BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Navegue logado e tenha proteção em suas compras. O Buscapé te protege em até R$ 5 mil.

Smartphone Motorola Moto Z Play XT1635 Projector Edition
Ícone de Favorito

57% Recomendam a compra
Avaliação do Especialista
Prós
  • Projetor portátil no pacote

  • Desempenho muito bom

  • Preço mais acessível

  • Tela de alta qualidade

Ler a avaliação completa
  • Ordenar por:
  • Ver histórico:
Achou caro?
Crie um alerta de preço que a gente avisa você!
Maior preço registrado:R$ 2.699,10
Menor preço registrado:R$ 2.102,32
Me avise quando o preço chegar em:
0%
0%
100%
Arraste a barra para controlar o valor do pedido
Informações Básicas
TipoSmartphone
MarcaMotorola
LinhaMoto Z
ModeloPlay XT1635
SérieProjector Edition
Câmera
Câmera Traseira16.0 Megapixels
Funções da CâmeraFilma em 4K
Câmera Frontal5.0 Megapixels Frontal
Funções Câmera FrontalFlash Frontal
Tela
Tamanho da Tela5.5 polegadas
Tipo de TelaSUPER AMOLED
Resolução1920 x 1080 Pixels
DefiniçãoFull HD
Hardware
ProcessadorQualcomm Snapdragon 625
NúcleosOcta-Core (8 Núcleos)
Velocidade do Processador2.0 GHz
Memória Interna32 GB
Memória RAM3 GB RAM
EntradasFone de Ouvido
Software
Sistema OperacionalAndroid
VersãoMarshmallow
Características e Conectividade
Internet4G
RecursosBluetooth 4.0
ProteçãoNanorrevestimento resistente a Respingos D'Água
Dimensões
Largura76,4 mm
Altura156,4 mm
Profundidade6,9 mm
Peso165 g
Por Colaborador em 30/03/2017
Com projetor portátil, o Moto Z Play permite até um telão com filmes em alta definição e não trava em momento algum.

Preço bacana marca o Moto Z Play, que vem com projetor portátil e garante o cinema em qualquer local da casa.

Prós
  • Projetor portátil no pacote

  • Desempenho muito bom

  • Preço mais acessível

  • Tela de alta qualidade

Contras
  • Câmera não é tão incrível

     

  • Bateria do projetor tem baixa autonomia

O Moto Z Play foi lançado como alternativa de menor custo para quem não quer gastar muito com o Moto Z. Ele vem com processador octa-core, 3 GB de memória RAM e espaço interno suficiente para praticamente qualquer pessoa. O melhor de tudo é que no pacote você encontra um projetor portátil, que permite um telão de cinema até mesmo na parede da sala, do quarto ou de qualquer lugar. Confira, nesta análise, se ele é realmente uma das melhores alternativas em sua categoria, ou não.

O Moto Z Play foi lançado como alternativa de menor custo para quem não quer gastar muito com o Moto Z. Ele vem com processador octa-core, 3 GB de memória RAM e espaço interno suficiente para praticamente qualquer pessoa. O melhor de tudo é que no pacote você encontra um projetor portátil, que permite um telão de cinema até mesmo na parede da sala, do quarto ou de qualquer lugar. Confira, nesta análise, se ele é realmente uma das melhores alternativas em sua categoria, ou não.

Design e acabamento

Por fora a Motorola colocou um corpo de metal nas bordas e traseira, com vidro na frente. O visual é bem sóbrio e encaixa com conforto nas mãos, mesmo para um aparelho grande. Na frente temos uma tela Super AMOLED de 5.5 polegadas, com resolução Full HD e que exibe cores, contrastes e brilho com maestria - melhor do que o Moto Z, por exemplo. Ainda por aqui está o leitor de impressões digitais e sensores para luz e proximidade. No canto esquerdo ficam os botões para controle de volume e liga/desliga, com entrada USB-C em baixo, junto de entrada para fones de ouvido. No topo fica, solitária, a entrada para cartões microSD e também para SIM card. Medindo 160mm x 80mm x 10mm, ele pesa 161g (sem o Projector Snap instalado).

