Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Smartphone Motorola Moto G 4 Plus XT1640info

  • Chips: Dual Chip
  • Câmera Traseira: 16.0 Megapixels
  • Tamanho da Tela: 5.5 polegadas
  • Nota: 9 / 10  Baseado em 414 avaliações
Adicione à lista
    Me avise quando o preço cair

    Avaliação do Especialista

    Moto G Plus é uma excelente opção para quem gosta de um bom Android

    Quando a quarta geração do Moto G foi lançada, muitos questionaram o posicionamento da linha no mercado. Antes voltado para o público de entrada - com aparelhos mais baratos -, agora a Lenovo traz uma geração do Moto G composta por smartphones mais caros e até com um tom "premium". Podemos até dizer que o Moto G Plus, por exemplo, é um aparelho mais voltado para o público do Moto X da 2ª geração, que certamente ficou decepcionado com os aparelhos lançados na terceira geração. Mas tudo isso não diminui o fato de que a fabricante realmente trouxe ao público um ótimo aparelho. O conjunto final é realmente muito bom e atende desde demandas mais básicas até as mais avançadas, já que oferece, além de um belo acabamento, um sistema muito fluido e um conjunto de câmeras razoável, além do belo display. Para quem gosta de um bom smartphone Android para tarefas diversas, o Moto G Plus é uma excelente opção.

    Moto G Plus é uma excelente opção para quem gosta de um bom Android

    Lenovo traz ao mercado smartphone um pouco mais "premium" do que a linha tradicionalmente oferecia, mas apresenta um produto competitivo com ótimas características

    por Colaborador em 30/4/2016

    Prós:

    • Belo display
    • Ótimo desempenho
    • Recursos práticos
    • Bom acabamento
    • Android praticamente puro

    Contras:

    • Não há pontos críticos no aparelho

    No segundo semestre de 2016, a Lenovo apresentou ao mercado brasileiro a quarta geração dos smartphones da linha G. Antes voltados para o mercado de entrada, agora os aparelhos contam com toques mais refinados e trazem características mais de ponta. Dentre os lançamentos, o Moto G Plus larga na frente com um conjunto mais parrudo, com pequenos diferenciais em relação a seus irmãos, como a câmera de 16 MP com foco a laser e o armazenamento de 32 GB. Confira mais informações sobre o novo smartphone da Lenovo a seguir.

    Acabamento e Tela

    Em relação à geração passada, o Moto G Plus chega com um toque mais premium. O plástico até está presente no smartphone, mas também com um toque mais refinado, envolvendo toda a lateral em um tom grafite. A traseira também tem sua particularidade. Na caixa, estão disponíveis duas tampas - uma vermelha, levemente texturizada, e uma preta, mais sóbria e fosca. E as duas deixam um aparelho bem bonito e longe de parecer um celular barato. A pegada é bem boa e dá para usar o aparelho com apenas uma das mãos sem dificuldades. Ele possui 15,3 cm de altura por 7,66 cm de largura, que são medidas razoáveis e que, se comparado a outros aparelhos atuais, não deixam o Moto G entre os maiores smartphones do mercado. Seu peso é de 157 gramas, o que também é uma marca razoável para a ergonomia. Um ponto curioso que percebemos quando tiramos o aparelho da caixa foi a posição escolhida para o leitor de digitais. Em nossa redação, foi quase unânime o pensamento de que o botão era o Home, quando, na realidade, ele estava na própria interface do smartphone, junto com o painel de aplicativos abertos e o botão "voltar". Mas, na verdade, ele é apenas um leitor de digitais, sem função na navegação. Aliás, seu uso é bastante prático. Basta cadastrar uma digital nas configurações do aparelho e utilizar o dedo para desbloquear o aparelho. É realmente bem rápido. Os botões não sofreram alterações. Na parte direita, temos o ajuste de volume e o Power, que estão bem posicionados tanto para os canhotos quanto para os destros. Embaixo, temos a entrada microUSB, enquanto a P2 se encontra na parte de cima do smartphone. Ao contrário da geração anterior, o novo Moto G não é à prova d?água. A Lenovo também disponibiliza versões do Moto G Plus no Moto Maker, a central de personalização de aparelhos da marca. Nela, é possível alterar alguns aspectos visuais do smartphone, como as frentes, as laterais, alguns detalhes da câmera e a gravação do nome no Moto G Plus. Um pouco maior e com melhor resolução. É desse jeito que a nova geração do Moto G chega ao mercado. Agora com 5,5 polegadas de tela e resolução full HD (1920 x 1080 pixels) - ao contrário da resolução HD em uma tela de 5 polegadas encontrada na geração anterior - a tela do Moto G Plus oferece boas características para qualquer tipo de tarefa. A tecnologia utilizada no aparelho é o IPS LCD, o que garante boas imagens mesmo com grandes angulações do smartphone. Um destaque é o nível de brilho. Como a tela por si só já é bem brilhante, não é necessário ajustá-lo ao máximo para ver tudo com conforto. Na realidade, com pouco mais da metade o usuário já consegue desfrutar do potencial que o aparelho oferece. Os níveis de cor e contraste não são os melhores do mercado, mas, mesmo assim, é possível assistir a filmes e jogar jogos com boa qualidade de imagem. Com um painel de 5.5 polegadas com resolução full HD, a densidade de pixels é de 401 ppi, o que dá uma boa margem para que não fiquem aqueles pixels visíveis a olho nu. Se comparado aos seus concorrentes, como o Zenfone 2 e o LG G4, o Moto G Plus ainda fica um pouco atrás, mas também não está tão longe de seus adversários.

