Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

Carregando
Achou caro?
Crie um alerta de preço que a gente avisa você!
Maior preço registrado:R$ 501,90
Menor preço registrado:R$ 179,00
Me avise quando o preço chegar em:
0%
0%
100%
Arraste a barra para controlar o valor do pedido
Informações Básicas
MarcaGoogle
ModeloChromecast 2
Características
FunçõesStreaming
Dimensões
Altura51,9 mm
Profundidade13,49 mm
Largura9 mm
Peso0,16 Kg
Por Colaborador em 29/06/2016
Chromecast 2 traz poucas mudanças, mas continua com ótimo desempenho

Em sua segunda geração, o dongle do Google agora traz um design repaginado e oferece uma conexão Wi-Fi mais potente

Prós
  • Prático e intuitivo

  • Discreto

  • Opção barata para quem quer transformar uma TV comum em Smart TV

Contras
  • Fica aqui o alerta: ele precisa de smartphones, tablets ou computadores para funcionar.

A segunda geração do Chromecast chegou em 2015 com poucas alterações em relação ao modelo interior, melhorando em detalhes o ótimo desempenho já visto na primeira geração. Agora o dongle do Google traz um corpo todo arredondado e um Wi-Fi mais potente. Confira todas as informações sobre o novo Chromecast nos parágrafos a seguir.

A segunda geração do Chromecast chegou em 2015 com poucas alterações em relação ao modelo interior, melhorando em detalhes o ótimo desempenho já visto na primeira geração. Agora o dongle do Google traz um corpo todo arredondado e um Wi-Fi mais potente. Confira todas as informações sobre o novo Chromecast nos parágrafos a seguir.

Design

A embalagem é bem pequena e, quando a abrimos, encontramos as poucas peças que permitem ligar o Chromecast. Além do aparelho propriamente dito (que nessa versão veio com um design arredondado), encontramos um cabo micro USB - que é conectado ao aparelho -, além de uma fonte de energia. E isso é explicado pelo fato do Chromecast exigir algum tipo de fornecimento de energia, seja pela tomada convencional ou por uma USB da televisão.

 

Ao contrário da versão anterior, o novo Chromecast agora conta com um cabo flat dotado de uma entrada HDMI convencional. Isso é um passo importante porque ajuda bastante na hora de conectar o aparelho à TV que estás pendurada na parede, por exemplo, algo que era bem criticado na versão anterior. Mas caso você não queria deixar o Chromecast pendurado na parte de trás da TV, o aparelho também conta com um pequeno imã na ponte do cabo flat, que será magnetizado pelo corpo do dongle.

A embalagem é bem pequena e, quando a abrimos, encontramos as poucas peças que permitem ligar o Chromecast. Além do aparelho propriamente dito (que nessa versão veio com um design arredondado), encontramos um cabo micro USB - que é conectado ao aparelho -, além de uma fonte de energia. E isso é explicado pelo fato do Chromecast exigir algum tipo de fornecimento de energia, seja pela tomada convencional ou por uma USB da televisão.

 

Ao contrário da versão anterior, o novo Chromecast agora conta com um cabo flat dotado de uma entrada HDMI convencional. Isso é um passo importante porque ajuda bastante na hora de conectar o aparelho à TV que estás pendurada na parede, por exemplo, algo que era bem criticado na versão anterior. Mas caso você não queria deixar o Chromecast pendurado na parte de trás da TV, o aparelho também conta com um pequeno imã na ponte do cabo flat, que será magnetizado pelo corpo do dongle.

Instalação e compatibilidade

Após conectar o modelo em uma das entradas HDMI da televisão e plugar uma fonte de energia ao dongle, é necessário ir à Play Store ou à App Store e baixar o aplicativo do Chromecast. Para a primeira configuração, o próprio dispositivo cria uma rede Wi-Fi própria, que serve justamente para fazer os primeiros ajustes. Feito a conexão a essa rede, um código aparecerá na tela da TV, que deve ser o mesmo surgido no display do smartphone. Após a confirmação, será necessário configurar uma rede Wi-Fi ao dispositivo. Com isso, o Chromecast fica vinculado à sua rede sem fio. Depois disso, o aparelho deverá estar em pleno funcionamento.

 

A plataforma de uso do Chromecast é bem variada e o dispositivo é compatível com iPhones, iPads, smartphones e tablets Android e demais notebooks Mac ou Windows. E vale ressaltar que nenhum aplicativo reproduzido no aparelho é armazenado no Chromecast, por isso ele depende de um smartphone, tablet ou computador para funcionar.

 

Aliás, a lista de apps que funcionam com o dongle do Google pode não ser vasta, mas traz opções bem interessantes e populares, como o YouTube, Netflix, Spotify, TuneIn Radio, entre outros. Para verificar a lista completa, basta acessar o site https://www.google.com/intl/pt-BR_br/chromecast/apps/ ou entrar no próprio aplicativo do Chromecast.

