largura por 0,79 cm de espessura, enquanto seu peso é de 170 gramas. São medidas esperadas para um smartphone de 5.5 polegadas e, quanto ao peso, ele não incomoda no bolso durante o dia a dia. Considerando que ele é um aparelho com 5000 mAh de carga, é de se impressionar o fato de que a Asus não trouxe um smartphone grosso ao mercado. A tela do Zenfone 3 Zoom conta com 5.5 polegadas de tamanho e resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), com tecnologia AMOLED. A qualidade de imagens é ligeiramente superior ao do Zenfone 3 convencional, mas nada muito acima. Os níveis de cores continuam excelentes, com cores bem vivas e uma ótima taxa de contraste, o que, aliado ao tamanho de tela generoso, o torna uma boa opção para assistir a filmes e séries. Que utiliza o smartphone com frequência para esses fins ficará satisfeito com a qualidade de imagens do 3 Zoom. Quando falamos de tecnologia AMOLED, é bem comum citarmos o fato de ela ser mais econômica - em termos energéticos - em relação aos displays de IPS, por exemplo. Isso se deve ao fato de que ela funciona com um princípio muito parecido com a de uma TV OLED, na qual cada pixel tem um princípio de luminosidade independente de outros. Portanto, em momentos em que há a necessidade de se exibir cores pretas, o pixel se apaga automaticamente, o que acaba economizando energia. Ele ainda conta com um display 2.5D, que garante uma sutil (bem sutil) curvatura nas bordas do aparelho, além de uma proteção Gorilla Glass 5. A taxa de brilho também é bastante positiva e não é necessário ajustá-la a altas porcentagens para ter conforto na leitura ou na exibição de vídeos. A tela reflete um pouco, isso é fato, mas, pela combinação de bons fatores - como contraste, vivacidade de cores e de brilho -, esse pequeno ponto negativo acaba passando batido. Mas, para assistir a vídeos no YouTube ou ler notícias na Internet, o display do Zenfone 3 Zoom traz qualidade de sobra.

Desempenho e conectividade

Por dentro, o Zenfone 3 Zoom conta com um processador Octa-core Snapdragon 625, com 2.0 GHz de clock, que é o mesmo do Zenfone 3 convencional, enquanto a GPU é uma Adreno 506. No mercado, estão disponíveis duas versões do aparelho, uma com 3 GB e outra com 4 GB, sendo as duas com padrão LPDDR3. Vale dizer que a versão que testamos possui 4 GB de memória RAM. A versão do Android utilizada no aparelho ainda é a 6.0, conhecida como Marshmallow, mas a Asus garante que um update para a nova versão - chamada de Nougat - sairá em breve. A interface segue o padrão da fabricante em seus aparelhos, ou seja, menus bem customizados e uma quantidade considerável de aplicativos pré-instalados. Mas há duas alternativa por trás disso - principalmente para aqueles que odeiam esses apps nativos. A primeira possibilidade é excluir, um a um, cada aplicativo. Dá um certo trabalho, mas é algo que funciona. Mas há um detalhe: alguns apps são apenas desativados. Caso você queira restaurá-los, basta acessar as configurações e reativá-los no menu "Apps". A segunda medida é configurar os aplicativos que são mostrados na bandeja de apps. Ao abri-la, surgirá, no caso direito superior da tela, uma opção para organizar os aplicativos que são mostrados nessa área. Basta optar pela opção "Baixado" que o sistema só mostrará os apps que você realizou download por meio da Play Store, eliminando, dessa forma, as aplicações nativas. Mas, se você escolher essa opção, não se esqueça de colocar alguns aplicativos nativos importantes, como a própria Play Store, no menu-raíz do Zenfone 3 Zoom. Quanto à usabilidade geral do sistema, não há problemas. Muitos reclamam da interface carregada que a Asus traz em seus aparelhos. Mas, no dia a dia de nossos testes, ela não apresentou problemas. Pelo contrário, até fluiu muito bem. É tudo uma questão de escolha, já que há aqueles que preferem o Android mais puro do que algumas customizações que as marcas trazem em seus aparelhos. Mas, no caso do Zenfone 3 Zoom, fluidez não é um problema. E isso se expande ao rodar aplicações e jogos. Desde tarefas mais básicas, como navegar na Internet ou acessar redes sociais, até jogos mais pesados, como é o caso do Real Racing 3, o Zenfone 3 Zoom não vai trazer dificuldades. Rodamos diversos jogos pesados, como são os casos do Breakneck, Real Racing 3, Mortal Kombat X e Need For Speed No Limits. Os jogos foram abertos de forma rápida e a qualidade gráfica foi também bem positiva. Portanto, se você é um usuário que exige várias funções de um smartphone, o Zenfone 3 Zoom vai dar conta do recado. O Zenfone 3 Zoom ainda suporta cartões micro SD de até 2 TB, mas, por dentro, há três opções de memória interna no mercado: 32 GB, 64 GB ou 128 GB, que foi a versão que testamos. Além disso, ele possui suporte a Wi-Fi 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.2, GPS e suporte a dois chips 4G. Mas aqui vai um detalhe importante: no nosso caso, na versão com 128 GB, "apenas" 110 GB estavam disponíveis ao usuário, já que 18 GB eram destinados ao próprio sistema do aparelho.

