Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Deus Ex- Mankind Divided: Análise

Lançado em agosto deste ano (2016), o game da Square Enix é o quinto da franquia Deus Ex

  • Por: Guilherme Maradei Dogo Guilherme Maradei Dogo 19/10/2016
  • 19/10/2016

Complexo e profundo são os adjetivos mais comuns ao falar da franquia Deus Ex, que chega ao seu quinto título em 2016. Para os amantes da série e para os jogadores criativos, que gostam de explorar diversas maneiras de completar sua missões, Mankind Divided é ideal, misturando ação com história na medida certa.

Confira nossa análise.

A história

O quinto jogo da franquia Deus Ex traz a resolução do que já havia acontecido em Human Revolution, tanto que no começo de Mankind Divided há uma sequência de quase 13 minutos que explica tudo o que aconteceu no jogo anterior, para enturmar aqueles jogadores que começaram a franquia pelo último lançamento.

A história é bastante complexa, praticamente impossível de contá-la inteiramente. Por isso, aí vai um resumo bem rápido: Deus Ex trata de um futuro distópico no qual há humanos aprimorados, como a própria franquia os chama, são aqueles que receberam algum tipo de tecnologia em seu próprio corpo, como membros mais fortes, por exemplo. Contudo, os humanos normais não estava felizes com essa situação e entraram em conflito com os aprimorados. No fim das contas, Deus Ex Mankind Divided é sobre uma sociedade em choque pelos avanços tecnológicos e quais consequências tudo isso pode trazer.

O jogo lançado neste ano se passa numa Praga, capital da República Tcheca, cyberpunk em 2029. A atmosfera do game é muito bem construída, sendo possível compreender os contrastes sociais, a repressão por parte do governo e a tensão entre os aprimorados e a população de humanos normais.Todo esse cenário faz nascer extremistas dos dois lados, colocando o preconceito em completa evidência.

Adam Jansen, o protagonista do game, agora é agente da Interpol e deve lidar com toda essa situação, ao passo que ele também é um aprimorado, tanto que é possível sentir uma certa hesitação de Jensen em certas ocasiões.

Mas revelar mais detalhes dessa história seria contar spoilers, então falemos da jogabilidade.

O Jogo

Você pode escolher entre três níveis, o que muda completamente sua experiência. Além disso, você pode também determinar como você prefere jogar, contando até com um modo de Human Revolution, caso a forma de controlar Jansen te agradava mais no game anterior. Dá para configurar sensibilidade, câmera e movimentação, deixando o jogo cada vez mais a sua cara. Tudo isso deixa o game mais fluído, atirar e usar as habilidades de Jansen ficam muito melhores. Contudo, os ataques corporais acionam uma cutscene, o que pode quebrar a energia do game para alguns jogadores.

O interessante de Mankind Revolution é que o jogador pode decidir a melhor forma de jogar, usando até armas não letais, que não chamam tanta a atenção ao matar algum inimigo. Mas, se você for daqueles bem discretos, é possível passar por toda a jornada sem matar um pobre coitado sequer.

Só há duas críticas a serem feitas: a primeira é a dublagem que é ruim, principalmente porque as vozes não combinam com os personagens; a segunda é que toda vez que você mata um inimigo silenciosamente, uma cutscene se inicia automaticamente, o que quebra um pouco o ritmo do jogo.

Ainda temos o modo de jogo Breach, no qual o jogador pode ter uma experiência diferenciada e mais direta. Nela os jogadores disputam em uma sala fechada quem consegue extrair dados de servidores mais rapidamente. Se você for detectado, terá de lidar com os guardas da sala. A jogabilidade é bastante parecida com o jogo normal e é um modo bem divertido para quem quer relaxar do modo história.

Conclusão

Mankind Divided com certeza vai agradar quem já acompanha a série, uma vez que tudo está muito bem fechadinho e amarrado. Para quem gosta de jogos com profundidade e uma história para lá de complexa, Mankind Divided é uma ótima escolha. Mas se você gosta dos jogos mais diretos, que a ação rola solta a todo momento, esse pode te desapontar um pouco.

No mais, Mankind Divided é um dos grandes lançamentos desse semestre e tem tudo para agradar a grande maioria dos jogadores.

  • #games
  • #mankind divided
  • #PS4
  • #XboxOne

Mat�rias Relacionadas