Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Samsung Chromebook XE500C12 Intel Celeron N2840 2.16 GHz 2048 MB 16 GB
Ícone de Favorito

9/10 (Baseado em 41 avaliações)

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar
Informações Básicas
MarcaSamsung
LinhaChromebook
ModeloXE500C12
Tela e Vídeo
Tela11.6 polegadas
Tipo de DisplayLED HD
Resolução1366 x 768 Pixels
Modelo da Placa de VídeoIntel HD Graphics
Tipo de Placa de VídeoIntegrada
Processador e Memória
ProcessadorIntel Celeron N2840
Velocidade do Processador2.16 GHz
Memória Cache1 MB
Memória RAM2048 MB
Tecnologia da MemóriaDDR3L
Máximo de Memória2 GB
Armazenamento e Sistema
Capacidade do HD16 GB
Sistema OperacionalGoogle Chrome OS
Conexões e Bateria
ConectividadeBluetooth 4.0, Wi-Fi
Protocolos802.11 a/c
EntradasFone de Ouvido, HDMI, Microfone
Bateria2 Cell
Dimensões e Peso
Largura204,7 mm
Altura16,7 mm
Peso1,18 Kg
Por Colaborador em 31/08/2015
Chromebook da Samsung chama mais a atenção pelo design do que pelos seus atributos

Modelo conta com configurações bastante limitadas, num custo-benefício desfavorável

Prós
  • Design

     

  • Portabilidade

Contras
  • Processador

     

  • Memória RAM

     

  • HD

     

  • Autonomia da bateria

     

  • Apenas uma entrada USB 3.0

Não tão potente quanto um notebook padrão nem tão portátil como um tablet. Esse Chromebook da Samsung possui um processador limitado, pouquíssima memória RAM e HD; além da impossibilidade de se instalar o Windows ou qualquer software que necessite do Windows aqui presente. Concebido como um modelo portátil e prático, ele pode não ser aquilo que o usuário espera. Confira!

Não tão potente quanto um notebook padrão nem tão portátil como um tablet. Esse Chromebook da Samsung possui um processador limitado, pouquíssima memória RAM e HD; além da impossibilidade de se instalar o Windows ou qualquer software que necessite do Windows aqui presente. Concebido como um modelo portátil e prático, ele pode não ser aquilo que o usuário espera. Confira!

Processador razoável; memória RAM e HD nada satisfatórios; bateria de apenas 2 células; não roda Windows

Para o usuário que deseja um notebook, esse Samsung certamente não será a escolha mais adequada. Suas funções são mais proporcionais àquelas que apresentaria um tablet do que propriamente um notebook. Isso pode ser percebido logo de cara por seu processador Intel Celeron N2840, que conta com um clock de 2.16 Ghz que chega a 2.58 GHz com Turbo Boost. Não pense como um modelo adequado para usuários que desejam mais que um notebook para tarefas de escritório. Como se vê pela memória RAM, de apenas 2 GB, nem mesmo softwares de médio porte rodarão muito bem aqui, tendo em vista que esse conjunto (memória RAM e processador) não são capazes de oferecer um desempenho veloz ao usuário. A placa de vídeo é a Intel HD Graphics, integrada.

Além disso, existe o problema do modelo não rodar Windows, tendo em vista que o processador aqui presente é o Chrome OS. Dessa maneira, não só o Windows não poderá funcionar aqui, como nem sequer qualquer software que necessite dele para ser executado. Ou seja, concebido como um modelo para tarefas de escritório, o usuário talvez tenha problemas para realizar até mesmo as tarefas de escritório da maneira como ele está habituado.

Também existe um grande problema caso o usuário necessite armazenar seus arquivos num hardware físico: apenas 16 GB de HD. Qualquer pendrive atualmente conta com capacidade de armazenamento de 16 GB ou até mais. O modelo conta, é claro, com possibilidade de compartilhamento de arquivos em nuvem, mas ainda assim é arriscado, tendo em vista que necessita da conexão à rede para funcionar. No mais, as nuvens aqui operam de maneira satisfatória, não sendo uma dor de cabeça.

A bateria é de apenas 2 células. Em relação a um notebook normal, uma bateria de 2 células não aguenta nem 1 hora de uso distante da tomada naturalmente. Como se trata de um Chromebook, essa autonomia tende a ser maior, tendo em vista que as funções e o desempenho do modelo são reduzidas e limitadas. Ainda assim, faz pensar se uma autonomia de 3 ou 4 células já não melhoraria de maneira gritante o potencial aqui presente.