Câmera e bateria

Agora, vamos para os dois protagonistas quando o assunto é o Zenfone 3 Zoom: câmera e bateria. Como parte de uma tendência atual no mercado de smartphones, o Zenfone 3 Zoom é o aparelho da Asus que conta com um sistema duplo de câmeras traseiras. A primeira câmera, com sensor Sony IMX362, 12 MP e abertura de f/1.7, conta com lente angular, enquanto a segunda possui 12 MP, abertura de f/1.7, zoom óptico de 2.3X e zoom total de 12X. Já a câmera frontal conta com 13 MP, abertura de f/2.0 e conta com um sensor Sony IMX214. A câmera principal ainda é capaz de captar vídeos em resolução 4K ou em Full HD a 60 quadros por segundo. No hardware, o aparelho da Asus ainda conta com um sensor para correção de cores. E esse conjunto, na prática, se faz valer a pena. As fotos ficam com uma ótima qualidade, sobretudo em ambientes com boa luminosidade. Aliado a isso, temos também o ótimo modo manual que já estava presente no Zenfone 3 mas que continua rendendo bons frutos na versão Plus da linha. Com ele, dá para alterar alguns aspectos como o balanço de branco, ISO, a velocidade do obturador, entre outros fatores. Também estão presentes o modo HDR e alguns outros que não chamam tanto a atenção, como o modo Criança (onde o clique é acionado assim que o smartphone identifica uma criança em cena), o velho "embelezamento de rosto" conhecido de outras gerações, entre outros. Mas, no fim das contas, o que realmente acaba chamando a atenção são os modos manual e automático. Bom, quantos aos resultados, o Zenfone 3 Zoom realmente chega para bater de frente com concorrentes, como o Moto Z Play. No geral, as fotos ficaram muito boas mesmo, sobretudo em locais com boa luz, onde você consegue trazer vários aspectos do modo manual e personalizar a foto ao seu gosto. No modo automático, as fotos nesses locais ficaram com uma boa taxa de cores, contraste e brilho. E o processamento de fotos também foi muito bom por parte da Asus. Como dito, na parte traseira há duas câmeras - uma grande angular e outra destinada ao zoom óptico do aparelho. Agora, quanto ao uso de cada uma delas, isso depende mais do momento. Ah, mas um detalhe: para explorar mesmo as duas câmeras, é necessário ajustar o software no modo manual, já que, pelo menu automático, o próprio smartphone deixa ambas em funcionamento a todo momento e escolhe, de acordo com as condições do ambiente, a melhor opção para uso. Por exemplo: se você está em um local com pouca luz, o software vai identificar isso e, mesmo que você tente aplicar o zoom óptico, ele vai optar pela câmera com maior abertura e deixar o zoom digital em funcionamento. Já no manual, você pode forçá-lo a utilizar uma câmera ou outra. Pela experiência com o smartphone nos últimos tempos, eu diria que a melhor opção será utilizar a principal na maioria dos momentos, até porque ela conta com uma qualidade de imagens melhor, derivada de alguns aspectos intrínsecos dela, como a maior abertura - o que permite captar maior quantidade de luz do ambiente. A lente com zoom óptico também traz bastante qualidade, mas sofre um pouco mais em ambientes com menos luz, por exemplo. Este sensor, em contrapartida, é uma ótima opção em momentos que você deixa enquadrar algum objeto ou alguma paisagem em um local. À noite, a boa qualidade se restringe principalmente à câmera principal, que possui uma abertura maior. As fotos ficam com boa qualidade e dá para pegar alguns detalhes importantes da cena. Agora, tanto a frontal quanto a câmera com zoom óptico sofrem mais e fotos com ruídos são bem comuns nesses casos. Falando na câmera das selfies, a análise é um pouco mais direta. Em ambientes claros, tudo se caminha positivamente, até porque ela é capaz de pegar um bom ângulo do ambiente. As fotos ficam muito boas, com bons níveis de cores, o que podemos ver também em suas filmagens. Agora, há alguns aspectos que poderiam ser melhorados no conjunto. Durante as gravações, por exemplo, não é possível alternar entre uma câmera ou outra, o que, na minha opinião, acaba perdendo um pouco o potencial que o Zenfone 3 Zoom oferece. Em relação aos vídeos, a experiência também foi bastante positiva. O Zenfone 3 Zoom consegue bons resultados, sobretudo pela estabilização óptica que o aparelho possui. Mas isso se você se mantiver na câmera principal, aquela sem o zoom óptico, já que, na secundária, a imagem não consegue captar alguns movimentos sem vir acompanhada de algumas tremidas. No geral, no entanto, ambas conseguem bons resultados e, dependendo do que você quer capturar, cada uma vai servir para o seu propósito com qualidade. Agora vamos ao próximo protagonista do Zenfone 3 Zoom, que é a sua poderosa bateria, com 5000 mAh de carga, algo impressionante para a categoria. E, aqui também vamos direto ao ponto: o Zenfone 3 Zoom é o aparelho perfeito para quem não quer se preocupar se há alguma tomada por perto ou não. Submetemos o Zenfone 3 Zoom a dois testes. O primeiro deles é o nosso padrão. Primeiramente, tiramos 10 fotos com sua câmera frontal, além de filmar um vídeo com 5 minutos de duração. Depois disso, visualizamos as produções por cerca de 15 minutos. Na próxima etapa, realizamos uma chamada com 30 minutos de duração, além de rodar seu GPS por 15 minutos, executar uma série de jogos por mais 20 minutos e assistir a um vídeo no YouTube por 10 minutos. Na etapa final, escutamos diversas músicas por 1 hora e também navegamos por portais, redes sociais e demais sites por 3 horas. No fim do período, ainda restavam 66% de carga. O segundo teste foi mais simples. Deixamos o aparelho da Asus rodando vídeos no YouTube por 5 horas. No final do período ainda restavam 61% de carga, um dado realmente impressionante. Portanto, ele é um aparelho que vai aguentar mais de um dia de uso sem dificuldade alguma. Se você está procurando algo nesse sentido, o Zenfone 3 Zoom é uma escolha muito bem-vinda. O fato do Zenfone 3 Zoom contar com 5000 mAh de carga permite que ele dê acesso a mais um recurso, o carregamento reverso. O princípio é simples: basta utilizar um adaptador (de USB-C para USB-A fêmea) que já vem na caixa, conectar um cabo USB convencional a esse dispositivo e pronto, tudo estará em pleno funcionamento. Há ainda duas opções de utilização, já que é possível carregar um outro dispositivo e trocar dados com o Zenfone 3 Zoom ou apenas recarregar a bateria do segundo produto. Na segunda opção, é claro, a velocidade de recarga é maior.

