Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaApple
LinhaiPhone
Modelo5S 16GB
ChipsSingle Chip
CoresCinza Espacial, Dourado, Prata
Câmera
Câmera Traseira8.0 Megapixels
Funções da Câmera3x, Controle de Exposição, Detector de Rosto, Estabilização Automática, Foco Automático, HDR, Modo Contínuo, Panorama, Sensor de Retroiluminação, Time-Lapse, Timer
Câmera Frontal1.2 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela4.0 polegadas
Tipo de TelaLED
Resolução1136 x 640 Pixels
Hardware
ProcessadorApple A7
NúcleosDual-Core (2 Núcleos)
Velocidade do Processador1.3 GHz
Memória Interna16 GB
Memória RAM1 GB RAM
EntradasLightning
Software
Sistema OperacionaliOS
Características e Conectividade
Internet4G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.0, GPS, MP3 Player, Touch ID
Bateria
Autonomia em Stand-by250 Horas
Autonomia em Conversação10 Horas
Dimensões
Largura58,6 mm
Altura123,8 mm
Profundidade7,6 mm
Peso112 g
Por Colaborador em 02/01/2014
Um novo iPhone, ainda tão poderoso e tão chamativo quanto as versões dos anos passados

O iPhone 5S é o primeiro smartphone com processador de 64 bits e, mesmo que com poucas inovações além desta, ainda atrai filas para seu lançamento oficial e está dentro do imaginário popular como um dos melhores smartphones do mercado. Ele é, em hardware e software, mas ainda esbarra em algumas limitações.

Prós
  • Novo processador de 64 bits
  • Câmera trabalha melhor com imagens noturnas
  • Touch ID oferece mais praticidade no login
  • Mantém o tamanho de aparelho que é confortável nas mãos
  • Placa gráfica recebeu grande atualização
Contras
  • Ainda sem NFC
  • Tela de resolução inferior a qualquer Android topo de linha
  • Metal na parte traseira aparenta fragilidade na proteção de riscos
  • Touch ID não reconhece dedos sujos ou molhados, mesmo que a sujeira seja mínima

A linha S de iPhones (iPhone 3GS e 4S) contempla apenas algumas mudanças de menor importância e menos revolucionárias, como foi o Siri para o iPhone 4S. Porém, no iPhone 5S a Apple resolveu incorporar um recurso que não está na parte da frente do dispositivo, muito menos impresso na embalagem do celular. Ele é o primeiro smartphone com um processador de 64 bits, que pode não significar muito para o desempenho geral, mas aliado ao novo ARMv8 que está dentro dos dois núcleos que rodam 1.3 GHz, promete um desempenho duas vezes superior ao iPhone 5. Por fora o iPhone segue exatamente o mesmo desenho que a Apple criou para o iPhone 5, o que significa um display LED IPS LCD de quatro polegadas com resolução de 1136 x 640 pixels, proteção do vidro com tecnologia oleofóbica e também com o Gorilla Glass. Os botões de volume, liga/desliga e também a trava que coloca o celular no modo silencioso, estão no mesmo local do modelo anterior. Seu corpo único de alumínio pode vir na cor preta, prata ou então no novo dourado. A câmera mantém os 8 megapixels que foram introduzidos no iPhone 5, mas o sensor de imagens mudou. Ele é capaz de absorver mais luz e criar fotos com melhor qualidade. Além disso, pode filmar em até 120 quadros por segundo, o que permite câmera lenta de até quatro vezes mais lento que a velocidade normal de filmagem.

Uma obra de arte, mas que ainda está com características do passado de seus concorrentes

A primeira impressão que o iPhone 5S passa ao ser colocado em uma mesa de jantar, é que ele é uma obra de arte. Esta sensação existe por conta do corpo único de alumínio que a Apple utiliza desde o iPhone 4 e em versão atualizada que chegou no em 2012, com o iPhone 5. Ainda no exterior, o iPhone 5S conta com um desenho idêntico ao iPhone 5, o que significa que suas dimensões são de 12,3 cm de altura, por 5,8 de largura e 0,7 de espessura. Tudo isso acompanha 112 gramas de um corpo único de alumínio que pode vir na cor preta, prata ou então no novo dourado. Mesmo com um corpo bastante fino e leve, o smartphone passa uma sensação extremamente robusta - trunfo do corpo único de alumínio. Um ponto negativo deste design são suas linhas retas, que não deixam a pegada desconfortável e incômoda nas mãos, mas que poderiam passar mais conforto, algo que o plástico com bordas curvas do iPhone 5C passa. Na parte da frente, encontramos um display LED IPS LCD, com tecnologia capacitiva de toque, proteção de vidro Gorilla Glass e resolução de 1136 x 640 pixels em uma densidade de aproximadamente 326 pixels por polegada. Ainda na frente, há o novo botão de início que também abriga um leitor de impressões digitais que pode ler dedos em qualquer posição e sem a necessidade de passar o dedo pelo leitor para sua correta identificação. Basta encostar o dedo e a impressão é captada em pouco mais de um segundo. Logo acima, há uma câmera frontal de 1,2 megapixels (que filma em 720p a 30 quadros por segundo), sensores de luz e proximidade, junto do alto-falante. Nas laterais a Apple instalou os botões de volume, liga/desliga, trava para acionar o modo silencioso e do outro lado há uma gaveta para acesso do nano-SIM, ou chip da operadora. Abaixo do smartphone há, de um lado, o alto-falante e de outro o microfone principal. No meio deles, a entrada para o cabo Lightning, proprietário da Apple e que faz a conexão com o computador e também o carregador de tomada. Por fim, ainda na parte inferior, encontramos a entrada para fones de ouvido no padrão de 3,5 milímetros. Estes números, de design, localização dos botões e as portas seguem exatamente o que a Apple criou para o iPhone 5. A única diferença física e externa fica por conta do novo botão home, que além de comportar o leitor biométrico, também recebeu um novo desenho. Agora ele é reto, deixando a forma curva que existe em todos os outros iPhones de lado. As cores que a Apple escolheu para este aparelho trazem o preto, prata com branco e o dourado. O modelo branco e dourado conta com a mesma frente branca, mas com o alumínio fosco da traseira, bordas e entorno do botão home na cor dourada ou prata, dependendo da cor escolhida. O preto traz esta cor em todo o aparelho.

