Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Notebook ou desktop: qual eu devo comprar?

O Buscapé mostra os prós e contras de cada tipo de aparelho.

  • Por: da Redação Buscapéda Redação Buscapé14/10/2016
  • 14/10/2016

Com a tecnologia informática sempre avançando, correm com ela inovações cada vez mais marcantes no mundo dos notebooks e computadores desktops. Com isso, surge a dúvida: um desktop ainda é melhor que um notebook no desempenho? Um usuário com demandas gerais pode encontrar em um notebook um aparelho com bom custo-benefício? Qual tipo de computador devo escolher levando em conta as minhas demandas? O Buscapé elenca os prós e contras de um notebook e desktop e o ajuda a escolher o melhor para você.

A portabilidade é o principal fator de destaque de um notebook

Um dos fatores que pode pesar a favor de um notebook em detrimento de um desktop é a portabilidade. Os usuários que buscam um modelo propício para transporte da casa para o trabalho, escola ou qualquer outro lugar naturalmente o preferirão. Mesmo entre aqueles que não desejam usar o computador senão em casa, mas que se deslocam frequentemente de um cômodo para o outro ou que goste de utilizá-lo sobre o colo ou de maneiras menos formais, desfrutarão dessa vantagem da portabilidade.

Um modelo como o HP Pavilion X360 13-S101, por exemplo, conta com apenas 1,7 kg; além de dispor de bordas mais arredondadas e sutis, trazendo uma largura de 32,74 cm; profundidade de 22,36 cm e altura de 2,25 cm. Para quem deseja ainda mais portabilidade, é possível encontrar aqui no website uma relação de notebooks 2 em 1, que funcionam também como tablet.

No quesito desempenho, um desktop oferece a chance do usuário montar o seu computador

Quem busca, no entanto, desempenhos extraordinários, encontrará no desktop um modelo mais apropriado. Para quem deseja um aparelho muito apto para games e tarefas mais pesadas, ele certamente pode nutrir melhor as esperanças do usuário do que um notebook, levando em conta o fato de um bom desktop poder facilmente bater um bom notebook, além do fato dele poder ser montado com mais facilidade.

Isso porque é muito difícil mexer no hardware de um notebook, contando muitas vezes com processadores fixos e menos espaço para expandir a memória RAM. Um desktop, por seu lado, permite essa troca de peças, podendo ser potencializado ao máximo - o que também aumenta o seu custo-benefício a longo prazo. Dentro disso, a manutenção de um desktop também é superior a de um notebook, uma vez que as peças podem ser repostas com mais facilidade.

Quem, contudo, ainda quer a portabilidade que um notebook proporciona ao mesmo tempo em que procura um notebook para games, pode encontrar no Buscapé uma série de ofertas propícias. Com placa de vídeo GeForce GTX 960M, o Lenovo Y50 é uma opção interessante para esse tipo de usuário e com um bom número de ofertas: conta com processador Intel Core i7-4720HQ, memória RAM de 16 GB e HD de 1 TB.

Veja os preços

A tela de um desktop pode ser maior, mas ambos oferecem a chance de conectar o modelo à TV

Em relação à tela, pode-se dizer que existe, de certo modo, um empate técnico. Não tanto pelas telas que tais modelos oferecem, mas pelo potencial que cada um carrega em si. Isso porque o usuário que deseja utilizar o notebook para alguma tarefa que exige melhor qualidade de imagem e maiores dimensões pode conectá-lo a uma televisão de alto potencial, desfrutando dela para ver seus filmes e para jogar os games, como se ela se tornasse o monitor do computador, mediante uma entrada HDMI, que estabelece essa relação em alta definição. Algo semelhante também pode ser executado com o monitor do desktop. Contudo, para quem não quiser usufruir senão da tela oferecida pelo computador, os desktops tendem a oferecer monitores maiores, enquanto os notebooks, por serem portáteis, contam com a maior parte dos seus modelos com telas entre 14 e 15.6 polegadas.

Para quem deseja um aparelho para tarefas cotidianas, um notebook se sobressai, enquanto para tarefas mais pesadas um desktop é a melhor opção

O que se conclui, de modo geral, é que para a execução de boa parte das tarefas do dia-a-dia (acesso à internet, redes sociais, pacote Office - o que inclui documentos, planilhas, slides -, e até mesmo algumas mais pesadas como edição de imagens e vídeos) um notebook pode ser uma opção melhor.

Ele reúne em si o teclado, o mouse, a tela e a CPU, evitando espaço no armazenamento, proporcionando portabilidade e dando conta dessas funções com muita eficácia. Você pode saber qual o melhor modelo para escritórios, edição de vídeos, para AutoCAD e até mesmo para games aqui no Buscapé.

Para usuários mais caseiros, que dispõem de um bom espaço em sua casa, e que prezam melhor capacidade de manutenção, um custo-benefício a longo prazo e também maior potencialidade no desempenho - especialmente caso se trate de um gamer - o velho desktop pode ainda ser a melhor opção.

O usuário que quer um aparelho que fique no meio-termo entre os dois podem se contentar com os notebooks all-in-one ou os PCs mini. Eles não são tão avançados, no entanto, em desempenho quanto os notebooks e computadores, oferecendo apenas a chance do usuário dispor de um mouse e computador tradicionais e, no caso do all-in-one, de uma tela com melhor resolução e maiores dimensões. No caso do mini, por apresentar uma CPU compacta e não trazer tela, é possível conectá-lo com mais facilidade à qualquer televisão e usufruir de sua imagem em ótima dimensão.

  • #Notebook
  • #PC
  • #Desktop
  • #Desktop ou Notebook

Mat�rias Relacionadas