Para o usuário que deseja um notebook, esse Samsung certamente não será a escolha mais adequada. Suas funções são mais proporcionais àquelas que apresentaria um tablet do que propriamente um notebook. Isso pode ser percebido logo de cara por seu processador Intel Celeron N2840, que conta com um clock de 2.16 Ghz que chega a 2.58 GHz com Turbo Boost. Não pense como um modelo adequado para usuários que desejam mais que um notebook para tarefas de escritório. Como se vê pela memória RAM, de apenas 2 GB, nem mesmo softwares de médio porte rodarão muito bem aqui, tendo em vista que esse conjunto (memória RAM e processador) não são capazes de oferecer um desempenho veloz ao usuário. A placa de vídeo é a Intel HD Graphics, integrada.

Além disso, existe o problema do modelo não rodar Windows, tendo em vista que o processador aqui presente é o Chrome OS. Dessa maneira, não só o Windows não poderá funcionar aqui, como nem sequer qualquer software que necessite dele para ser executado. Ou seja, concebido como um modelo para tarefas de escritório, o usuário talvez tenha problemas para realizar até mesmo as tarefas de escritório da maneira como ele está habituado.

Também existe um grande problema caso o usuário necessite armazenar seus arquivos num hardware físico: apenas 16 GB de HD. Qualquer pendrive atualmente conta com capacidade de armazenamento de 16 GB ou até mais. O modelo conta, é claro, com possibilidade de compartilhamento de arquivos em nuvem, mas ainda assim é arriscado, tendo em vista que necessita da conexão à rede para funcionar. No mais, as nuvens aqui operam de maneira satisfatória, não sendo uma dor de cabeça.

A bateria é de apenas 2 células. Em relação a um notebook normal, uma bateria de 2 células não aguenta nem 1 hora de uso distante da tomada naturalmente. Como se trata de um Chromebook, essa autonomia tende a ser maior, tendo em vista que as funções e o desempenho do modelo são reduzidas e limitadas. Ainda assim, faz pensar se uma autonomia de 3 ou 4 células já não melhoraria de maneira gritante o potencial aqui presente.

Design e portabilidade são o carro-chefe do aparelho

O design é o principal ponto positivo desse Samsung, que pode até trazer a ideia de um aparelho sofisticado de antemão. Muito fino, o modelo conta com uma cor prateada, próxima de um cinza-chumbo, com o logotipo da empresa em uma tonalidade preta, localizada num dos cantos de sua superfície. Por dentro, ele conta com um aspecto bastante compacto: teclado, touchpad e tela, todos eles pouco distanciados entre si, mas ainda assim com um certo espaço visual suficiente para que não fiquem aglomerados, ou seja, existe composição visual.

Pesa 1,18 kg, justificando-se no aspecto portabilidade (mas faz pensar se um smartphone ou tablet não seriam mais portáteis e também mais potentes dentro de suas proporções, caso essa fosse a necessidade do usuário). É dotado ainda de 1,68 cm de altura; 29 cm de largura e 20,5 cm de profundidade. A presença de uma tela de 11,6 polegadas pode trazer uma nova limitação: para usuários que desejam reproduzir seus arquivos multimídia na tela do aparelho. Aqui, existe ainda a opção de conectar o HDMI e reproduzi-los numa televisão maior, mas ainda assim confirma a tese de ser este um notebook sem os benefícios de um notebook funcionando mais como um tablet sem os benefícios de um tablet.

Seu touchpad é multitoque, contando com a possibilidade do usuário comandar diversas funções dependendo apenas dos gestos que ele realizar com o movimento de seus dedos. Além dele, o teclado é ABNT2. Não apresenta as teclas de F1 a F12, contando com atalhos nelas. Apresenta apenas os atalhos, que possibilitam o ajuste de configurações de som, brilho, projeção, entre outros fatores. Também conta com uma vantagem interessante, que é a sua configuração em português, o que ocasiona na presença até mesmo de um cedilha.

O design é o principal ponto positivo desse Samsung, que pode até trazer a ideia de um aparelho sofisticado de antemão. Muito fino, o modelo conta com uma cor prateada, próxima de um cinza-chumbo, com o logotipo da empresa em uma tonalidade preta, localizada num dos cantos de sua superfície. Por dentro, ele conta com um aspecto bastante compacto: teclado, touchpad e tela, todos eles pouco distanciados entre si, mas ainda assim com um certo espaço visual suficiente para que não fiquem aglomerados, ou seja, existe composição visual.

