Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Smartphone Apple iPhone 7 Plus 256GB
Ícone de Favorito

9/10 (Baseado em 15 avaliações)

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaApple
LinhaiPhone
Modelo7 Plus 256GB
ChipsSingle Chip
CoresDourado, Ouro Rosa, Prata, Preto Brilhante, Preto Matte
Câmera
Câmera Traseira12.0 Megapixels
Funções da CâmeraAuto HDR, Detector de Corpo, Detector de Rosto, Estabilização Óptica de Imagem, Filma em 4K, Flash, Foco Automático, Lentes Grande-Angular, Lentes Teleobjetiva, Modo Contínuo, Panorama, Timer, Zoom de 10x, Zoom Óptico de 2x
Câmera Frontal7 Megapixels Frontal
Funções Câmera FrontalDetector de Rosto, Filma em HD
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaRetina
Resolução1920 x 1080 Pixels
DefiniçãoFull HD
Característica da Tela3D Touch
Hardware
ProcessadorApple A10 Fusion
NúcleosQuad-Core (4 Núcleos)
Memória Interna256 GB
Memória RAM2 GB RAM
EntradasLightning
Software
Sistema OperacionaliOS
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosAssistente de Voz, Bluetooth 4.2, NFC, Touch ID
ProteçãoResistente à Água, Resistente à Poeira, Resistente à Respingos D'Água
Bateria
Autonomia em Stand-by384 Horas
Autonomia em Conversação21 Horas
Dimensões
Largura77,9 mm
Altura158,2 mm
Profundidade7,3 mm
Peso188 g
Por Colaborador em 17/03/2017
O iPhone 7 Plus agora traz zoom óptico 2X e 2 câmeras para usos distintos

Com uma grande angular e uma teleobjetiva, versão de 5.5 polegadas do iPhone também traz como novidade o acabamento em black piano

Prós
  • Duas câmeras com ótimo desempenho

  • Sistema fluido

  • Tela com boa definição
Contras
  • Falta de entrada P2 para fones de ouvido

  • Acabamento em black piano traz arranhões com facilidade

Por fora, as primeiras impressões entre a versão convencional do iPhone 7 e a versão 7 plus parecem se resumir ao tamanho de tela, já que um conta com display de 4.7 e outro traz 5.5 polegadas. Mas uma das grandes novidades da versão maior do aparelho é a presença de duas câmeras - uma grande angular e outra teleobjetiva -, além de um zoom óptico. Veja mais detalhes nos parágrafos a seguir.

Por fora, as primeiras impressões entre a versão convencional do iPhone 7 e a versão 7 plus parecem se resumir ao tamanho de tela, já que um conta com display de 4.7 e outro traz 5.5 polegadas. Mas uma das grandes novidades da versão maior do aparelho é a presença de duas câmeras - uma grande angular e outra teleobjetiva -, além de um zoom óptico. Veja mais detalhes nos parágrafos a seguir.

Acabamento

Por fora, o iPhone 7 Plus segue (com poucas mudanças) um padrão já conhecido pelos usuários da marca. As bordas continuam arredondadas e a disposição de botões não se alterou. Ou seja, você encontrará o Power na lateral direita, assim como o controle de volume e o botão para silenciar o smartphone na esquerda do aparelho. À direita, também encontramos a bandeja para chips de telefonia, que aceita apenas um cartão (padrão nano SIM) e não há possibilidade de expansão via microSD.

A grande novidade, no entanto, fica por conta do material escolhido para o acabamento. No mercado, o iPhone 7 Plus está disponível nas seguintes cores: ouro rosa, dourado, prateado, preto matte (que traz uma traseira fosca) e preto brilhante (ou Jet Black, em inglês), que foi a versão que testamos.

Nessa amostra, o iPhone 7 Plus conta com uma traseira em tom black piano, que é praticamente um imã de impressões digitais. Se você não quer conviver com esse problema, é melhor escolher uma outra versão do iPhone 7 Plus, ou recorrer às capinhas. Agora, o grande problema da versão preto brilhante, na verdade, é a ocorrência de riscos que surgem na traseira do aparelho. Com pouco mais de 2 dias de uso, já foi possível perceber leves ranhuras na parte de trás do smartphone, o que é um grande ponto negativo.

Quanto ao tamanho, ele possui 15,82 cm de altura por 7,79 cm de largura e 0,73 cm de espessura. Seu peso é de 188 gramas. Ele não é pesado e não incomoda no bolso - mas é inegável que se trata de um celular bem grande. A pegada, mesmo para quem tem mãos grandes (como eu) não é das melhores, mas ele também não vai ficar escorregando das mãos durante o dia a dia. Para melhorar a aderência, talvez seja uma boa opção adquirir uma capinha de borracha.

