Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Os óculos de realidade virtual estão chegando ao mercado brasileiro

Oculus Rift, Gear VR, HoloLens e Morpheus são os modelos mais cotados para 2016

  • Por: Guilherme Maradei Dogo Guilherme Maradei Dogo 16/05/2016
  • 16/05/2016

A realidade virtual é a tecnologia que coloca o usuário dentro do conteúdo, criado por computadores. As experiências táteis, efeitos visuais e sonoros também são importantes para uma total imersão. Mas a tecnologia não passa apenas pelos olhos, alguns headphones, por exemplo, já atendem os requisitos para tirar o usuário, ou ao menos seus ouvidos, da realidade externa.

Atualmente, as empresas de tecnologia, como Google, Sony, Microsoft e Samsung , tem apostado nos óculos de realidade virtual, cada um com seu produto, que colocam o usuário numa outra realidade visual e auditiva, algo que é muito esperado por diversos consumidores.

Gear VR, Morpheus e Oculus Rift : o que esperar de cada um deles?

2016, segundo os especialistas da área é o ano que os óculos de realidade virtual vão deslanchar. Isso porque essa tecnologia já está sendo usada em algumas escolas, hospitais e no mercado imobiliário, mas em 2016, ela chegaria mais perto de todos os consumidores: no smartphone, no PC e nos consoles de videogame.

Gear VR

O Gear VR, da Samsung, é o primeiro óculos de realidade virtual compatível com um smartphone. Contudo, não é com qualquer celular, mas sim os tops de linha da marca: o S6, S6 Edge, S6 Edge Plus e o Note 5, e agora com o recém lançado S7. A Samsung, em parceria com a Oculus, conseguiu desenvolver um produto leve e livre de fios, que otimiza a experiência do usuário. Já existem muitos apps desenvolvidos e disponíveis na loja, dentre eles, o navegador para internet, jogos, simuladores e até o Netflix. O Gear VR já está entre nós desde dezembro do ano passado e pode ser adquirido em diversas lojas do varejo por, em média, R$700, fora o smartphone.

Você pode conferir todas as ofertas AQUI

Morpheus

O modelo da Sony, chamado de Morpheus (ou Playstation VR), tem uma pegada diferente: ele é voltado somente para o PS4. O modelo ainda não tem data de lançamento e nem preço - a Sony apenas disse que o produto chegaria às lojas no primeiro semestre de 2016 -, mas na E3 do ano passado, uma das mais importantes feiras de game e tecnologias, o Morpheus causou reboliço, já que ele te faz sentir dentro do jogo, o que é o sonho de muita gente.

Oculus Rift

Já o Oculus Rift, da empresa Oculus, é a versão final de muitos outros protótipos e testes que foram feitos pela empresa desde 2012. Os óculos passaram de tela LCD para painéis OLED de 5,6 polegadas, além da empresa ter sido adquirida pelo Facebook no ano passado, o que ajuda ainda mais o desenvolvimento dos produtos. A empresa chamou a atenção do público pela altíssima compatibilidade, já que o aparelho é compatível com computadores, notebooks (Windows, Mac e Linux) e Xbox One. A Oculus já está vendendo o aparelho ainda em pré-venda no site, mas, infelizmente, o Brasil ainda não faz parte do seleto grupo de países que recebem a encomenda. Contudo, fique calmo, eles já disseram que isso está prestes a mudar, basta esperar novas notícias.

HoloLens

O projeto da Microsoft segue por outra linha, é um óculos de realidade aumentada, o que é diferente da realidade virtual. A realidade aumentada é o mundo real misturado com alguns elementos tecnológicos para ampliar esse ambiente. Por exemplo, o QR Code é uma forma de realidade aumentada. Você pode conferir mais sobre a realidade aumentada nesse link.

O projeto da gigante americana é voltado para os gamers, já que é compatível com Xbox One, mas também está sendo muito cotado para o mercado de trabalho, por se tratar de realidade aumentada, o dispositivo serviria muito bem para designers, arquitetos e alunos universitários, por exemplo.

Como Funciona o Gear VR

Ficar com o Gear VR por alguns dias mostrou que a maioria das pessoas tem muita curiosidade quanto à realidade virtual. O modelo que só funciona por meio de um smartphone da Samsung é fácil de usar. Os controles estão na lateral direita: os direcionais, o botão de voltar ao menu e os controles de volume, todos muito próximos.

Para usar o Gear VR no Galaxy S7, no S6 ou no Note 5 é preciso instalar o app Oculus e, ao plugar o smartphone no Gear, ele já inicia automaticamente.

Ainda há poucos conteúdos gratuitos na loja do Gear, alguns são vídeos feitos para o óculos, como um desfile de moda, uma corrida ou até uma apresentação do Cirque du Soleils, contudo, esses vídeos não estão em HD, o que dificulta uma boa experiência. No máximo o Gear VR é interessante para os jogos. Mesmo que a maioria seja paga, os gratuitos e algumas versões DEMO já dão uma amostra do poder da realidade virtual. Jogamos um de terror (Dreadhalls), que dá alguns sustos MUITO convincentes; um simulador do fundo do mar, no qual você pode ver um tubarão branco (que não é real, é uma animação) logo em frente ao seu rosto e, por fim, testamos um jogo de guerra de naves (Ansha Wars), é um jogo bem legal por aproveitar bem os comandos do Gear VR, sem precisar de um controle Bluetooth extra.

Outros conteúdos como Facebook, o navegador de internet e até o Netflix também funcionam bem, já os vídeos e as fotos que você mesmo faz podem ser vistos ambientados numa sala de cinema, não é como se você estivesse na cena, serve apenas para visualizar o conteúdo.

O maior problema que constatamos no modelo da Samsung é a viabilidade de usar o smartphone para otimizar a experiência do usuário. Acontece que a bateria do aparelho é sugada muito rapidamente e o smartphone (testamos com o S6 Edge) esquenta muito rápido. Para se ter uma ideia, 20 minutos com o Gear VR drena de 25% a 40% da bateria.

Por que a realidade virtual chama tanta atenção?

Há muita especulação sobre o que a realidade virtual pode fazer. Mark Zuckemberg e outros poderosos já se mostraram muito favoráveis à nova tecnologia. Mas a verdade é que os consumidores ainda provaram muito pouco do potencial dela. Os produtos ainda são caros e dizem que vai demorar um tempo para se tornarem acessíveis.

Contudo as possibilidades são grandes: imagine-se viajar para o outro lado do mundo ou para o fundo do oceano, sem sair de casa ou ver o vídeo daquele show que você gravou e quase vivenciar aquilo novamente. É isso que os óculos de realidade virtual fazem. É impressionante o nível de realismo dos conteúdos já disponíveis nesses aparelhos, animados, como os jogos, ou os reais, como os vídeos.

Se você pensou, pensou certo. Sim, a indústria pornográfica também está de olhos bem abertos para as possibilidades da realidade virtual. Algumas produtoras já estão filmando com câmeras 360 e já há alguns vídeos disponíveis que podem ser baixados.

Basta esperar os próximos anos para dizer qual caminho a realidade virtual irá tomar.

  • #Realidade Virtual
  • #Gear VR
  • #Morpheus
  • #Oculus Rift
  • #Holo Lens

Mat�rias Relacionadas