O hardware não é topo de linha, mas faz o iOS 7 rodar sem qualquer engasgo

O processador utilizado neste modelo é bastante revolucionário, mas não apenas pela presença da arquitetura de 64 bits. A grande novidade fica por conta da nova versão do processador, agora chamado de ARMv8 e do DDR3 que está na memória RAM. A principal diferença entre o ARMv8 presente no chip A7 do iPhone 5S e os outros chips que a Apple fez até hoje, é que o A7 consegue acessar a memória RAM com mais velocidade. Por dentro do chip, há dois núcleos rodando 1.3 GHz e 1 GB de memória RAM. Esta quantidade já foi ultrapassada pelo Android e Windows Phone há meses, mas ainda assim o iOS 7 não encontra nenhum problema para rodar sem qualquer travamento ou momento em que as animações rodam com menor velocidade. O GPU recebeu uma grande melhoria, agora com o modelo PowerVR G6430 de quatro núcleos - contra três do iPhone 5. Esta placa gráfica é capaz de rodar games mais pesados sem qualquer engasgo. Desde jogos mais leves como o Angry Birds, até os pesados - como o Asphalt 8 e Real Racing 3 - rodam perfeitamente. Rodam bem até quando há outros apps abertos ao mesmo tempo. O processamento gráfico também garante uma experiência de uso do iOS 7 extremamente estável. Este tipo de ligação forte entre hardware e software não acontece no Android, é por conta disso que um Android topo de linha já traz um processador de quatro núcleos rodando a 2.3 GHz, como o Sony Xperia Z1 ou Galaxy Note 3, com o mesmo desempenho do iPhone 5S e suas especificações mais modestas. O iOS 7 continua com uma variedade grande de aplicativos e jogos disponíveis para o usuário já de cara. Os aplicativos já instalados incluem uma calculadora, despertador, timer, app para previsão do tempo, outro para acompanhar o andamento da bolsa, assistente para organizar bilhetes e passagens, além de uma banca para centralizar a leitura de revistas e jornais em um só app. A partir do iPhone 5S é possível imprimir sem cabos (AirPrint), enviar conteúdo para uma Apple TV (via AirPlay), armazenar dados na nuvem (com o iCloud) e até utilizar uma solução de mapas da própria Apple, criada em parceria com a famosa TomTom. O Siri é o assistente de voz, mas que infelizmente ainda não fala e não compreende o nosso português brasileiro. Na parte de conexões, o iPhone 5S, junto do iPhons 5C, é o primeiro dispositivo da Apple que funciona perfeitamente no 4G LTE do Brasil. Além disso, ele conta com Bluetooth 4.0 com A2DP, Wi-Fi 802.11 b/g/n em duas bandas, GPS e acesso ao GLONAS (versão do GPS, mas criado pela Rússia), funciona em todas as operadoras brasileiras (é quadriband) e a versão da conexão USB ainda é o 2.0, algo que até é comum nos smartphones de hoje. É possível criar uma conexão compartilhada com a rede 3G/4G e ele funciona com a tecnologia DLNA. Em sensores, encontramos acelerômetro, giroscópio e bússola digital, todos aglomerados em um segundo processador chamado de M7. Esta nova solução de agrupar os sensores auxilia no acesso dos dados pelo processador principal, o A7. Outro sensor, que fica na parte externa, está abaixo do botão de início. Ele agora não é apenas de plástico, já que conta com um vidro de safira para proteger de riscos que dedos desavisados podem causar ao ter suas digitais analisadas pelo Touch ID. Diferente de qualquer outra solução semelhante, como no Motorola Atrix, o Touch ID não necessita que o usuário passe o dedo para ler sua impressão. Basta encostar o dedo, em qualquer posição, e a leitura é realizada sem qualquer problema. Há modelos disponíveis com 16 GB, 32 GB e 64 GB de espaço interno, mas nenhum deles permite a expansão com um cartão microSD de qualquer tamanho. A única forma de aumentar o espaço de armazenamento é com a compra de um iPhone de maior capacidade - algo nada prático - ou então com soluções que levam dados para a nuvem, como o próprio iCloud da Apple, o Dropbox ou o Skydrive, da Microsoft. Na parte multimídia, o iPhone 5S é compatível com os padrões MPEG4, H.264, Motion JPG e MOV para vídeo e MP3, AAC, eAAC, WAV e M4A para arquivos de áudio. Não é possível transferir vídeos manualmente para o aparelho, função esta que é exercida pelo iTunes - e somente ele. A bateria ainda é seu calcanhar de Aquiles. Ela traz apenas 1.560mAh de capacidade, o que não é suficiente para mais do que seis horas de conversa pelo WhatsApp ou então para mais do que um dia de uso moderado. A câmera traz 8 megapixels de resolução em um sensor de imagens 15% maior, o que garante maiores pixels formando a imagem, e permite a entrada de 33% mais luz nas imagens, alcançados com a abertura de f2.2 do diafragma. As imagens são incríveis, mesmo em baixa quantidade de luz, momento em que o HDR da câmera salva as fotos sem flash. O flash recebeu mais um LED e agora conta com dois, mas sem o objetivo de aumentar apenas a luminosidade. A ideia é de utilizar um LED mais branco e outro amarelado, para compensar qualquer diferença de cor na imagem fotografada. Os vídeos são gravados em Full HD, com ótima captação de áudio e com a possibilidade de filmar em 120 quadros por segundo, o que permite uma câmera lenta de até quatro vezes, na mesma resolução do vídeo normal.