Outra novidade é a presença da certificação IP67, que, na prática, significa que você poderá mergulhar o iPhone 7 Plus na água. Mas, para isso, há alguns requisitos: até 1 metro de profundidade por 30 minutos.

Também interessante foi a construção por trás do novo botão Home do iPhone. Se você olhá-lo pela primeira vez, não verá muitas diferenças visuais. Mas, por dentro, o botão está todo repaginado. Agora ele responde à pressão do dedo por meio de vibrações e, na prática, você terá a sensação de que ele está afundando.

Aliás, há possibilidade de ajustar essa intensidade da vibração, o que altera a sensibilidade do botão durante o toque. Para completar, ele também continua com o excelente Touch ID, que tem bom tempo de resposta.

O terceiro e último ponto de diferença em seu acabamento (e o mais polêmico de todos) é a ausência do conector para fone de ouvido, a famosa entrada P2. Agora, se você quiser ouvir músicas com o acessório, você terá duas alternativas: ou conectar um fone de ouvido wireless no iPhone ou conectá-lo por meio da entrada Lightning. Ah, vale ressaltar que a própria Apple já coloca um adaptador na caixa do iPhone 7, o que permite com que você possa conectar um fone P2 na conector Lightning do aparelho.

Por fora, o iPhone 7 Plus segue (com poucas mudanças) um padrão já conhecido pelos usuários da marca. As bordas continuam arredondadas e a disposição de botões não se alterou. Ou seja, você encontrará o Power na lateral direita, assim como o controle de volume e o botão para silenciar o smartphone na esquerda do aparelho. À direita, também encontramos a bandeja para chips de telefonia, que aceita apenas um cartão (padrão nano SIM) e não há possibilidade de expansão via microSD.

A grande novidade, no entanto, fica por conta do material escolhido para o acabamento. No mercado, o iPhone 7 Plus está disponível nas seguintes cores: ouro rosa, dourado, prateado, preto matte (que traz uma traseira fosca) e preto brilhante (ou Jet Black, em inglês), que foi a versão que testamos.

Nessa amostra, o iPhone 7 Plus conta com uma traseira em tom black piano, que é praticamente um imã de impressões digitais. Se você não quer conviver com esse problema, é melhor escolher uma outra versão do iPhone 7 Plus, ou recorrer às capinhas. Agora, o grande problema da versão preto brilhante, na verdade, é a ocorrência de riscos que surgem na traseira do aparelho. Com pouco mais de 2 dias de uso, já foi possível perceber leves ranhuras na parte de trás do smartphone, o que é um grande ponto negativo.

Quanto ao tamanho, ele possui 15,82 cm de altura por 7,79 cm de largura e 0,73 cm de espessura. Seu peso é de 188 gramas. Ele não é pesado e não incomoda no bolso - mas é inegável que se trata de um celular bem grande. A pegada, mesmo para quem tem mãos grandes (como eu) não é das melhores, mas ele também não vai ficar escorregando das mãos durante o dia a dia. Para melhorar a aderência, talvez seja uma boa opção adquirir uma capinha de borracha.

Outra novidade é a presença da certificação IP67, que, na prática, significa que você poderá mergulhar o iPhone 7 Plus na água. Mas, para isso, há alguns requisitos: até 1 metro de profundidade por 30 minutos.

Também interessante foi a construção por trás do novo botão Home do iPhone. Se você olhá-lo pela primeira vez, não verá muitas diferenças visuais. Mas, por dentro, o botão está todo repaginado. Agora ele responde à pressão do dedo por meio de vibrações e, na prática, você terá a sensação de que ele está afundando.

Aliás, há possibilidade de ajustar essa intensidade da vibração, o que altera a sensibilidade do botão durante o toque. Para completar, ele também continua com o excelente Touch ID, que tem bom tempo de resposta.

O terceiro e último ponto de diferença em seu acabamento (e o mais polêmico de todos) é a ausência do conector para fone de ouvido, a famosa entrada P2. Agora, se você quiser ouvir músicas com o acessório, você terá duas alternativas: ou conectar um fone de ouvido wireless no iPhone ou conectá-lo por meio da entrada Lightning. Ah, vale ressaltar que a própria Apple já coloca um adaptador na caixa do iPhone 7, o que permite com que você possa conectar um fone P2 na conector Lightning do aparelho.

Tela, desempenho e conectividade

A tela não possui muitos segredos. Com 5.5 polegadas e resolução Full HD, ela conta com 401 ppi e possui qualidade para exibir tudo sem dificuldades. O nível de brilho é excelente, assim como a taxa de contraste. E, pelo tamanho, é possível assistir a vídeos e séries sem nenhuma dificuldade e com boa definição. Portanto, a boa qualidade de tela já vista em outros iPhones também se manteve na versão 7 Plus do aparelho.