Pesa 1,18 kg, justificando-se no aspecto portabilidade (mas faz pensar se um smartphone ou tablet não seriam mais portáteis e também mais potentes dentro de suas proporções, caso essa fosse a necessidade do usuário). É dotado ainda de 1,68 cm de altura; 29 cm de largura e 20,5 cm de profundidade. A presença de uma tela de 11,6 polegadas pode trazer uma nova limitação: para usuários que desejam reproduzir seus arquivos multimídia na tela do aparelho. Aqui, existe ainda a opção de conectar o HDMI e reproduzi-los numa televisão maior, mas ainda assim confirma a tese de ser este um notebook sem os benefícios de um notebook funcionando mais como um tablet sem os benefícios de um tablet.

Seu touchpad é multitoque, contando com a possibilidade do usuário comandar diversas funções dependendo apenas dos gestos que ele realizar com o movimento de seus dedos. Além dele, o teclado é ABNT2. Não apresenta as teclas de F1 a F12, contando com atalhos nelas. Apresenta apenas os atalhos, que possibilitam o ajuste de configurações de som, brilho, projeção, entre outros fatores. Também conta com uma vantagem interessante, que é a sua configuração em português, o que ocasiona na presença até mesmo de um cedilha.

Apenas uma entrada USB 3.0; duas delas 2.0 e saída HDMI

Como é dotado de pouco espaço no HD interno para armazenamento, o modelo poderia ao menos investir em relação à sua conectividade USB, que abriria a possibilidade de conectar um HD externo ou pendrive e ampliar a quantidade de armazenamento. É verdade que aqui estão presentes 3 entradas USB, mas apenas uma delas conta com natureza 3.0, que constitui uma velocidade quase dez vezes superior à apresentada no USB 2.0. Dessa forma, o aparelho, que parece priorizar a praticidade, acaba falhando em mais um quesito.

Além disso, dispõe de saída HDMI para conectar o modelo à televisão em alta definição conforme mencionado acima; e de saída para fone de ouvido e entrada para microfone.

Não é dotado de entrada para cabo de rede, sendo o acesso à internet restrito ao Wi-Fi. Para isso, o usuário precisa estar num local em que ele tenha acesso a uma rede Wi-Fi ao seu alcance.

Na embalagem, o usuário encontrará ainda uma fonte adaptadora, um guia de usuário, um certificado de garantia, além do próprio notebook.

A garantia é de doze meses.

Como é dotado de pouco espaço no HD interno para armazenamento, o modelo poderia ao menos investir em relação à sua conectividade USB, que abriria a possibilidade de conectar um HD externo ou pendrive e ampliar a quantidade de armazenamento. É verdade que aqui estão presentes 3 entradas USB, mas apenas uma delas conta com natureza 3.0, que constitui uma velocidade quase dez vezes superior à apresentada no USB 2.0. Dessa forma, o aparelho, que parece priorizar a praticidade, acaba falhando em mais um quesito.

Além disso, dispõe de saída HDMI para conectar o modelo à televisão em alta definição conforme mencionado acima; e de saída para fone de ouvido e entrada para microfone.

Não é dotado de entrada para cabo de rede, sendo o acesso à internet restrito ao Wi-Fi. Para isso, o usuário precisa estar num local em que ele tenha acesso a uma rede Wi-Fi ao seu alcance.

Na embalagem, o usuário encontrará ainda uma fonte adaptadora, um guia de usuário, um certificado de garantia, além do próprio notebook.

A garantia é de doze meses.

Conclusão

A escolha por um Chromebook se dá mais por uma questão de praticidade do que por desempenho. Com uma tela de apenas 11,6 polegadas; o modelo tende a ser inadequado para o usuário que deseja assistir a filmes ou vídeos na tela do aparelho. Também é dotado de um processador básico, o Intel Celeron N2840, que não permite a execução de softwares mais complexos; além da pouca presença de memória RAM e armazenamento HD. Ele ganha o usuário pela portabilidade e pelo design, sendo recomendado apenas para tarefas de cotidiano, com funcionalidades mais próximas de um tablet do que de um notebook. Também não há a opção de instalar o Windows como sistema operacional, o que acaba reduzindo ainda mais as possibilidades do usuário (além do Windows, os softwares que necessitem dele para rodar não são possíveis de serem acessados). Num custo-benefício, o modelo acaba sendo não muito razoável, tendo em vista a facilidade em se encontrar modelos melhores que esse mercado afora nessa mesma faixa média.

Matérias Relacionadas
10/10 Recomendo este produto
8/10 Recomendo este produto
8/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral95%Recomendam a compra
9/10Baseado em 41 avaliações
Aspectos Positivos
  • Portabilidade
  • Design
  • Qualidade da Imagem
  • Desempenho
  • Custo-Benefício
  • Duração da Bateria
  • Compatibilidade
Aspectos Negativos
  • Qualidade
Enviar sua Avaliação