Após conectar o modelo em uma das entradas HDMI da televisão e plugar uma fonte de energia ao dongle, é necessário ir à Play Store ou à App Store e baixar o aplicativo do Chromecast. Para a primeira configuração, o próprio dispositivo cria uma rede Wi-Fi própria, que serve justamente para fazer os primeiros ajustes. Feito a conexão a essa rede, um código aparecerá na tela da TV, que deve ser o mesmo surgido no display do smartphone. Após a confirmação, será necessário configurar uma rede Wi-Fi ao dispositivo. Com isso, o Chromecast fica vinculado à sua rede sem fio. Depois disso, o aparelho deverá estar em pleno funcionamento.

 

A plataforma de uso do Chromecast é bem variada e o dispositivo é compatível com iPhones, iPads, smartphones e tablets Android e demais notebooks Mac ou Windows. E vale ressaltar que nenhum aplicativo reproduzido no aparelho é armazenado no Chromecast, por isso ele depende de um smartphone, tablet ou computador para funcionar.

 

Aliás, a lista de apps que funcionam com o dongle do Google pode não ser vasta, mas traz opções bem interessantes e populares, como o YouTube, Netflix, Spotify, TuneIn Radio, entre outros. Para verificar a lista completa, basta acessar o site https://www.google.com/intl/pt-BR_br/chromecast/apps/ ou entrar no próprio aplicativo do Chromecast.

Experiência de uso

Antes de tudo, vale dizer que utilizamos um smartphone com Android para testá-lo. No geral, o uso é muito simples e intuitivo. Se você quer assistir a algum filme no Netflix, por exemplo, basta acessar seu aplicativo que um ícone deverá surgir no canto direito superior do app, indicando a possibilidade de parear o smartphone com o Chromecast. Após conectá-lo, é só escolher um filme e dar o play. Basicamente esse é o modo de utilização do aparelho com todos os aplicativos. Uma vantagem é que você não precisa deixar o app aberto enquanto utiliza o Chromecast, apesar de ter que deixá-lo em segundo plano. 

 

Também há outras opções de uso. Utilizando a extensão Google Cast no Google Chrome, é possível espelhar uma aba do navegador na sua televisão. E o legal é que é você pode utilizar as outras abas do computador normalmente, sem se preocupar com aquela única que está sendo reproduzida.

 

Quanto ao delay, ele existe, mas é quase mínimo. O tempo de resposta, por exemplo, entre clicar no play do Netflix e começar a ver um filme é bem mínimo e não incomoda durante o cotidiano. Mas isso muda quando espelhamos uma aba do Chrome. Nesse caso, o delay é bem grande e é ruim ficar navegando na Internet tendo como referência a tela da televisão.

Antes de tudo, vale dizer que utilizamos um smartphone com Android para testá-lo. No geral, o uso é muito simples e intuitivo. Se você quer assistir a algum filme no Netflix, por exemplo, basta acessar seu aplicativo que um ícone deverá surgir no canto direito superior do app, indicando a possibilidade de parear o smartphone com o Chromecast. Após conectá-lo, é só escolher um filme e dar o play. Basicamente esse é o modo de utilização do aparelho com todos os aplicativos. Uma vantagem é que você não precisa deixar o app aberto enquanto utiliza o Chromecast, apesar de ter que deixá-lo em segundo plano. 

 

Também há outras opções de uso. Utilizando a extensão Google Cast no Google Chrome, é possível espelhar uma aba do navegador na sua televisão. E o legal é que é você pode utilizar as outras abas do computador normalmente, sem se preocupar com aquela única que está sendo reproduzida.

 

Quanto ao delay, ele existe, mas é quase mínimo. O tempo de resposta, por exemplo, entre clicar no play do Netflix e começar a ver um filme é bem mínimo e não incomoda durante o cotidiano. Mas isso muda quando espelhamos uma aba do Chrome. Nesse caso, o delay é bem grande e é ruim ficar navegando na Internet tendo como referência a tela da televisão.

Conclusão

Quando falamos em Chromecast, geralmente é dito que ele é um aparelho voltado para quem quer transformar uma TV comum em uma Smart TV. Mas isso é parcialmente verdadeiro. Pela usabilidade e facilidade de alguns recursos, o Chromecast se mostra uma ótima opção até mesmo para quem já possui alguns recursos interativos em sua TV. Sua usabilidade é bem simples - e até mais prática do que a de muitas interfaces de Smart TVs - e é possível espelhar uma série de dispositivos e conteúdos na tela da televisão. Claro, se você já possui o Chromecast da primeira geração, não vale muito a pena comprar a nova versão, mas para quem quer entrar nesse universo, certamente o Chromecast não o decepcionará.

Matérias Relacionadas
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
Verificado
8/10 Recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
10/10 Recomendo este produto
Avaliação Geral96%Recomendam a compra
9/10Baseado em 137 avaliações
Aspectos Positivos
  • Desempenho
  • Funções e Características
  • Conexões
  • Reprodução
  • Custo-Benefício
Pontos de Atenção
  • Conectividade
Enviar sua Avaliação