Na caixa, apenas o necessário e com um novo fone de ouvido

A Apple sempre foi limitada aos acessórios de seus produtos, sejam eles iPhones, iPods Touch ou iPads. Dentro da caixa há apenas um carregador de tomada (que não vem no padrão novo, adotado pelo Brasil), cabo Lightning com ponta USB e o novo fone de ouvido, chamado de EarPod. O fone foi redesenhado e conta com nova forma de reproduzir o áudio dentro do ouvido. Ele não é o melhor fone de ouvido do mercado, mas é o melhor que há dentro de um smartphone e sem qualquer custo extra para o usuário. Infelizmente a Apple ainda não trabalha com fones intra auriculares. Estes fones são mais confortáveis e garantem graves mais potentes. Além disso, há manuais de instrução, certificado de homologação da Anatel e uma ferramenta utilizada para poder remover o nano-SIM do smartphone, escondido em uma gaveta que fica na lateral direita dele. Há uma série de acessórios vendidos no mercado, como docks, caixas de som com dock, carregadores de outras formas, leitores de cartão de memória, cabos que permitem a conexão do iPhone com um projetor, ou então com um aparelho de TV via cabo HDMI. Estes acessórios são comercializados pela própria Apple e por vários varejistas no Brasil.

Conclusão
A Apple ainda continua com um balanço perfeito entre hardware e software - prova de que os dois núcleos rodando 1.3 GHz conseguem lidar perfeitamente com todos os jogos pesados e apps mais exigentes. As melhorias em relação a versão anterior estão focadas abaixo do capô, com o novo processador ARMv8 que roda a nova arquitetura de 64 bits, algo único em smartphones. O Touch ID, nome que a Apple deu ao seu leitor de impressões digitais, não é uma novidade nos celulares, mas funciona de maneira bastante superior a todos os outros que já tentaram o recurso. Infelizmente algumas limitações continuam presentes, como a falta da conexão NFC, Bluetooth limitado e que não permite o compartilhamento de arquivos, a tela ainda conta com uma resolução inferior a qualquer smartphone Android de mesma faixa de preço e o tamanho físico ainda está parado nas quatro polegadas de tela. Este último ponto não é tão negativo, mas passa uma sensação de smartphone caro que conta com tamanho que os Androids já apresentam há mais de um ano.
Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo
+ de 8.600 pessoas ajudadas
10/10 Recomendo
+ de 8.600 pessoas ajudadas
8/10 Recomendo
+ de 8.600 pessoas ajudadas
10/10 Recomendo
+ de 8.600 pessoas ajudadas
10/10 Recomendo
+ de 8.600 pessoas ajudadas
Avaliação Geral93%Recomendam a compra
9/10Baseado em 1049 avaliações
Aspectos Positivos
  • Design
  • Funções e Características
  • Câmera
  • Display
  • Facilidade de Uso
  • Durabilidade
  • Custo-Benefício
Pontos de Atenção
  • Beleza
  • Resolução
  • Agilidade
  • Qualidade
Aspectos Negativos
  • Duração da Bateria
  • Manutenção
Enviar sua Avaliação