O iPhone 7 Plus conta com um processador A10 Fusion com arquitetura de 64 bits, além de um coprocessador de movimento M10. Além disso, o aparelho também traz 3 GB de memória. Na prática, esse conjunto continua trazendo o ótimo desempenho que a linha iPhone vem apresentando nos últimos anos, ou seja, tudo fluirá com facilidade e com qualidade, mesmo com games mais pesados.

As novidades de interface, no entanto, ficam por conta da versão 10 do iOS, que continua com a mesma boa fluidez das versões anteriores. No momento deste review, o sistema operacional da Apple estava na versão 10.0.2. As novas customizações não trazem uma revolução na usabilidade, mas, mesmo assim, são pequenos ajustes que podem agregar uma ou outra função.

Uma das novidades é possibilidade de ocultar vários apps nativos, aqueles que a própria Apple coloca quando o aparelho é inicializado pela primeira vez. A lista é bem grande e abrange apps como Mail, Calendário, Mapas, Tempo, Notas, Lembretes, Bolsa, Vídeos, iBooks, iTunes Store, Casa, FaceTime, Calculadora, Podcasts e Watch.

Quanto às conexões, o iPhone 7 Plus traz o bom e velho conjunto composto por Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.2, GPS (A-GPS e GLONASS) e NFC. No mercado, há versões do aparelho com 32, 128 e 256 GB.

A tela não possui muitos segredos. Com 5.5 polegadas e resolução Full HD, ela conta com 401 ppi e possui qualidade para exibir tudo sem dificuldades. O nível de brilho é excelente, assim como a taxa de contraste. E, pelo tamanho, é possível assistir a vídeos e séries sem nenhuma dificuldade e com boa definição. Portanto, a boa qualidade de tela já vista em outros iPhones também se manteve na versão 7 Plus do aparelho.

O iPhone 7 Plus conta com um processador A10 Fusion com arquitetura de 64 bits, além de um coprocessador de movimento M10. Além disso, o aparelho também traz 3 GB de memória. Na prática, esse conjunto continua trazendo o ótimo desempenho que a linha iPhone vem apresentando nos últimos anos, ou seja, tudo fluirá com facilidade e com qualidade, mesmo com games mais pesados.

As novidades de interface, no entanto, ficam por conta da versão 10 do iOS, que continua com a mesma boa fluidez das versões anteriores. No momento deste review, o sistema operacional da Apple estava na versão 10.0.2. As novas customizações não trazem uma revolução na usabilidade, mas, mesmo assim, são pequenos ajustes que podem agregar uma ou outra função.

Uma das novidades é possibilidade de ocultar vários apps nativos, aqueles que a própria Apple coloca quando o aparelho é inicializado pela primeira vez. A lista é bem grande e abrange apps como Mail, Calendário, Mapas, Tempo, Notas, Lembretes, Bolsa, Vídeos, iBooks, iTunes Store, Casa, FaceTime, Calculadora, Podcasts e Watch.

Quanto às conexões, o iPhone 7 Plus traz o bom e velho conjunto composto por Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.2, GPS (A-GPS e GLONASS) e NFC. No mercado, há versões do aparelho com 32, 128 e 256 GB.

Câmera e bateria

A grande novidade no iPhone 7 Plus - até mesmo em relação à versão tradicional desta nova geração - é a presença de duas câmeras na traseira, cada uma com uma função diferente - uma grande angular com abertura de f/1.8 e outra teleobjetiva com abertura de f/2.8 que permite acionar um zoom óptico de 2X. Além disso, é possível acessar um zoom digital de até 10X.

A qualidade das fotos é muito boa e a captação de cores é excelente. Mesmo em ambientes com luz artificial, as produções ficam com bons resultados, dignas de um modelo top de linha. É claro, ainda é difícil cravar que o iPhone 7 Plus pode substituir algumas câmeras tradicionais, mas os elementos novos que ele traz também são um bom passo para tal fato.

Quanto aos recursos, o aparelho também conta com estabilização óptica, que funciona muito bem quando estamos utilizando a lente grande angular. Com a teleobjetiva, no entanto, os tremores são maiores. Claro, a imagem não chega a se mexer tanto quanto estamos utilizando o zoom digital, mas as produções não ficam tão fluidas assim. Portanto, para gravações, acaba sendo mais interessante utilizar a grande angular do que a teleobjetiva.

Para fotos, entretanto, os resultados são excelentes. A teleobjetiva cumpre muito bem o seu papel e, em alguns momentos, ela é determinante para se ter um enquadramento melhor de uma cena ou uma paisagem. E, pela praticidade de acessá-la, pode-se dizer que a combinação das duas câmeras foi uma grata novidade trazida pela Apple.

O zoom digital também está lá, mas fazendo um papel mais secundário. No geral, as fotos não ficam tão ruins quanto em outros smartphones, mas, se você abusar do zoom digital, as produções continuam com uma reconhecível taxa de granulação e de falta de nitidez das fotos.