Atrás está a câmera em um design protuberante, com resolução de 16 megapixels, dois LEDs para flash e que consegue filmar em até 4K. As fotos são boas, mas poderiam ser melhores em ambientes noturnos. Aqui também ficam os conectores que fazem a conversa com o projetor portátil e todos os outros Moto Snaps. O único ponto negativo deste projetor está em sua autonomia, que garante uma hora de projeção em bateria própria - menos do que as duas horas de um filme.

A bateria é interna, não removível e tem 3.510mAh. É seguro afirmar que você não vai precisar de um carregador tão cedo. A autonomia é de um dia inteiro sem problemas. O teclado virtual tira bom proveito da tela grande, com teclas bem espaçadas e que promovem uma digitação veloz, confortável e precisa.

Por fora a Motorola colocou um corpo de metal nas bordas e traseira, com vidro na frente. O visual é bem sóbrio e encaixa com conforto nas mãos, mesmo para um aparelho grande. Na frente temos uma tela Super AMOLED de 5.5 polegadas, com resolução Full HD e que exibe cores, contrastes e brilho com maestria - melhor do que o Moto Z, por exemplo. Ainda por aqui está o leitor de impressões digitais e sensores para luz e proximidade. No canto esquerdo ficam os botões para controle de volume e liga/desliga, com entrada USB-C em baixo, junto de entrada para fones de ouvido. No topo fica, solitária, a entrada para cartões microSD e também para SIM card. Medindo 160mm x 80mm x 10mm, ele pesa 161g (sem o Projector Snap instalado).

Atrás está a câmera em um design protuberante, com resolução de 16 megapixels, dois LEDs para flash e que consegue filmar em até 4K. As fotos são boas, mas poderiam ser melhores em ambientes noturnos. Aqui também ficam os conectores que fazem a conversa com o projetor portátil e todos os outros Moto Snaps. O único ponto negativo deste projetor está em sua autonomia, que garante uma hora de projeção em bateria própria - menos do que as duas horas de um filme.

A bateria é interna, não removível e tem 3.510mAh. É seguro afirmar que você não vai precisar de um carregador tão cedo. A autonomia é de um dia inteiro sem problemas. O teclado virtual tira bom proveito da tela grande, com teclas bem espaçadas e que promovem uma digitação veloz, confortável e precisa.

Desempenho e sistema operacional

Dentro, você encontra um processador Qualcomm MSM8953 Snapdragon 625 que roda oito núcleos em 2 GHz, junto de 3 GB de memória RAM, 32 GB de espaço interno (que pode crescer com um cartão microSD de até 256 GB) e que utiliza uma GPU Adreno 506, para gráficos. Esta sopa de letrinhas garante um desempenho acima de seus concorrentes. Conseguimos rodar vários apps ao mesmo tempo, sem engasgar ou travar o aparelho. Em jogos, o mesmo ocorreu. Abrimos títulos pesados como Mortal Kombat X, Asphalt Xtreme e Unkilled, que rodaram com os gráficos no máximo e sem quedas na taxa de quadros por segundo. Resumindo: você consegue um desempenho muito interessante em praticamente qualquer app e jogo, nos próximos dois anos.

O Android que controla tudo isso está na versão 6.0, com atualização pronta e disponível para a versão 7. Ele vem com pouquíssimas alterações por parte da fabricante e poucos apps pré-instalados. Temos, como destaque, a suíte de acessibilidade promovida pelo app Moto, com exemplos para agitar o smartphone para ligar a câmera ou a lanterna. Além disso, o pacote do Google está presente, com apps como Chrome, YouTube, Google Maps, Google Drive e até o conjunto de produtividade do Docs, que abre e edita documentos do Office nativamente. Há suporte para músicas no formato MP3, AAC+, WAV e Flac. Em vídeos, conseguimos reproduzir os arquivos em MP4 e H.264 de alta definição.

Em comunicações o Moto Z Play entrega Wi-Fi nos padrões a, b, g e n, com Wi-Fi Direct e roteador, Bluetooth 4.0 com A2DP e LE, GPS com A-GPS, NFC e rádio FM. Para entender o mundo ao redor, o aparelho utiliza acelerômetro, giroscópio, sensor de proximidade e bússola digital.