    Desempenho e recursos

    O Moto G Plus conta com o processador Octa-core Qualcomm Snapdragon 617 (de até 1.5 GHz), memória RAM de 2 GB e GPU Adreno 405. Um ponto positivo é que ele já conta com a versão atualizada do Android, a 6.0 - conhecida como Marshmallow. Aliás, o sistema operacional é um dos grandes destaques do aparelho. Como o Android está praticamente puro, sua fluidez foi garantida pelo ótimo hardware que o G Plus possui. Por isso, não só as funções do aparelho são facilmente encontradas como o Android como um todo não apresenta travamentos. No geral, nossa experiência com o aparelho foi excelente. Passamos um final de semana com ele, o que - para um usuário com uso intenso como eu - dá para abordar praticamente tudo que o smartphone tem a oferecer. No momento em que escrevi esse review, o aparelho contava com 54 aplicativos abertos em segundo plano - e o sistema não rateou em nenhum momento ao abrir um novo app. Para um aparelho dessa faixa de preço, esse é um excelente resultado. E essa experiência foi vista independentemente da exigência do aplicativo. Desde funções mais básicas até jogos pesados, o Moto G Plus não só conseguiu abrir sem problemas como deixou tudo em pleno funcionamento com rapidez. A qualidade dos jogos, no entanto, não foi nada demais. Rodamos desde games mais simples - como o Ball King - até jogos mais exigentes, como Need For Speed No Limits. A qualidade gráfica não foi exemplar como em modelos de ponta, mas dá para jogar sem conviver com lags. Um fato curioso foi a temperatura que o aparelho atingiu em algumas funções. Embora ele não esquente ao rodar jogos, o Moto G Plus atinge uma temperatura incômoda ao ficar gravando vídeos por vários minutos e também ao instalar muitos aplicativos simultâneos. Mas isso não chega a ser um ponto crítico do aparelho. O Moto G Plus também conta dois recursos já consagrados nas gerações anteriores, o Moto Tela e o Moto Ações. O primeiro funciona como uma central da notificações. Quando você retira o aparelho do bolso ou simplesmente o levanta da mesa, a tela do Moto G Plus já acende e mostra informações básicas, como horário e notificações gerais de aplicativos. É um recurso bem prático e que não gasta muita bateria. Já o Moto Ações se aproveita de sensores internos do celular para acionar algumas funções do aparelho. Por exemplo, para ativar a câmera, basta girar o pulso duas vezes que tudo deverá estar em funcionamento. Para acender o flash, é necessário fazer um movimento de corte duas vezes. São diferenciais que parecem banais, mas que, na verdade, são bem práticos.