A interface é bem simples e idêntica às gerações anteriores. À esquerda, você encontrará algumas ferramentas básicas, como flash e HDR, enquanto o acesso a outras funções, como vídeo e câmera lenta, estará na parte direita do smartphone.

Quando o assunto é bateria, os iPhones sempre são polêmicos. Com o iPhone 7 Plus, no entanto, o desempenho com bateria melhorou um pouco em relação a gerações anteriores.

Como de costume em nossos testes, submetemos o smartphone a uma série de atividades. Na primeira fase de avaliação, tiramos 10 fotos e fizemos um pequeno vídeo de 5 minutos. Após isso, visualizamos os resultados por 15 minutos. Em seguida, navegamos por redes sociais por cerca de 3 horas, fizemos ligações por mais 30 minutos, rodamos por GPS por meia hora e jogamos por mais 20 minutos. Para finalizar, exibimos vídeos no YouTube por 10 minutos e ouvimos algumas músicas por 1 hora. Ao fim do teste, ainda restavam 32% de bateria, uma boa marca.

A grande novidade no iPhone 7 Plus - até mesmo em relação à versão tradicional desta nova geração - é a presença de duas câmeras na traseira, cada uma com uma função diferente - uma grande angular com abertura de f/1.8 e outra teleobjetiva com abertura de f/2.8 que permite acionar um zoom óptico de 2X. Além disso, é possível acessar um zoom digital de até 10X.

A qualidade das fotos é muito boa e a captação de cores é excelente. Mesmo em ambientes com luz artificial, as produções ficam com bons resultados, dignas de um modelo top de linha. É claro, ainda é difícil cravar que o iPhone 7 Plus pode substituir algumas câmeras tradicionais, mas os elementos novos que ele traz também são um bom passo para tal fato.

Quanto aos recursos, o aparelho também conta com estabilização óptica, que funciona muito bem quando estamos utilizando a lente grande angular. Com a teleobjetiva, no entanto, os tremores são maiores. Claro, a imagem não chega a se mexer tanto quanto estamos utilizando o zoom digital, mas as produções não ficam tão fluidas assim. Portanto, para gravações, acaba sendo mais interessante utilizar a grande angular do que a teleobjetiva.

Para fotos, entretanto, os resultados são excelentes. A teleobjetiva cumpre muito bem o seu papel e, em alguns momentos, ela é determinante para se ter um enquadramento melhor de uma cena ou uma paisagem. E, pela praticidade de acessá-la, pode-se dizer que a combinação das duas câmeras foi uma grata novidade trazida pela Apple.

O zoom digital também está lá, mas fazendo um papel mais secundário. No geral, as fotos não ficam tão ruins quanto em outros smartphones, mas, se você abusar do zoom digital, as produções continuam com uma reconhecível taxa de granulação e de falta de nitidez das fotos.

A interface é bem simples e idêntica às gerações anteriores. À esquerda, você encontrará algumas ferramentas básicas, como flash e HDR, enquanto o acesso a outras funções, como vídeo e câmera lenta, estará na parte direita do smartphone.

Quando o assunto é bateria, os iPhones sempre são polêmicos. Com o iPhone 7 Plus, no entanto, o desempenho com bateria melhorou um pouco em relação a gerações anteriores.

Como de costume em nossos testes, submetemos o smartphone a uma série de atividades. Na primeira fase de avaliação, tiramos 10 fotos e fizemos um pequeno vídeo de 5 minutos. Após isso, visualizamos os resultados por 15 minutos. Em seguida, navegamos por redes sociais por cerca de 3 horas, fizemos ligações por mais 30 minutos, rodamos por GPS por meia hora e jogamos por mais 20 minutos. Para finalizar, exibimos vídeos no YouTube por 10 minutos e ouvimos algumas músicas por 1 hora. Ao fim do teste, ainda restavam 32% de bateria, uma boa marca.

Conclusão

Atualmente, é inegável que os iPhones apresentam uma das melhores câmeras do mercado e, com as novidades apresentadas pela versão 7 Plus, os argumentos são ainda melhores. As duas câmeras - uma grande angular e outra teleobjetiva - dão algo a mais quando o assunto é experiência fotográfica. Ainda não substituem câmeras semi-profissionais, mas, no universo de câmeras de smartphones, ainda continuam sendo as melhores do mercado. Se você gosta de fotografias e está disposto a desembolsar uma boa quantia em dinheiro, o iPhone 7 Plus é uma boa escolha.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral93%Recomendam a compra
9/10Baseado em 15 avaliações
Aspectos Positivos
  • Câmera
  • Funções e Características
  • Facilidade de Uso
  • Design
  • Display
  • Duração da Bateria
  • Durabilidade
Aspectos Negativos
  • Custo-Benefício
Enviar sua Avaliação