Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

FIFA 18: confira nossas primeiras impressões

Ainda na versão beta, já deu pra sentir quais serão os ajustes feitos pela EA Sports para o game

  • Por: Renan FrizzoRenan Frizzo14/07/2017
  • 14/07/2017

Todo bom jogador de FIFA vive essa fase com muita ansiedade, pois aguarda por diversas novidades. E eu fui um dos felizardos a poder jogar o FIFA 18 durante o WB Summit Brasil, um evento onde a produtora apresenta seus principais títulos para o país. E abaixo você confere minhas primeiras impressões. Será que mudou muita coisa ou seria mais uma versão 2.0 do jogo lançado no ano passado?

Em sua interface, foi possível notar que o game manteve a mesma identidade visual, só mudaram as cores. Isso é ótimo, pois já sabemos onde está cada coisa, cada opção.

No evento, era possível jogar no modo offline com um dos 10 times (Real Madrid, Atlético de Madrid, Bayern de Munique, LA Galaxy, Toronto FC, PSG, Juventus, Manchester City, Manchester United e Chelsea) ou um trecho da continuação da história de Alex Hunter. Fui apenas no famoso um contra um e eis o que vi.

Logo de cara, vemos que temos apenas um jogador na saída de bola, pois hoje é permitido tocar para trás no início da partida. Mas com alguns minutos foi possível perceber um ritmo mais cadenciado, na tentativa de deixar tudo cada vez mais real. Outro detalhe é a movimentação dos jogadores sem a bola, que aparenta estar melhor. Isso permite movimentações e jogadas mais agudas, como passes em profundidade.

Mais uma coisa percebida foram elementos adicionados ao campo de jogo. Nesse beta, pudemos jogar no Monumental de Nuñez, estádio do River Plate. Lá vimos uma torcida ainda mais presente e papéis picados dentro de campo. Durante o jogo não faz diferença nenhuma, mas a imersão fica cada vez maior.

Na jogabilidade, pude notar que uns recursos muito apelões foram suavizados. O passe forte (R1 X no PS4 ou RB A no Xbox One) não é mais tão preciso quanto no FIFA 17. A dificuldade de acertar um passe desse é maior. Fazer a proteção da bola com o corpo não é mais garantia que ninguém vai mais roubar sua bola. Usar os dois gatilhos traseiros também foi um tanto limado, ou seja, não veremos aqueles jogadores muito firulentos e que deixam sua vida ainda mais complicada.

Em compensação, o chutinho cruzado segue firme, forte e aterrorizando os goleiros adversários e sendo um dos recursos apelões do FIFA. Mas do que senti, os cruzamentos ficaram mais fáceis, coisa que fazer um gol de cabeça no 17 era quase missão impossível. Outro detalhe são os pênaltis. Agora você pode escolher com calma o canto que gostaria de bater e somente quando pressionar o botão de chute é que ele irá partir para a cobrança.

Por último, gostei do método de substituição rápida. No segundo tempo, o game sugere algumas trocas durante os replays, mediante cansaço ou até mesmo cartões. O melhor é que você não precisa parar o jogo.

Em resumo, as mudanças do FIFA 17 para o FIFA 18 são poucas, mas eu gostei. E não tem como ficar sem jogar aquele fifinha santo de todos os dias.

  • #fifa 18

Mat�rias Relacionadas