Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaAlcatel
ModeloOne Touch Pop C9
ChipsDual Chip
Câmera
Câmera Traseira8.0 Megapixels
Funções da CâmeraFilma em Full HD, Flash, Foco Automático
Câmera Frontal2.0 Megapixels Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaIPS
Resolução960 x 540 Pixels
Hardware
Velocidade do Processador1.3 GHz
Memória Interna4 GB
EntradasFone de Ouvido, Micro USB
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoJelly Bean
Características e Conectividade
Internet3G, Wi-Fi
RecursosBluetooth 4.0, MP3 Player
Bateria
Bateria2500 mAh
Autonomia em Stand-by560 Horas
Autonomia em Conversação8 Horas
Dimensões
Largura77,5 mm
Altura150,9 mm
Profundidade9,5 mm
Peso189 g
Por Colaborador em 14/12/2015
O Alcatel Pop C9 poderia ser um ótimo smartphone barato, mas ter apenas 4 GB de memória interna faz sua compra não ser nada inteligente

Com processador quad-core, câmera de 8 megapixels e preço camarada, o Alcatel Pop C9 tenta chamar sua atenção na prateleira

Prós
  • Preço camarada

  • Tela grande

  • Corpo anatômico

  • Rádio FM com RDS

Contras
  • Memória interna limita muito seu uso

  • Carcaça risca com facilidade

  • Custo-benefício baixo

A Alcatel criou a linha Pop como seu primeiro passo em um mundo de smartphones, com aparelhos mais econômicos e acessíveis do que seus concorrentes diretos. Por aqui temos um processador quad-core, tela grande e com proteção contra marcas de dedos, mas a memória interna limita muito seu uso. Este modelo pode ser considerado o mais básico que você encontra, com recursos simples e que podem encaixar em um presente para a criançada. Confira, nesta análise, se o Pop C9 é tudo isso, ou não.

A Alcatel criou a linha Pop como seu primeiro passo em um mundo de smartphones, com aparelhos mais econômicos e acessíveis do que seus concorrentes diretos. Por aqui temos um processador quad-core, tela grande e com proteção contra marcas de dedos, mas a memória interna limita muito seu uso. Este modelo pode ser considerado o mais básico que você encontra, com recursos simples e que podem encaixar em um presente para a criançada. Confira, nesta análise, se o Pop C9 é tudo isso, ou não.

Características físicas e experiência de uso

Todo o corpo do Pop C9 é feito em plástico bastante liso, que não ajuda muito na pegada, mas as curvaturas que estão nas bordas trabalham para que o smartphone fique mais aconchegado em suas mãos. Um problema de ter plástico liso é que ele risca com extrema facilidade, além de escorregar mais facilmente de superfícies lisas. Na frente temos três botões sensíveis ao toque, sensores de proximidade, câmera frontal de 2 megapixels e, por fim, a tela de 5.5 polegadas, que exibe 960 x 540 pixels, densidade aproximada de 200 pixels por polegada e que conta com uma proteção para limpar mais facilmente as marcas de dedos.

Do lado direito ficam os controles de volume, botão liga/desliga e a entrada para cartões microSD de até 32 GB. Do outro temos apenas duas entradas para os chips da operadora, cobertos por uma porta. Em cima fica a entrada para fones de ouvido e, abaixo de tudo, outra para cabos microUSB. Atrás está a câmera de 8 megapixels, flash LED e o alto-falante ao lado da câmera. A bateria não é acessível e conta com 2.500mAh de capacidade, que é suficiente para 24 horas de música, 8 horas de conversa ao telefone e mais de 20 dias em stand-by.

Suas dimensões são de 15,1 centímetros de altura, por 7,7 de largura e 0,9 centímetro de espessura, tudo isso somado aos 189 gramas de peso total. O teclado é virtual e conta com teclas bem espaçadas, que ajudam na digitação.

Todo o corpo do Pop C9 é feito em plástico bastante liso, que não ajuda muito na pegada, mas as curvaturas que estão nas bordas trabalham para que o smartphone fique mais aconchegado em suas mãos. Um problema de ter plástico liso é que ele risca com extrema facilidade, além de escorregar mais facilmente de superfícies lisas. Na frente temos três botões sensíveis ao toque, sensores de proximidade, câmera frontal de 2 megapixels e, por fim, a tela de 5.5 polegadas, que exibe 960 x 540 pixels, densidade aproximada de 200 pixels por polegada e que conta com uma proteção para limpar mais facilmente as marcas de dedos.

Do lado direito ficam os controles de volume, botão liga/desliga e a entrada para cartões microSD de até 32 GB. Do outro temos apenas duas entradas para os chips da operadora, cobertos por uma porta. Em cima fica a entrada para fones de ouvido e, abaixo de tudo, outra para cabos microUSB. Atrás está a câmera de 8 megapixels, flash LED e o alto-falante ao lado da câmera. A bateria não é acessível e conta com 2.500mAh de capacidade, que é suficiente para 24 horas de música, 8 horas de conversa ao telefone e mais de 20 dias em stand-by.

Suas dimensões são de 15,1 centímetros de altura, por 7,7 de largura e 0,9 centímetro de espessura, tudo isso somado aos 189 gramas de peso total. O teclado é virtual e conta com teclas bem espaçadas, que ajudam na digitação.

