Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

O que não pode faltar em um monitor gamer?

Fizemos uma lista com recursos e tecnologias fundamentais para quem deseja atingir o máximo desempenho durante a jogatina

  • Por: Renan FrizzoRenan Frizzo03/10/2016
  • 03/10/2016

Quem é gamer, seja casual ou profissional, sabe: se quiser ter desempenho máximo na hora do jogo, é preciso sempre ter o melhor. E não estou falando apenas de um processador potente, uma placa gráfica dedicada ou muita memória RAM. O monitor é fundamental nessa experiência também, até porque sem ele não daria pra jogar, né?

Dito isso, separamos algumas características importantes que precisam ser levadas em conta na hora de adquirir um novo equipamento.

Taxa de atualização

Para quem não sabe, a taxa de atualização mostra quantas vezes por segundo uma imagem é renovada na tela de um monitor. Modelos convencionais contam com 60 Hz, ou seja, 60 vezes por segundo. Essa taxa é boa? Até é, só que os mais exigentes irão notar borrões, o que atrapalha principalmente em imagens com movimentos rápidos.

Para quem deseja uma experiência impecável, deve procurar monitores que atingem até 144 Hz, melhorando a qualidade. O problema é que eles são um pouco mais caros. Caso você não tenha tanta bala na agulha, opções com 75 Hz já entregam ótimos resultados.

Tempo de resposta

Essa também é muito importante, pois isso define a velocidade em que a luz pode atravessar o painel. Mensurado em milissegundos (ms), quanto menor o valor indicado, melhor é.

O que temos de mais moderno até o momento são modelos com 1 ms. Ou seja, durante jogos com muitas imagens velozes (jogos de corrida, por exemplo), rastros ou fantasmas não são perceptíveis durante transições bruscas. O jogo apresenta maior fluidez e não há atrasos nas imagens.

Ergonomia

Para um melhor conforto, postura e visão do jogador, é importante encontrar um modelo onde se possa ajustar a altura, o ângulo ou mesmo até para deixar na vertical, também conhecido como pivot. Ok, isso não é essencial, mas se puder ter, é melhor.

Anti-fadiga visual

Se existe uma coisa que é verdade é que um jogador passa muitas, mas muitas horas na frente da tela de um computador. E junto a isso, vem as famosas e inseparáveis dores de cabeça. Por isso, alguns monitores já contam com tecnologias anti-fadiga visual, por exemplo, alguns da AOC.

O Anti-Blue Light reduz em mais de 90% as ondas curtas de luz azul prejudiciais ao olho humano, mas que, segundo a empresa, não sacrificam as cores dos games. Com o Flicker-free, a ondulação da tela é diminuída para aumentar o conforto mesmo após muitas horas de jogo.

Conexões

Quanto mais, melhor, certo? VGA e DVI são tradicionais e estão sempre presentes, mas o lance é buscar monitores com HDMI, de preferência mais de uma entrada, pois assim dá para plugar o PC e o videogame, juntos.

Modos de jogo

Cada jogo tem sua característica e é possível deixar o monitor com o melhor ajuste para aproveitar ao máximo essa experiência. Nas configurações, alguns modelos já trazem configurações pré-ajustadas para FPS ou RTS. Mas claro que existe a possibilidade de fazer tudo isso manualmente, conforme o gosto do cliente.

Abaixo, vamos deixar alguns modelos e suas ofertas. Assim, você já pode começar a pensar em qual será o próximo adversário a ser derrotado no seu game favorito, seja ele no futebol, no tiro ou na estratégia.

  • #AOC
  • #games