Ative o Buscapé te Protege GRÁTIS. Suas compras protegidas em até R$ 5mil pelo Buscapé te Protege.

“Tenho os rapazes dos clubes, os jovens oficiais da cantina, tenho-os na palma desta mão enluvada de linha branca. Sou Zelda Sayre. A filha do Juiz. Futura noiva do futuro grande escritor. Desde o dia em que o vi, não parei de o esperar. E de sofrer, por ele, com ele, contra ele.” Nas últimas páginas, o autor Gilles Leroy adverte claramente os leitores: ALABAMA SONG deve ser lido como uma obra de ficção, não como uma biografia de Zelda Fitzgerald enquanto personagem histórico. Neste romance vencedor do prêmio Goncourt 2007, o mais importante da literatura francesa, Leroy mergulha na pele de Zelda, mulher do escritor norte-americano F. Scott Fitzgerald ― autor dos clássicos O grande Gatsby e Suave é a noite, entre outros ―, para recriar o conturbado relacionamento do casal. É no Alabama, em 1918, que Zelda, a Bela do Sul, conhece o tenente Scott Fitzgerald, e sua vida sofre uma mudança decisiva. Mesmo contra a vontade da família, Zelda decide unir-se a ele. Fitzgerald está destinado a se tornar escritor; o sucesso retumbante de seu primeiro romance o impulsiona. O casal logo se torna a sensação da sociedade nova-iorquina, mas F. Scott e Zelda são jovens demais. Movido pela chama da vida mundana, em pouco tempo o relacionamento começa a se deteriorar. Ao assumir a voz de Zelda, Gilles Leroy constrói uma prosa delicada e ao mesmo tempo corajosa para vivenciar suas alegrias e tristezas e narrar, com rara sensibilidade, o destino daquela que, canibalizada pelo marido escritor, precisa enfrentar de corpo e alma o desafio de sua existência. E remonta um excelente panorama de uma época ― essencialmente os anos 1920 e 1930 ― e dos ambientes da alta sociedade, tanto a rural Alabama como a urbana Nova York. Jogando com elementos biográficos e ficcionais, Leroy assina aqui seu grande “romance americano”.
Classificação
GêneroLiteratura Estrangeira, Romance, Romance Policial
SubgêneroRomance Policial Estrangeiro