Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

É um livro que pretende debater a violência contida na literatura de dois modos: o primeiro tem por objetivo chamar o universo acadêmico a produzir pesquisas voltadas para a relação entre violência, melancolia, literatura e cultura, trazendo para este universo os campos da teoria literária, filosofia, ciências sociais, psicanálise, política e história. A outra abordagem estuda as relações entre o passado e o futuro no que diz respeito à presença da violência na sociedade atual. As abordagens são feitas através da análise de obras clássicas da literatura mundial, tais como: Hamlet, de William Shakespeare; Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar; Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa; São Bernardo, de Graciliano Ramos, entre muitos outros. As obras servem de base para o autor levar o leitor a refletir do modo como a morte é tratada nos livros, a reflexão sobre o porquê de um ser humano matar ou agredir o outro. A violência tratada por Jaime Ginzburg é aquela na qual um ser humano agride fisicamente outro, vinculando esta violência diretamente ao conceito de melancolia, ou seja, a morte de uma pessoa é uma perda gigante para um ente querido ou o parceiro que apresenta o estado de melancolia pela perda.
Classificação
GêneroComunicação e Linguística
SubgêneroTeoria e Crítica Literária