Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Confira algumas dicas para seu celular não travar

Os smartphones travam, não há o que falar sobre isso. Porém, diferente do que pode parecer, dá pra prevenir ou até mesmo impedir que os travamentos ocorram. É só seguir as dicas deste artigo

  • Por: da Redação Buscapéda Redação Buscapé14/12/2016
  • 14/12/2016

Quando você não pode gastar muito com um smartphone, o hardware é a primeira parte que é economizada. Há bons aparelhos na linha dos intermediários, mas esta economia não encaixa bem na expectativa de um smartphone poderoso. Ele trava e é algo que infelizmente não é raro. Mas, por outro lado, dá pra evitar boa parte dos travamentos com algumas dicas simples. Além disso, dá pra escolher bem quais são os melhores intermediários que podem te livrar de paradas bruscas no meio de uma jogatina, por exemplo.

Memória RAM, ela é importante

A memória RAM é, basicamente, a responsável pela capacidade do smartphone lidar com muitos apps. Os arquivos que são necessários para os aplicativos abertos são jogados para ela, já que a velocidade de leitura por lá é muito maior do que na memória interna. Quanto mais apps abertos ao mesmo tempo, mais arquivos ficarão por lá e o desempenho sobe.

Agora que você já sabe o motivo da memória RAM ser importante, precisa saber quanto que é o mínimo necessário para ter o Android rodando bem. Se você não utiliza jogos pesados e nem muitos apps ao mesmo tempo, 2 GB é o bastante. Se você quer um desempenho melhor e mais tempo com o smartphone na mão, antes de trocar por um melhor, pense em 3 GB ou mais. Quanto mais, melhor, sempre.

Como lidar com pouca memória RAM

Supondo que você leu este artigo e tem um smartphone com 1 ou 2 GB, mas não pretende trocar no curto prazo. Ok, dá pra te dar um fôlego extra e aliviar a dor de cabeça, sem usar nenhum analgésico. A dica é você usar e abusar do gerenciador de apps abertos. Nos smartphones que trabalham ao menos com o Android 4.0 (ou superior), é só tocar no botão de multitarefa - geralmente um quadrado, que fica do lado do botão que leva para a tela inicial - e arrastar todas as telas pro lado.

Isso faz com que você feche os apps e remova parte da memória RAM que estava utilizando para eles. Vale lembrar que quando você remove um aplicativo da memória RAM, ele vai demorar mais para poder ser iniciado novamente, já que os arquivos dele precisam ser garimpados novamente. Imagine que você tem uma caixa de ferramentas e separou as que mais utiliza, para deixar no topo da caixa. Fechar o app seria o mesmo que desfazer esta organização e misturar tudo novamente. Entendeu?

A dica que dou é: mantenha os apps mais utilizados abertos. Não feche eles. Supondo que você utiliza bastante o WhatsApp, deixe ele aberto e feche o restante.Toda hora que abrir novamente o WhatsApp, ele abrirá muito mais rápido e consumirá menos da bateria. Afinal de contas, o Android não precisa sair procurando os arquivos do WhatsApp. Eles estão lá, separados na mesa, que é a memória RAM.

Como notar que a memória RAM está baixa

Se você notar que quando volta para um app, como o navegador, a página que estava aberta é totalmente recarregada, é sinal que há pouca memória RAM. Feche tudo que não está em uso e isso não acontece mais. O mesmo vale para outros, como Facebook. Se quando você volta para a tela inicial, abre outro app e volta para o Facebook, o conteúdo é recarregado e não é exibido exatamente de onde você deixou, é sinal de pouca RAM.

Smartphones intermediários com mais memória RAM

Vamos considerar que smartphones intermediários custam acima de R$ 1 mil e abaixo de R$ 2 mil. Com este pensamento, dá pra ver quais foram os celulares mais parrudos do ano passado e listar três deles, que hoje custam dentro desta faixa.

Zenfone 2

O smartphone mais potente da Asus em 2015 custa hoje perto de R$ 1 mil. Seu maior trunfo por aqui é a quantidade de memória RAM. São 4 GB, o mesmo que está dentro de smartphones muito mais caros.

Veja os preços

Smartphone Asus ZenFone 2 ZE551ML 16GB Z3580

  • Chips: Dual Chip
  • Câmera Traseira: 13.0 Megapixels
  • Tamanho da Tela: 5.5 polegadas

Novos a partir de:

R$ 1.235,00

Quantum Fly

Olhando para uma marca nacional, a Quantum nasceu dentro da Positivo e faz bons smartphones. O Fly é seu melhor modelo para 2016 e ele vem com 3 GB de memória RAM. É um pouco abaixo do Zenfone 2, mas o desempenho não perde tanto assim.

Veja os preços

Smartphone Quantum Fly

  • Chips: Dual Chip
  • Câmera Traseira: 16.0 Megapixels
  • Tamanho da Tela: 5.2 polegadas

Novos a partir de:

R$ 769,00

Zenfone Selfie

A versão do Zenfone 2, só que com menos memória RAM e uma câmera frontal com muita resolução é o Zenfone Selfie. São 13 megapixels para selfies e, na RAM você tem 3 GB. Dá pra ficar com ele por muito tempo, mais ou menos dois anos, sem reclamar de problemas de desempenho ou multitarefa.

Confira as melhores ofertas clicando NESSE LINK.

Galaxy J7 Prime

Este é um dos mais recentes lançamentos da Samsung para o Brasil. Ele vem com processador de oito núcleos e 3 GB de memória RAM, quase que o mesmo hardware encontrado no Galaxy S6, só que custando mais barato.

  • #memória RAM

Mat�rias Relacionadas