Características técnicas e desempenho

A Alcatel foi econômica ao colocar o hardware do Pop C9, mas sem deixar de lado o desempenho esperado para um aparelho que não custa tanto assim. Temos um processador dual-core de 1.3 GHz, acompanhado de 1 GB de memória RAM e apenas 4 GB de memória interna, que libera pouco menos de 1 GB para o usuário. Este problema poderia ser solucionado com um microSD, mas a memória externa não permite a instalação de apps e jogos por lá. Com este limitador, temos um smartphone que sofre com a falta de espaço para jogos mais pesados. O Android que roda por aqui está na versão 4.2 e não há previsão de atualização, mas os menus conseguem rodar bem e sem engasgos, além de exibir animações fluidas quando há menos de três apps rodando ao mesmo tempo.

A lista de apps pré-instalados inclui o Gmail, Google Maps, YouTube, aplicativo com dicas de uso da própria Alcatel, Google Chrome, buscador e assistente pessoal do Google, além de um pequeno editor de fotos e vídeos. Há também um leitor de documentos do Office e gerenciador de arquivos, que ajuda na hora de transferir dados entre a memória interna e externa. Na parte de áudio, temos suporte nativo para os formatos MP3, AAc+ e WAV, enquanto que para vídeos o smartphone reconhece os arquivos em MP4, 3GP e H.264, mas de baixa resolução.

Na parte de comunicações há Wi-Fi nos padrões b, g e n, Wi-Fi Direct, roteador e DLNA, Bluetooth 4.0 com A2DP, GPS com A-GPS, rádio FM com RDS e o 3G trabalha em quadriband para qualquer um dos chips, com suporte nativo para qualquer operadora do Brasil. Para entender o seu entorno, o smartphone conta com acelerômetro e sensor de proximidade.

A Alcatel foi econômica ao colocar o hardware do Pop C9, mas sem deixar de lado o desempenho esperado para um aparelho que não custa tanto assim. Temos um processador dual-core de 1.3 GHz, acompanhado de 1 GB de memória RAM e apenas 4 GB de memória interna, que libera pouco menos de 1 GB para o usuário. Este problema poderia ser solucionado com um microSD, mas a memória externa não permite a instalação de apps e jogos por lá. Com este limitador, temos um smartphone que sofre com a falta de espaço para jogos mais pesados. O Android que roda por aqui está na versão 4.2 e não há previsão de atualização, mas os menus conseguem rodar bem e sem engasgos, além de exibir animações fluidas quando há menos de três apps rodando ao mesmo tempo.

A lista de apps pré-instalados inclui o Gmail, Google Maps, YouTube, aplicativo com dicas de uso da própria Alcatel, Google Chrome, buscador e assistente pessoal do Google, além de um pequeno editor de fotos e vídeos. Há também um leitor de documentos do Office e gerenciador de arquivos, que ajuda na hora de transferir dados entre a memória interna e externa. Na parte de áudio, temos suporte nativo para os formatos MP3, AAc+ e WAV, enquanto que para vídeos o smartphone reconhece os arquivos em MP4, 3GP e H.264, mas de baixa resolução.

Na parte de comunicações há Wi-Fi nos padrões b, g e n, Wi-Fi Direct, roteador e DLNA, Bluetooth 4.0 com A2DP, GPS com A-GPS, rádio FM com RDS e o 3G trabalha em quadriband para qualquer um dos chips, com suporte nativo para qualquer operadora do Brasil. Para entender o seu entorno, o smartphone conta com acelerômetro e sensor de proximidade.

Acessórios e o que há na caixa

Encontrar acessórios específicos para o Pop C9 é uma tarefa árdua, mas você pode trombar com alguns acessórios que são compatíveis, como películas para o vidro e cabos sobressalentes. Na caixa temos o celular, cabo de dados USB, carregador de tomada, fone de ouvido e manual de instruções.

A Alcatel oferece 12 meses de garantia.

Encontrar acessórios específicos para o Pop C9 é uma tarefa árdua, mas você pode trombar com alguns acessórios que são compatíveis, como películas para o vidro e cabos sobressalentes. Na caixa temos o celular, cabo de dados USB, carregador de tomada, fone de ouvido e manual de instruções.

A Alcatel oferece 12 meses de garantia.

Conclusão

Se você busca um smartphone que não custa tanto assim, mas que pode ter um desempenho bacana, pode ser que o Pop C9 não seja a melhor ideia. O aparelho da Alcatel chega com tela grande, corpo anatômico e câmera traseira de 8 megapixels, mas falha ao entregar apenas 4 GB de memória interna, tela de baixa resolução, carcaça que risca com facilidade e um custo-benefício que, se você olhar para o Redmi 2, da Xiaomi, encontrará pontos positivos maiores e um preço muito semelhante. Outros concorrentes também são mais interessantes, como Motorola e LG.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo
10/10 Recomendo
10/10 Não recomendo
10/10 Recomendo
10/10 Recomendo
Avaliação Geral90%Recomendam a compra
8/10Baseado em 10 avaliações
Aspectos Positivos
  • Funções e Características
  • Facilidade de Uso
  • Duração da Bateria
  • Câmera
  • Custo-Benefício
  • Display
  • Durabilidade
Pontos de Atenção
  • Design
Enviar sua Avaliação