    Conectividade, câmera e bateria

    O Moto G Plus conta 32 GB de armazenamento, mas o Android ocupa 6,62 GB, o que limita um pouco a memória do aparelho. Porém, o celular ainda permite inserir cartões SD de até 128 GB, o que ajuda a desafogar a memória interna do aparelho. Para completar o quesito conectividade, o smartphone conta com GPS (AGPS e GLONASS), além do 4G (que não funciona simultaneamente nos dois chips que o aparelho oferece), Bluetooth 4.1 e Wi-Fi. O conjunto de câmeras do Moto G Plus foi surpreendentemente positivo. O smartphone conta com uma principal de 16 MP capaz de filmar em Full HD (1080p), assim como uma secundária, de 5 MP. O grande diferencial do G Plus para o Moto G 4 tradicional está, além da quantidade megapixels (16 contra 13), no fato de a versão mais robusta da linha contar com foco a laser. Na prática, os resultados foram bem positivos, tanto com a principal quanto com a câmera frontal. Claro, em ambientes com baixa luz, não há milagres, mas, mesmo com luminosidade razoável, o Moto G Plus é capaz de tirar belas fotos, com bom nível de brilho e contraste. O software também é outro ponto positivo. Além de bem simples e intuitivo, ele traz opções bem práticas. Na tela inicial, por exemplo, já é possível acionar o HDR, o flash e o timer. No modo manual da câmera, o software traz opções como foco manual, balanço de branco e ISO. A câmera lenta, por sinal, produz ótimos resultados, sem os famosos lags que aparecem em smartphones mais baratos. Como não poderia faltar, o modelo também conta com foto panorâmica e o modo burst, ou seja, ao segurar o botão de captura, o smartphone faz uma sequência de cliques. Já a filmagem conta com estabilizador digital, que quebra um galho na hora de produzir vídeos. A bateria de 3000 mAh também não deixou a desejar, mesmo com uso mais intenso. Como sempre, fizemos nosso teste padrão, que se baseia em uma série de atividades ao longo do dia. Na primeira fase de avaliação, tiramos 10 fotos e fizemos um pequeno vídeo de 5 minutos. Após isso, visualizamos os resultados por 15 minutos. Em seguida, navegamos por redes sociais por cerca de 3 horas, fizemos ligações por mais 30 minutos, rodamos por GPS por meia hora e jogamos por mais 20 minutos. Para finalizar, exibimos vídeos no YouTube por 10 minutos e ouvimos algumas músicas por 1 hora. Ao fim do período restavam 33% de bateria, uma ótima marca. Vale ressaltar que mantivemos o brilho ajustado em cerca de 50% e o Wi-fi esteve ligado a todo momento. E um ponto interessante no aparelho é seu carregador. O carregamento Turbo Power, como a Lenovo o denominou, faz com que o tempo de recarga seja mais eficiente, ou seja, é necessário menos tempo para obter uma boa porcentagem de bateria. E isso é bem legal para aqueles momentos em que podemos deixar o smartphone na tomada por alguns minutos apenas.

    Conclusão

    Quando a quarta geração do Moto G foi lançada, muitos questionaram o posicionamento da linha no mercado. Antes voltado para o público de entrada - com aparelhos mais baratos -, agora a Lenovo traz uma geração do Moto G composta por smartphones mais caros e até com um tom "premium". Podemos até dizer que o Moto G Plus, por exemplo, é um aparelho mais voltado para o público do Moto X da 2ª geração, que certamente ficou decepcionado com os aparelhos lançados na terceira geração.

    Mas tudo isso não diminui o fato de que a fabricante realmente trouxe ao público um ótimo aparelho. O conjunto final é realmente muito bom e atende desde demandas mais básicas até as mais avançadas, já que oferece, além de um belo acabamento, um sistema muito fluido e um conjunto de câmeras razoável, além do belo display. Para quem gosta de um bom smartphone Android para tarefas diversas, o Moto G Plus é uma excelente opção.

    Avaliações dos Consumidores ( 414 )

    deu a nota:
         5 de 10
    Recomendo este produto

    Melhor custo-benefício

    O comprei há uma semana e de cara já percebi a diferença do meu anterior, principalmente em relação à bateria e à câmera. É sem dúvida o melhor custo-benefício. E o melhor é o leitor de impressão digital.

