Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Review: Pro Evolution Soccer 2017

Novo game da franquia traz gráficos excelentes e uma jogabilidade bem confortável tanto para os jogadores mais leigos quanto para os amantes da série

  • Por: João Henrique Furtado SilvaJoão Henrique Furtado Silva10/10/2016
  • 10/10/2016

A série Pro Evolution Soccer é uma das mais tradicionais para os amantes do futebol virtual. Nessa época do ano, como sempre, há toda uma expectativa quanto às evoluções e novidades trazidas pelo novo lançamento. Neste ano, a Konami traz o game ao mercado brasileiro com novidades como o licenciamento do Campeonato Brasileiro (com direito a troféu oficial e a presença dos 20 clubes da série A) e a mudança de narrador, agora com Milton Leite dando voz ao game, ao lado de Mauro Beting.

Gráficos

Durante os jogos, é realmente inegável que a Konami fez um ótimo trabalho com o Pro Evolution Soccer 2017. Sabe aquele ar todo artifical que antigos games de futebol tinham? Com jogadores lembrando mais a aparência de manequins do que de seres humanos reais? No PES 2017, tudo isso faz parte do passado, já que tanto a movimentação dos jogadores quanto as animações em replays têm um ar muito realista. E isso é bastante perceptível quando um jogador aplica um carrinho em outro, ou quando a câmera foca no rosto de um jogador discordando de um cartão amarelo com o árbitro.

Aliás, o PES 2017 tem outro diferencial que é muito bem-vindo para os fãs do futebol brasileiro. A presença de estádios como a Arena Corinthians ou o Maracanã não é apenas um detalhe e deixa a atmosfera da partida muito interessante. Aliado a isso, há o belo trabalho feito pela Konami para caracterizar os jogadores e os uniformes de diversos clubes, que estão muito próximos da realidade.

Maaas, nem tudo são flores. A falta dos direitos de uso de imagens de clubes ainda é um fator muito deficitário na série e decepciona em muitos casos. Os clubes brasileiros - devido a um acordo com a CBF - estão de fora dessas críticas e apresentam uniformes completos. Mas, mesmo assim, é muito decepcionante entrar na liga espanhola e se deparar com o MD White, ao invés do tradicional Real Madrid.

Se nos replays a qualidade gráfica é digna de elogios e mais elogios, infelizmente o mesmo não pode ser dito quando a bola está rolando. O gramado muitas vezes não traz detalhes muito aparentes, não há muita presença da luz ambiente e as cores ficam bem opacas, o que é um fator decepcionante se comparado com a excelente qualidade dos replays.

Neste ano, outra novidade é a presença de Milton Leite dando voz ao game ao lado do já experiente Mauro Beting. Os resultados, no entanto, são bem decepcionantes, com comentários e narrações muito artificiais e com algumas entonações de voz desproporcionais para os momentos da partida.

Jogabilidade e novidades

Quem já acompanha a série há anos provavelmente vai gostar muito dos resultados vistos no Pro Evolution Soccer 2017. Com a bola rolando, as jogadas estão muito fluidas e a inteligência artificial dos jogadores foi muito bem desenvolvida. O sistema de passes, uma das forças da série, continua no mesmo estilo de outros jogos da série. No geral, a mecânica está bem automatizada e não é necessário ter jogadores excelentes em seu elenco para fazer uma boa troca de passes. O sistema de marcação também segue o padrão das gerações anteriores e não deve causar estranhamentos para os mais novos.

No quesito novidades, as diferenças entre esta geração de PES e a anterior não são as mais revolucionárias. No modo amistoso, é possível visualizar o histórico entre dois jogadores, algo próximo ao que fazia o antigo modo Comunidade. Com isso, é possível visualizar algumas estatísticas como posse de bola, resultados e estilos de jogo dos dois jogadores.

Já no myClub, as novidades também não são tão essenciais para mudar sua essência. Na versão 2017 do game, a dinâmica dos olheiros se manteve a mesma, mas com algumas ligeiras alterações, como participar de leilões para a compra de novos olheiros ou mesmo simular a combinação entre eles.

Conclusão

A Konami fez um ótimo trabalho nessa edição de Pro Evolution Soccer. Para este ano, o game trouxe gráficos excelentes, uma jogabilidade forte e uma inteligência artificial bem interessante. Para quem nunca jogou um simulador de futebol, o novo PES é uma ótima porta de entrada para a franquia, já que não é muito difícil se acostumar com os comandos. Por outro lado, ele traz uma dezena de possibilidades de dribles e ajustes técnicos que também são um ótimo ponto para quem já está acostumado com a franquia, mas quer abrir novas possibilidades para explorar o potencial do jogo.

  • #Pro Evolution Soccer 2017
  • #PES 2017
  • #PS4
  • #Xbox One

Mat�rias Relacionadas