Buscapé
BuscapéNosso sistema detectou que você está usando um navegador desatualizado

Para uma melhor experiência usando o Buscapé, aconselhamos que atualize o seu navegador para a versão mais recente.
Agradecemos desde já sua compreensão.

Como funciona a frequência de painéis de TVs?

Saiba também o que significam nomes como Perfect Motion Rate, Clear Motion Rate, Aquo Motion, Motion Flow e TruMotion

  • Por: João Henrique Furtado SilvaJoão Henrique Furtado Silva04/08/2017
  • 04/08/2017

O princípio básico de funcionamento de uma televisão não é muito complexo. O que é transmitido na televisão nada mais é que uma sequência de imagens estáticas que, quando reproduzidas rapidamente, forçam nosso cérebro a interpretá-las como um movimento.

60 Hz, 120 Hz... o que isso significa?

E é justamente a quantidade de imagens que surgem na tela em um determinado tempo (no caso, segundos) que define a frequência da tela. Ou seja, quanto maior o valor, mais imagens teremos por segundo, o que fará que os movimentos sejam mais naturais, sem rastros ou borrões. Uma tela de 60 Hz, por exemplo, exibe 60 imagens (ou frames) a cada segundo.

Uma TV LCD convencional, por exemplo, possui 60 Hz, enquanto outros modelos possuem 120 Hz ou até mais. Sabendo da importância que esse dado pode trazer a muitos consumidores, muitas fabricantes passaram a criar parâmetros próprios para indicar a taxa de Hertz em seus produtos, incluindo não só a quantidade de frames por segundo como também a velocidade do processador, do backlight e de outros itens técnicos.

Portanto, atualmente, é muito comum encontrarmos aparelhos com 240 Hz ou 480 Hz, quando, na realidade, sua frequência real é abaixo disso. Em outras palavras, é um número que seduz o usuário mas que não traduz a realidade do aparelho.

Por fim, vamos nos atentar a alguns nomes bem comuns e que variam de fabricante para fabricante. Antes disso, é bom ressaltar que os painéis atuais de LCD, LED e OLED possuem frequência real que não passa dos 240 Hz.

Frequência com tecnologia

Enquanto, a LG chama sua tecnologia de TruMotion, a Sony veicula suas TVs com o selo Motion Flow e a Philips, como Perfect Motion Rate. Por fim, a Sharp chama sua tecnologia de Aquo Motion, enquanto a Samsung traz ao público o Clear Motion Rate. Independente do nome, é importante estar atento ao nome comercial dado à taxa de atualização do painel, que geralmente é chamada de frequência com tecnologia. Portanto, na ficha técnica do produto, você provavelmente encontrará algo como Motionflow XR 960, por exemplo, caso seja uma TV da Sony que você esteja buscando.

Na realidade, as tecnologias de fato buscam trazer melhorias em um problema tão comum quanto os de rastros em imagens com baixa frequência. O grande problema, na verdade, é o modo como elas são veiculadas ao consumidor. Dizer que um modelo possui 120 Hz com tecnologia não é o mesmo que dizer que um painel possui 120 Hz nativos, na realidade.

Isso porque essas tecnologias não criam novos frames de imagens, mas utilizam-se de algumas técnicas para simular e atenuar os problemas de rastros.

Portanto, sempre que você for buscar um novo modelo, procure pela frequência nativa que ele possui. Frequência com tecnologias, no geral, duplicam ou quadriplicam o valor original da taxa de atualização, mas não possuem uma regra específica para se descobrir a quantidade exata de Hz de um modelo, já que cada marca tem seus parâmetros próprios. O mais indicado, nesses casos, é entrar em contato com a fabricante para questionar o valor nativo.

  • #Frequência
  • #TVs

Matérias Relacionadas