Conclusão

O Zenfone 3 Zoom chega ao mercado com uma proposta muito atrativa. É, em sua faixa de preço, um dos aparelhos mais concorrentes e chega com atributos para brigar por aquele espaço bastante concorrido no mercado de smartphones. Sua proposta é também bastante clara: ser um smartphone capaz de entregar uma experiência bastante completa para o usuário.

 

Para isso, a Asus colocou um conjunto de duas câmeras que trazem ótimos resultados além de uma poderosíssima bateria com 5000 mAh de carga. E os resultados são muito bons. Para quem é entusiasta da fotografia mobile, o Zenfone 3 Zoom vai entregar bons resultados, também graças ao ótimo modo manual que ele possui. Quanto à bateria, sua autonomia vai suprir qualquer demanda diária (ou mais do que isso) sem mostrar sinais de fraqueza. O software também está excelente, com boa fluidez de aplicativos.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
2/10 Não recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
8/10 Recomendo este produto
Verificado
8/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral81%Recomendam a compra
8/10Baseado em 11 avaliações
Aspectos Positivos
  • Duração da Bateria
  • Câmera
  • Design
  • Facilidade de Uso
  • Display
  • Funções e Características
Pontos de Atenção
  • Custo-Benefício
  • Durabilidade
Enviar sua Avaliação