    Câmera:
    A câmera é excelente e é bem perceptível a velocidade com que tira fotos. As fotos saem muito boas também. Não é à toa que o site DxOMark, que avalia as melhores câmeras de smartphones, colocou o Moto G 4 Plus em 4º lugar, junto com outros celulares que custam entre 2 e 3 mil reais.

    Bateria:
    A bateria tem levado cerca de uma hora pra carregar toda. Eu o deixo pela parte da tarde, assim, fica 23h por dia sem ver carregado, e, antes de colocá-lo na tomada, ainda tem, no mínimo, 10% de carga. E eu o utilizo de modo médio a intenso, tem uma boa autonomia.

    Leitor de impressão digital:
    O bom desse leitor é que dá pra colocar só a pontinha do dedo e ele já reconhece e é bem rápido também. Comparei com outro celular de um amigo que também tem leitor de digitais e nem se compara, esse motorola lê bem mais rápido, a diferença é que não é botão, mas pra mim não prejudica a experiência. É um atrativo em relação aos outros, acho um saco ter que desbloquear fazendo aquele desenho na tela.

    Positivo99Negativo13
    Gabriel Silveira
    deu a nota:
         5 de 10
    Recomendo este produto

    .

    .

    Positivo93Negativo139
    kleyton
    deu a nota:
         5 de 10
    Recomendo este produto

    Um ótimo amigo.

    O produto é muito bom, câmera muito top com foco realmente rápido, carregamento ultra rápido. Mais não quer dizer que ele não tenha seus defeitos, estou com ele a quase 4 meses e no decorrer deste tempo pudi ver e posso confirmar algumas coisas, começaremos pela "BATERIA".: 3000mAh, uma quantidade muito boa de mAh mais poderia ser melhor com 3200 ou 3400mAh, pelo fato da tela ser 0,5 polegadas maior que seu antecessor (o moto g 3ª).
    "TELA'': tela muito boa, me ofereceu muitas variedades, muitas cores, e otima para assistir filmes/series ou videos com 5,5 polegadas, como eu creio que todos sabem a tela do moto g 4 plus é FULL HD, mas seria bem vinda um tela AMOLED pois tem maior resolução e mais destacamento das cores.
    "DESING" não a o que falar sobre o desing o aparelho quando olhado pelo pc não era atraente, mas ao ver em tempo real pessoalmente ele é muito lindo (de verdade).
    "RAM" poderia vir com uma versão de 4g de ram como nos Estados Unidos.
    "BUGS" ele não é o celular perfeito, e sim ele tem seus bugs, muitos raros na verdade mas ainda assim existem (sobre MUITO uso intenso). Ja aconteceu de estar ultilizando o aparelho durante 8 hrs sem para e entre 7:20 hrs ele deu um bug mas nada fora do normal.
    "NANOREVESTIMENTO" O nanorevestimento ajuda bastante na hora de uma chuva, mais vem a desejar a certificação IPX7, para ser mais resistente a agua ou para tirar fotos em piscinas como realmente desejamos.

    Então é isso muito obrigado por lerem e espero que tenha ajudado!

    Positivo72Negativo7
    e-bit
    deu a nota:
         5 de 10
    Recomendo este produto
    Comprador verificado

    moto g4

    é um ótimo aparelho, com preço razoável, vale a pena o investimento para quem não tem condições de comprar um top de linha. lembrando que quase todas as funções dos aparelhos top de linha o moto g4plus consegue realizar perfeitamente

    Positivo61Negativo16
    eduardo_ohtoshi
    deu a nota:
         5 de 10
    Recomendo este produto

    Excelente produto!

    Rápido, eficiente! Câmera rápida, sem engasgos, possibilidade de transformar o cartão SD em memória interna graças ao Marshmellow 6.0, esquenta pouco mesmo quando executando jogos mais pesados, carregamento turbo faz com que o aparelho esteja 100% em menos de 1h a depender das condições, bateria que chega a 2 dias se o uso for moderado! Excelente pedida para quem quer um aparelho competente mas sem dispender um valor tão alto!

    Positivo56Negativo11

    Histórico de Preço

    R$ 985,50

    Bom momento para comprar

    Preço AtualR$ 985,50
    Histórico registrado:30 dias
    Menor preço registrado:R$
    Menor preço hoje:R$