Dentro, você encontra um processador Qualcomm MSM8953 Snapdragon 625 que roda oito núcleos em 2 GHz, junto de 3 GB de memória RAM, 32 GB de espaço interno (que pode crescer com um cartão microSD de até 256 GB) e que utiliza uma GPU Adreno 506, para gráficos. Esta sopa de letrinhas garante um desempenho acima de seus concorrentes. Conseguimos rodar vários apps ao mesmo tempo, sem engasgar ou travar o aparelho. Em jogos, o mesmo ocorreu. Abrimos títulos pesados como Mortal Kombat X, Asphalt Xtreme e Unkilled, que rodaram com os gráficos no máximo e sem quedas na taxa de quadros por segundo. Resumindo: você consegue um desempenho muito interessante em praticamente qualquer app e jogo, nos próximos dois anos.

O Android que controla tudo isso está na versão 6.0, com atualização pronta e disponível para a versão 7. Ele vem com pouquíssimas alterações por parte da fabricante e poucos apps pré-instalados. Temos, como destaque, a suíte de acessibilidade promovida pelo app Moto, com exemplos para agitar o smartphone para ligar a câmera ou a lanterna. Além disso, o pacote do Google está presente, com apps como Chrome, YouTube, Google Maps, Google Drive e até o conjunto de produtividade do Docs, que abre e edita documentos do Office nativamente. Há suporte para músicas no formato MP3, AAC+, WAV e Flac. Em vídeos, conseguimos reproduzir os arquivos em MP4 e H.264 de alta definição.

Em comunicações o Moto Z Play entrega Wi-Fi nos padrões a, b, g e n, com Wi-Fi Direct e roteador, Bluetooth 4.0 com A2DP e LE, GPS com A-GPS, NFC e rádio FM. Para entender o mundo ao redor, o aparelho utiliza acelerômetro, giroscópio, sensor de proximidade e bússola digital.

Acessórios e o que vem na caixa

Há uma grande quantidade de acessórios compatíveis com o Moto Z Play, como capas para a frente e para a traseira, películas, cabos e toda a gama de produtos da linha Moto Snaps. Na caixa você encontra o smartphone, cabo de dados USB-C, carregador turbo power de 15w, fones de ouvido, capa traseira Style Shell e também um projetor portátil, junto dos manuais de instruções.

A Motorola oferece 12 meses de garantia.

Há uma grande quantidade de acessórios compatíveis com o Moto Z Play, como capas para a frente e para a traseira, películas, cabos e toda a gama de produtos da linha Moto Snaps. Na caixa você encontra o smartphone, cabo de dados USB-C, carregador turbo power de 15w, fones de ouvido, capa traseira Style Shell e também um projetor portátil, junto dos manuais de instruções.

A Motorola oferece 12 meses de garantia.

Conclusão

Com processador potente e tela de alta qualidade, o Moto Z Play realmente é um aparelho que chama atenção. A bateria interna garante um dia inteiro de uso, ou um pouco mais, enquanto que a câmera até que tira boas fotos, mas não surpreende. O projetor é suficientemente potente para uma sala pouco iluminada e garante nitidez na projeção, mas a autonomia de bateria dele é de apenas uma hora, quase que a metade de muitos filmes que você pode querer assistir. Mesmo assim, com estes pontos negativos, o Moto Z Play é um ótimo smartphone para sua faixa de preço.

Matérias Relacionadas
Moto C Plus, Moto E4 e Moto E4 Plus chegam ao Brasil
Android ou iPhone: vale a pena trocar de celular?
Motorola lança Moto Z2 Play no Brasil
Conheça a Lenovo e seus melhores celulares
10/10 Recomendo este produto
2/10 Não recomendo este produto
2/10 Não recomendo este produto
Verificado
10/10 Recomendo este produto
4/10 Não recomendo este produto
Avaliação Geral57%Recomendam a compra
6/10Baseado em 7 avaliações
Pontos de Atenção
  • Facilidade de Uso
  • Duração da Bateria
  • Design
  • Funções e Características
  • Display
Aspectos Negativos
  • Câmera
  • Durabilidade
  • Custo-Benefício
Enviar sua Avaliação